Citocina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Citocina é um termo genérico empregado para designar um extenso grupo de moléculas envolvidas na emissão de sinais entre as células durante o desencadeamento das respostas imunes. Constituem um grupo de fatores extra-celulares que podem ser produzidos por diversas células, como Monócitos, macrófagos, Linfócitos e outras que não sejam linfoides.

Todas as citocinas são pequenas proteínas ou peptídeos, algumas contendo moléculas de açúcar ligadas (glicoproteínas). As diferentes citocinas podem ser enquadradas em diversas categorias: interferons (IFN), interleucinas (IL), fator estimulador de colônias (CSF), fator de necrose tumoral (TNFa e TNFb), e fator de transformação de crescimento (TGF b).

Funções das citocinas[editar | editar código-fonte]

  • Regular a duração e intensidade das respostas especificas;
  • Recrutar células efetoras para as áreas onde se desenvolvem respostas e induzir a geração e maturação de novas células a partir de precursores.

As citocinas são produzidas durante a fase de ativação e fase efetora da imunidade para mediar e regular a resposta inflamatória e imunitária. Têm uma vida média curta. Estas só estimulam as células com receptores específicos na membrana da célula alvo, têm uma ação extremamente potente. São moléculas pleiotrópicas (podem atuar sobre muitos tipos celulares diferentes). São também redundantes ( várias citocinas podem efetuar as mesmas ações).

As citocinas podem induzir efeitos diferentes sobre as mesmas células alvo de forma separada no tempo ou simultaneamente. Podem também influir na ação de outras citocinas de forma antagônica ou sinérgica.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Classificação estrutural: depende das estruturas secundárias da proteína.

Classificação funcional:

Mediadores e reguladores da imunidade inata:

  • produzidos pelos macrófagos e estimulados pelos microorganismos;
  • estimulam ou inibem as reações inflamatórias;
  • IL-1, IL-6, IL-12, IL-16, TNF-alfa, IFN-alfa, INF-ß.

Mediadores de regulação da imunidade específica:

  • produzem-se em resposta à activação dos linfócitos T;
  • potencializam as reações imunitárias;
  • IL-2, IL-4, TGF-ß, INF-y.

Estimuladores da proliferação e diferenciação dos percursores hematopiéticos: - SCF, IL-3, IL-7, G-CSF, GM-CSF, M-CSF.

Caracteristicas funcionais das citocinas[editar | editar código-fonte]

Mediadores e reguladores da imunidade inata

Reconhecimento do vírus. Os RNSs virais induzem a libertação de interferons de tipo I que inibem a replicação viral e proliferação celular; incrementam o potencial litico das celulas NK; e estimulam a expressão de moléculas MHC I.

Detecção de vírus pelas células NK. As células NK activadas liberam citocinas que activam fagócitos, neutrófilos e células endoteliais.

Detecção de bactérias pelos fagócitos mononucleares. Os monócitos/macrófagos activados produzem citocinas que levam à activação de respostas sistémicas como o aumento de temperatura</nowiki>, activação das células T e B e libertação de outras citocinas.

Quimiocinas

Família de citocinas que induzem a adesão rápida, quimiotaxia e activação de subpopulações de leucóucitos efectores. São produzida por quase todos os tipos celulares em resposta a sinais pro-inflamatórias (plaquetas...). Orientam os leucócitos circulantes.

Citocinas mediadoras da função dos linfócitos T e B

Os linfócitos T activados libertam um grande número de citocinas que controlam os efectores da resposta imunitária. Actuam sobre macrófafos, eosinófilos e células endoteliais. Estes participam na diferenciação dos TH em TH1 e TH2.

Citocinas estimuladoras da hematopoiese

Denominam-se fatores estimulantes de colonias (CFS). Estimulação de novas células que substituem as utilizadas na resposta imunitária.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • "Les cytokines", J.-M. Cavaillon, Edições Masson, 1996
  • "Molecular mediators: Cytokines", J.-M. Cavaillon, em "Encyclopedia of Molecular Cell Biology and Molecular Medicine", 2ª Edição, Vol. 8Wiley-VCH Verlag, Weinheim, Alemanha, 2005, pp 431-460
  • Gallin J, Snyderman R (eds). Inflammation: Basic Principles and Clinical Correlates. 3rd edition, Philadelphia, Lippincott William and Wilkins, 1999.
  • Janeway CA et al. (eds). Immunobiology. The immune system in Health and Disease, 4th edition, New York, Garland, 1999.
  • Roitt I et al. (eds.) Immunology. 5th edition, London, Mosby, 2002.
  • Science Vol. 311 No. 5769, pp. 1875 - 1876, 31 March 2006 DOI: 10.1126/science.1126030

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Biologia celular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.