Cláudia Abreu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cláudia Abreu
Nome completo Cláudia Abreu Varella
Nascimento 12 de outubro de 1970 (43 anos)
Rio de Janeiro, RJ
 Brasil
Ocupação atriz
Cônjuge José Henrique Fonseca (1997 - presente)
Outros prêmios
Prêmio Contigo!
Melhor atriz - televisão
2003 Celebridade
Prêmio Qualidade Brasil RJ
Melhor atriz
2004 Celebridade
Página oficial
IMDb: (inglês)

Cláudia Abreu Fonseca (Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1970) é uma atriz brasileira de cinema, teatro e televisão.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formada em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica (PUC), no Rio de Janeiro, Cláudia Abreu é casada com o cineasta José Henrique Fonseca, com quem tem quatro filhos, Maria (2001), Felipa (2007), José Joaquim (2010) e Pedro Henrique (2011).[1]

Em 1986, fez sua estréia na Rede Globo, ao participar de um episódio do extinto Teletema. O programa nem havia ido ao ar e a atriz já estava escalada para despontar em um dos papéis principais da novela Hipertensão. Na trama, interpretou Luzia, personagem que morria por volta do capítulo 100. Num emendo, integrou o elenco da novela O Outro.

Com o surgimento de tantos trabalhos, foi estudar à noite para completar os estudos. Embora fosse boa aluna, não chegou a prestar vestibular e resolveu voltar aos bancos de escola após os 30 anos, cursando faculdade de Filosofia. A seriedade com que encara a profissão é demonstrada pela decisão de voltar a estudar e pela busca por experiências desafiadoras e bons personagens, sempre interessada na diversificação de papéis, gêneros dramatúrgicos e meios de representação.

Se tornou popular por uma série de papéis marcantes em novelas, minisséries, seriados e especiais da TV Globo. Em 1988, chegou a apresentar o musical Globo de Ouro, substituindo a atriz Isabela Garcia, que acabara de dar à luz. Sua carreira na TV é entremeada por breves interrupções ou participações esporádicas em séries e especiais, períodos em que se dedicou ao teatro, ao cinema e à maternidade.

Em 1989, co-protagonizou o grande sucesso Que Rei Sou Eu?, em que incorporou a princesa Juliette, que dançava lambada e até aparecia de minissaia em pleno século XVIII, mostrando ao público seu lado cômico. Em 1990, viveu uma das personagens mais marcantes de sua carreira, a dançaria Clara, da novela Barriga de Aluguel. Na trama, Clara aceitava alugar o útero para gerar o filho de outra mulher, levantando a discussão sobre quem deveria ficar com a criança, a mãe biológica ou a mãe de aluguel.

Em 1992, integrou o elenco da minissérie Anos Rebeldes, como a jovem militante Heloísa, que de mocinha mimada e rica, entra para a luta armada e combate o golpe militar de 1964. Sua atuação na minissérie lhe rendeu o prêmio de melhor atriz pela Associação Paulista dos Críticos de Arte.[2] Em seguida, protagonizou a novela Pátria Minha e, posterior a esse trabalho, a procura de diversificar sua carreira, após oito anos participando de novelas quase que anualmente, inicou seu primeiro período sabático, a partir de 1995, limitando-se a participações pontuais e bissextas nas séries A Vida Como Ela É e A Comédia da Vida Privada, e nas minisséries Guerra dos Canudos e Labirinto.

Durante esse intervalo, pôde se dedicar ao cinema. O ano de 1997, é particularmente prolífico em sua carreira. Participa do filme Tieta em fins de 1996. Ao lado de Sônia Braga e Marília Pêra, interpretou Leonora. No ano seguinte, mais alguns trabalhos seus chegam aos cinemas: O Que É Isso, Companheiro?, onde faz o papel da guerrilheira Renée, ao lado do americano Alan Arkin, e Ed Mort, como Cibele, que lhe rendeu o prêmio Lente de Cristal, no Festival de Cinema de Miami. Nessa época, e paralelamente ao cinema, voltou aos palcos, atuando em Noite de Reis e As Três Irmãs.

Em 1999, seu retorno às grandes produções da televisão vem no papel da escrava branca Olívia Xavier, em Força de um Desejo. Em 2001, apareceu no cinema como a baronesa Maria Luísa, no filme O Xangô de Baker Street. Esse ano, em especial, se destacou em sua vida mais pelo nascimento de Maria Maud, sua filha com o cineasta José Henrique Fonseca. Devido a esse fato, reduziu seus compromissos profissionais e inicou outro período sabático. Importantes, nessa fase, são as filmagens do longa O Homem do Ano. O filme, emblemático para o casal, já que foi dirigido por seu marido, teve roteiro premiado de Rubem Fonseca, sogro de Cláudia.

Em 2002, fez uma participação na minissérie O Quinto dos Infernos, como a imperatriz Amélia de Leuchtenberg, segunda esposa do imperador brasileiro, Dom Pedro I. Também filmou O Caminho das Nuvens, um road movie brasileiro sobre uma família de nordestinos que, de bicicleta, atravessa toda a distância até o Rio de Janeiro, em busca de uma vida melhor.

No ano seguinte, retornou à televisão em Celebridade, na pele da pérfida Laura Prudente da Costa, arquiinimiga da mocinha Maria Clara Diniz, de Malu Mader, grande amiga sua na vida real. Primeira vilã na carreira da atriz, que lhe valeu o Prêmio Contigo! de melhor atriz. Laura, a despeito de suas vilanias, foi um estrondoso sucesso de público; o humor ácido, pontuado pelo tempo seguro e perfeito de Cláudia, tornaram a personagem extremamente popular e querida. Também nesse ano, como homenagem ao seu início no Tablado, produziu e estrelou a peça clássica de Maria Clara Machado, Pluft, o Fantasminha.

Em 2004, a autora Glória Perez convidou a atriz para estrelar América, no papel da imigrante Sol. Na época, Cláudia recusou a oferta e argumentou que a produção de uma telenovela absorve demais a vida de um ator, e que ela não poderia se ausentar tanto tempo da rotina e da vida em família, ao lado do marido e principalmente da filha, Maria, então com apenas quatro anos.[carece de fontes?] Com um ritmo mais suave, o cinema voltou a ser opção na sua vida. Cláudia aceitou o convite para substituir a atriz francesa Clara Bellar na produção de Os Desafinados, e começou a filmar, no Rio e em Nova Iorque, ao lado de Rodrigo Santoro, Ângelo Paes Leme e outros. A história marca a trajetória de um grupo de cinco músicos nos tumultuados anos sessenta e setenta, sua luta pelo sucesso e seus dramas pessoais.

Retornou à televisão em outra grande produção da Rede Globo, Belíssima, como Vitória, ex-menina de rua, que se casa com o milionário Pedro Assumpção e com quem vai viver na Grécia, enfrentando grande oposição por parte da avó megera do rapaz, Bia Falcão.

Em 2006, interpretou Glória em Os Desafinados, filme só lançado em 2008, que lhe rendeu o prêmio QUEM de melhor atriz.[3]

Em 2007, pela primeira vez desde que iniciou sua parceria com o autor Gilberto Braga, em 1992, atuando na minissérie Anos Rebeldes, Cláudia ficou de fora de uma novela do autor. Isso, porque ao ser convidada a integrar o elenco de Paraíso Tropical, como a personagem principal da trama, interpretando duas irmãs gêmeas separadas quando pequenas, sendo uma boa e outra má, se viu obrigada a recusar o convite por estar grávida, tendo sido substituída por Alessandra Negrini.[carece de fontes?]

Em 2008, recusou novo convite, desta vez para protagonizar Beleza Pura. Seu trabalho seguinte foi Três Irmãs, onde interpretava Dora, uma perua levemente fútil, mas de bem com a vida.

Em 2012, interpretou a cantora tecnobrega Chayene, uma vilã cômica, na novela Cheias de Charme.[4] A atriz fez aulas de canto para dispensar dublagem,[5] além de ser organizar para cuidar dos filhos, pois interrompeu a licença-maternidade.[6] E em 2013, fez uma participação em O Dentista Mascarado, interpretando Leona, uma famosa atriz de TV. [7] [8] [9]

Em 2014, interpreta a atriz americana Pamela, protagonista da história, que é casada com Jonas (Murilo Benício), filha de Jack (Miele) e mãe de Megan (Isabelle Drummond), além de contracenar com Titina Medeiros, em Geração Brasil, repetindo novamente a parceria com os autores, Filipe Miguez e Izabel de Oliveira.[10] [11] [12]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Televisão
Ano Título Papel
1986 Teletema, A Principal Causa do Divórcio -
Hipertensão Luzia
1987 O Outro Zezinha
1988 Fera Radical Ana Paula Flores
1989 Que Rei Sou Eu? Princesa Juliette
1990 Barriga de Aluguel Clara Ribeiro
1992 Anos Rebeldes Heloísa Andrade Brito [13] [14]
1993 Caso Especial, O Mambembe -
1994 Pátria Minha Alice Proença Pelegrini Laport
1995 A Comédia da Vida Privada, Casados X Solteiros Edna
A Comédia da Vida Privada, Sexo na Cabeça Diana
1996 A Comédia da Vida Privada, A Próxima Atração Clarisse
A Vida Como Ela É Vários Personagens
1997 Guerra de Canudos Luiza
1998 Mulher -
Labirinto Liliane
1999 Força de um Desejo Olívia Xavier
2001 Os Normais, Trair é Normal Ana
Brava Gente, O Diabo Ri Por Último -
2002 O Quinto dos Infernos Amélia de Leuchtenberg
2003 Celebridade Laura Prudente da Costa
2004 Sitcom.br -
Casseta & Planeta Ela Mesma
2005 Belíssima Vitória Rocha Assumpção / Vitória Güney Moura
2007 Dicas de um Sedutor Adriana
2008 Três Irmãs Dora Jequitibá Áquila
2012 Cheias de Charme Chayene (Jociléia Imbuzeiro Migon)[15]
2013 O Dentista Mascarado Leona [7] [16]
2014 Geração Brasil Pamela Parker-Marra [17] [18] [19] [20]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Cinema
Ano Título Papel
1996 Tieta do Agreste Leonora[21]
1997 O Que É Isso, Companheiro? Renée
Guerra de Canudos Luíza
Ed Mort Cibele
2001 O Xangô de Baker Street Baronesa Maria Luiza
2003 O Homem do Ano Cledir
O Caminho das Nuvens Rose
2008 Os Desafinados Glória
Todo Mundo Tem Problemas Sexuais -

Teatro[editar | editar código-fonte]

Teatro
Ano Título
1986 O Despertar da Primavera
1989 Orlando
1990 Ela odeia mel
1991 Um Certo Hamlet
1994 Viagem ao Centro da Terra
1997 Noite de Reis
1999 As Três Irmãs
2003 Pluft, o Fantasminha

Videografia[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum Ref.
2012 Os Grandes Sucessos Musicais da Novela Cheias de Charme [22]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Nomeação Categoria Resultado
1992 Associação Paulista dos Críticos de Arte! Anos Rebeldes Melhor Atriz Venceu
1997 Festival de Salvador Ed Mort Melhor Atriz Coadjuvante Venceu[23]
1997 Festival do Filme Brasileiro de Miami Ed Mort Prêmio Lente de Cristal de Melhor Atriz Coadjuvante Venceu[24]
1997 Associação Paulista dos Críticos de Arte Ed Mort Melhor Atriz Coadjuvante Venceu [25]
1998 Prêmio Estação Botafogo Conjunto da Obra Cinematográfica Homenagem Venceu [26]
2001 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro O Xangô de Baker Street Melhor Atriz Coadjuvante Indicada
2003 Prêmio Maria Clara Machado de Teatro Infantil Pluft, o Fantasminha Melhor Atriz Venceu [27]
2004 Prêmio Contigo! Celebridade Melhor Atriz Venceu
2004 Meus Prêmios Nick Celebridade Vilã Venceu
2004 Prêmio Qualidade Brasil - Rio de Janeiro Celebridade Melhor Atriz Venceu [28]
2008 Prêmio Quem Os Desafinados Melhor Atriz Venceu
2008 Festival de Paulínia Os Desafinados Melhor Atriz Venceu [29]
2008 Centro Brasileiro de Teatro para a Infância e Juventude 60 anos do Teatro Infantil no Brasil Contribuição ao teatro infantil Venceu [30]
2013 Brazilian International Press Awards Outstanding Performance Award Artes e Cultura do Brasil Venceu [31]
2014 Prêmio Zilka Sallaberry Melhor Atriz Venceu [32]

Referências

  1. [1]
  2. Memoria globo, Anos Rebeldes. Página visitada em 31 de julho de 2012.
  3. Claudia Abreu comemora prêmio e término da faculdade. Quem. Página visitada em 31 de julho de 2012.
  4. VEJA. De olho na classe C, Globo transforma Claudia Abreu em Barbie tecnobrega. Veja Online. Página visitada em março de 2012.
  5. Claudia Abreu faz aulas de canto. Página visitada em novembro de 2012.
  6. Cláudia Abreu revela que ainda não se sente segura ao cantar. Página visitada em novembro de 2012.
  7. a b GShow (31 de maio de 2013). Claudia Abreu volta à telinha em seriado depois de sucesso em Cheias. O Programa - O Dentista Mascarado. Página visitada em 26 de março de 2014.
  8. Patrícia Kogut (26 de abril de 2013). Cláudia Abreu será atriz famosa em 'O Dentista Mascarado'. O Globo. Página visitada em 27 de março de 2014.
  9. F5 - Colunistas - Zapping (24 de maio de 2013). Cláudia Abreu fará uma participação em "O Dentista Mascarado". Folha de S. Paulo. Página visitada em 27 de março de 2014.
  10. Gshow (5 de maio de 2014). Pamela Parker-Marra - Personagens - Geração Brasil. Personagens > Geração Brasil. Página visitada em 30 de maio de 2014.
  11. Gshow (08 de abril de 2014). No papel de atriz milionária, Cláudia Abreu encara protagonista. Extras - Geração Brasil. Página visitada em 05 de abril de 2014.
  12. Gshow (23 de maio de 2014). Dupla de sucesso! Cláudia Abreu e Titina repetem parceria em cena divertida. Extras - Geração Brasil. Página visitada em 5 de julho de 2014.
  13. Atriz Claudia Abreu chega aos 40 anos; veja sua trajetória. Terra (12 de outubro de 2010).
  14. Rede Globo, Memória Globo, Anos Rebeldes [Ficha técnica]
  15. O Dia. 'Cheias de Charme': Juíza condena Chayene a faxinar Borralho e cantora explode de raiva.
  16. Chayene e Penha - O Retorno! Cláudia Abreu em O dentista mascarado. Página visitada em 27 de maio de 2013.
  17. Gshow (5 de maio de 2014). Pamela Parker-Marra - Personagens - Geração Brasil. Personagens > Geração Brasil. Página visitada em 30 de maio de 2014.
  18. Gshow (08 de abril de 2014). No papel de atriz milionária, Cláudia Abreu encara protagonista. Extras - Geração Brasil. Página visitada em 05 de abril de 2014.
  19. Gshow (23 de maio de 2014). Dupla de sucesso! Cláudia Abreu e Titina repetem parceria em cena divertida. Extras - Geração Brasil. Página visitada em 5 de julho de 2014.
  20. No papel de atriz milionária, Cláudia Abreu encara protagonista..
  21. Cinemateca Brasileira, Tieta do Agreste [em linha]
  22. Globo lança DVD com hits de "Cheias de Charme". F5 - Folha SP. Página visitada em 24 de dezembro de 2012.
  23. Elo Company - Ed Mort. Página visitada em 30 de abril de 2013.
  24. Cláudia Abreu.
  25. Cláudia Abreu.
  26. Cláudia Abreu (Quem é Quem).
  27. Cláudia Abreu e Andréa Beltrão dividem o prêmio Maria Clara Machado de melhor atriz.
  28. Celebridade.
  29. Paulínia celebra vencedores em noite de festival.
  30. Cláudia Abreu e Lucélia Santos recebem troféu pela dedicação ao teatro infantil.
  31. Carlinhos Brown, Claudia Abreu e Romero Britto foram homenageados no Brazilian International Press Awards 2013. Página visitada em 05 de Maio de 2013.
  32. Cláudia Abreu ganha prêmio no Rio.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikiquote Citações no Wikiquote