Clara de Sousa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clara de Sousa
Nome completo Maria Clara Marques de Sousa
Nascimento 29 de Novembro de 1967 (47 anos)
Estoril
Nacionalidade  Portugal
Ocupação Jornalista, Apresentador TV

Maria Clara Marques de Sousa (Estoril, 29 de Novembro de 1967) é jornalista desde 1992 e desempenha actualmente a função de pivot do Jornal da Noite na SIC, em parceria com Rodrigo Guedes de Carvalho.

Rádio[editar | editar código-fonte]

O seu percurso profissional começou em 1986, quando estava já no primeiro ano da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, no curso de Línguas e Literaturas Modernas. Aspirava ser professora de Português e Inglês quando se estreia na rádio Echo, que um ano mais tarde viria a ter o nome de Rádio Clube da Parede. O mês de Fevereiro de 1986 marcou a sua estreia radiofónica, foi a primeira vez que a jornalista colocou um prato num gira-discos. Na rádio, lia notícias, fazia reportagens, editava registos magnéticos, conduzia programas, gravava spots institucionais da estação e publicitários.

Em Agosto de 1988 todas as rádios piratas são encerradas e inicia-se o período de legalização e a Rádio Clube da Parede não recebe alvará. Mais de um ano depois, em Novembro de 1989, Clara de Sousa recebe o convite de Luís Montez para ingressar nos quadros da Rádio Marginal, uma das rádios do concelho de Cascais que receberam alvará de emissão.

Em 1992 optou definitivamente pelo jornalismo quando decidiu pedir a sua Carteira Profissional de Jornalista e foi convidada para Directora de Informação da estação.

Dos seus colegas de redacção destacam-se nomes do jornalismo como Miguel Dimas (TVI), Jorge Moreira (ex-Comercial, RCP, RTP2); Carla Jorge de Carvalho (SIC Notícias), José Figueiras (SIC), Victor Figueiredo (ex-director SIC Radical).

Enquanto animadora foi responsável pelos programas "A Baía de Cascais" (18-20h), "Fim de tarde na Marginal" (18-20h) e o "Sonho Americano" (18-21h), este último um programa de soul e R&B a que faz várias vezes referência por ser a sua linha musical favorita.

Televisão[editar | editar código-fonte]

No Verão de 1991, Clara de Sousa estreia-se em televisão, acumulando as funções na Rádio Marginal. A convite da produtora Videoplano foi escolhida para apresentar um programa de desportos radicais, "Hé Desporto", emitido na RTP1 aos sábados entre 12.30h e as 13h, onde fazia também trabalho de reportagem, locução e produção de montagem.

No final de 1992 é desafiada para fazer testes de admissão de jornalistas-repórteres para a TVI. No entanto, os consultores norte-americanos contratados pela estação para fazer a selecção de novos profissionais escolheram Clara de Sousa para ser pivot do principal bloco informativo ao fim-de-semana. Clara de Sousa foi assim o primeiro rosto dos noticiários da TVI - Televisão Independente, a 20 de Fevereiro de 1993.

No final de 1996, Clara de Sousa é convidada pelo então director de Informação da RTP, Joaquim Furtado, para apresentar o Telejornal, onde desempenhou funções de jornalista até meados de 2000. Foi o rosto também do 24horas e do "Cais do Oriente", magazine diário sobre a Expo 98.

Em Julho de 2000, Clara de Sousa é contratada pela SIC para ser a pivot do horários nobre da SIC Notícias, a primeira estação portuguesa com 24 horas de Informação. Estreou-se na Edição da Noite a 8 de Janeiro de 2001 em dupla com Nuno Santos. Na SIC Notícias fez também dupla com Guilherme Simões, Pedro Mourinho e João Adelino Faria. No canal de notícias foi ainda responsável pelo Jornal das 9, acumulando a apresentação do Jornal da Noite de fim-de-semana na SIC.

Em 2004 passou a apresentar o Primeiro Jornal na SIC de segunda a sexta, acumulando com outros programas na SIC Notícias como "Duelos Imprevistos" ou o "Estado da Arte" com Paulo Portas. Desde que está na SIC/SIC Notícias é regularmente solicitada para as emissões eleitorais, entrevistas e debates.

Clara de Sousa é a única jornalista portuguesa que foi pivot dos principais noticiários dos três canais generalistas, além de José Alberto Carvalho.

Hoje, Clara de Sousa alterna a apresentação do Jornal da Noite com Rodrigo Guedes de Carvalho, de segunda a sexta. Antes, os dois tiveram a oportunidade de apresentar em conjunto o mesmo serviço noticioso.

Família SuperStar[editar | editar código-fonte]

No ano de 2007 integra o projecto Família SuperStar.

Enquanto membro de júri, ao lado de Tó Zé Brito e os "Anjos" Sérgio e Nelson Rosado, usou os seus conhecimentos musicais para contribuir para o sucesso do programa.

Foi apesar de tudo uma participação polémica devido ao facto de alguns críticos e colegas de profissão acharem que Clara de Sousa, sendo jornalista, não o deveria fazer, por motivos de credibilidade.

Mas Clara de Sousa respondeu que um jornalista não tem de ficar refém da profissão e que tinha chegado o momento de quebrar algumas barreiras de preconceito.

Depois dela, também Dina Aguiar (RTP) e Fátima Campos Ferreira (RTP) já participaram enquanto juradas de programas de talentos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Aos 39 anos de idade, Clara de Sousa foi surpreendida com o troféu da Mulher Mais Sexy do País, uma iniciativa do jornal Correio da Manhã, com votação dos leitores.
  • Clara de Sousa é divorciada de Francisco Penim (ex-director de Programas da SIC) de quem tem dois filhos - Manuel Penim nascido em 1996 e Maria Penim nascida em 1999.
  • A 2 de Outubro de 2007 tornou-se a primeira jornalista portuguesa com Clube oficial de Fãs.
  • Ainda no ano de 2007, Clara de Sousa fez dupla musical com Sérgio Rosado no programa Família Superstar, especial Fim-de-Ano na SIC onde, em directo, deu voz ao tema "Something Stupid".

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]