Clássico-Rei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clássico-Rei
Ceará 186 vitória(s), 751 gol(s)
Fortaleza 167 vitória(s), 717 gol(s)
Empates 194
Total de jogos 547
Total de gols 1 468
editar

Ceará vs. Fortaleza, é o maior clássico de futebol da cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará, localizada na Região Nordeste do Brasil.

O Clássico-Rei, como é chamado, opõe o alvinegro Ceará Sporting Club, conhecido como Vovô, fundado em 2 de junho de 1914, ao tricolor Fortaleza Esporte Clube, conhecido como Leão, fundado em 18 de outubro de 1918.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Nas partidas oficiais jogadas pelos dois clubes, a equipe alvinegra leva vantagem sobre seu rival tricolor. Depois de anos divididos entre o equilíbrio e o predomínio de um ou outro clube, mais recentemente, nos anos 1990, os alvinegros dominaram o clássico, enquanto que os anos 2000 viram maior domínio dos tricolores. A estatística abaixo recebe contribuição dos números apresentados pela revista Placar, em sua edição "Especial 35 Anos - Grandes Clássicos", do ano de 2005. Por sua vez, esta edição da revista teve pesquisa fundamentada no livro "História do Campeonato Cearense de Futebol", do pesquisador cearense Nirez de Azevedo. Outras fontes consideradas são o site da RSSSF e seus registros de jogos pelos variados torneios que os dois rivais têm disputado, além do pesquisador Eugênio Fernandes e os números do clássico cedidos para matéria do jornal O Povo, em 2012.[1]

A estatística dos jogos oficiais entre os dois rivais, em embates de torneios nacionais, regionais, estaduais e citadinos, apresenta-se assim:

  • Partidas: 469
  • Vitórias do Ceará: 154
  • Vitórias do Fortaleza: 144
  • Empates: 171
  • Gols do Ceará: 610
  • Gols do Fortaleza: 590

Ao longo de sua história, o Clássico-Rei contou também com vários confrontos amistosos. Tratava-se de desafios para testar as equipes ou mantê-las em ritmo de jogo em períodos de escassa atividade futebolística, como nos Torneios da Movimentação locais, relativamente comuns até os anos 1990. Também podiam ser partidas que figuravam em torneios amistosos interestaduais, como os Torneios Ceará-Pará. Com o passar dos anos e os compromissos cada vez mais ocupando o calendário dos dois clubes, os amistosos foram escasseando. A estatística dos mesmos mostra:

  • Partidas: 78
  • Vitórias do Ceará: 32
  • Vitórias do Fortaleza: 23
  • Empates: 23
  • Gols do Ceará: 141
  • Gols do Fortaleza: 127

Deste modo, a soma total das estatísticas do Clássico-Rei apresenta-se assim:

  • Partidas: 547
  • Vitórias do Ceará: 186
  • Vitórias do Fortaleza: 167
  • Empates: 194
  • Gols do Ceará: 751
  • Gols do Fortaleza: 717

Nota: foram jogadas 8 partidas sem resultado conhecido e desconsideradas estatisticamente.

A última partida considerada nas estatísticas é a de 23 de abril de 2014, um empate em 0 a 0, pelo Campeonato do Cearense de Futebol de 2014.

Outros dados e números sobre o Clássico-Rei[editar | editar código-fonte]

  • O primeiro confronto entre Ceará e Fortaleza ocorreu em 17 de dezembro de 1918, com vitória do Ceará por 2 a 0, em partida válida por um dos torneios da antiga Liga Metropolitana Cearense de Futebol.
  • A primeira vitória do Fortaleza veio acontecer somente em 1922, no quarto confronto entre ambos, um 6 a 3 pelo Campeonato Cearense.
  • A maior goleada da história do Clássico-Rei foi pelo Campeonato Cearense de 1927, quando o Fortaleza aplicou 8 a 0 no Ceará.
  • A maior goleada do Ceará sobre o Fortaleza foi um 7 a 0, em um amistoso disputado em 1955.
  • O maior número de vitórias seguidas do Ceará é de 7 partidas, por duas vezes, entre 1951 e 1952, e em 1993.
  • O maior número de vitórias seguidas do Fortaleza também é de 7 partidas, entre 1936 e 1938.
  • O maior número de empates seguidos é de 6 partidas, em 1986.
  • Foram 30 vezes que o Clássico-Rei decidiu o Campeonato Cearense. A disputa está empatada em 15 a 15, após a final do estadual de 2014). [2]
  • O maior tabu em jogos oficiais do Clássico-Rei pertence ao Fortaleza, que de 17 de julho de 1999 a 8 de julho de 2001 ganhou doze vezes e empatou outras quatro com o rival alvinegro.
  • Já o maior tabu, considerando quaisquer partidas, pertence ao Ceará, que de 16 de outubro de 1949 a 18 de abril de 1953, ganhou treze partidas e empatou quatro (dezessete no total, sendo nove oficiais e oito amistosas), vindo a perder para o rival tricolor quase quatro anos depois, em 9 de agosto de 1953.
  • O maior público pagante do Clássico-Rei foi de 60.363 pessoas, numa edição disputada em 6 de outubro de 1991.[3]

Referências