Circulação fetal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Circulação fetal é o sistema circulatório dos fetos, especialmente dos fetos humanos.

A circulação fetal é bastante diferente da circulação após o nascimento, pois, no feto, a troca do gás carbônico pelo oxigênio na hemoglobina ocorre na placenta.[1]

O sangue oxigenado vem da placenta pela veia umbilical, onde ele se divide em dois: parte vai para o fígado, e daí pera a circulação hepática, e outra parte, pelo duto venoso, vai até a veia cava inferior.[1] Este sangue rico em oxigênio entra no átrio direito, e passa para o átrio esquerdo através do forame oval.[1]

Assim, temos no átrio esquerdo principalmente o sangue com alta saturação de oxigênio, misturado com pouco sangue com baixa saturação vindo das veias pulmonares.[1] Este sangue passa ao ventrículo esquerdo, de onde é bombeado para a aorta; parte vai para a cabeça, coronárias e extremidades superiores, enquanto outra parte, após misturar-se com o sangue proveniente do duto arterioso, é distribuído para o resto do corpo, inclusive para a placenta.[1]

Referências