Clarence Zener

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Clarence Zener
Física
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 1 de dezembro de 1905
Local Indianápolis
Morte 15 de julho de 1993 (87 anos)
Atividade
Campo(s) Física
Alma mater Universidade Harvard
Tese 1929: Quantum Mechanics of the Formation of Certain Types of Diatomic Molecules
Orientador(es) Edwin Crawford Kemble
Orientado(s) John Goodenough
Conhecido(a) por Diodo Zener
Prêmio(s) Medalha Bingham (1957)

Clarence Melvin Zener (Indianápolis, 1 de dezembro de 190515 de julho de 1993) foi um físico estadunidense.

Foi o primeiro a descrever as propriedades elétricas utilizadas no diodo Zener, que o Bell Labs então nomeou em sua homenagem. Zener foi um físico teórico de sólida formação matemática que desenvolveu pesquisas em várias áreas, incluindo: supercondutividade, metalurgia, ferromagnetismo, elasticidade, mecânica da fratura, difusão e, usando programação geométrica, concebeu o projeto de uma usina de energia elétrica utilizando gradientes de temperatura oceânico.

Doutorado em física pela Universidade Harvard, orientado por Edwin Crawford Kemble, em 1929, com a tese Quantum Mechanics of the Formation of Certain Types of Diatomic Molecules. Exerceu os cargos:[1] professor da Universidade Washington em St. Louis (1935-1937), City College of New York (1937-1940) e Universidade Estatal de Washington (1940-1942), antes de trabalhar no Arsenal Watertown durante a Segunda Guerra Mundial.

Após a guerra lecionou na Universidade de Chicago (1945–1951), trabalhou na Westinghouse Electric Corporation (1951–1965) e então lecionou na Universidade Texas A&M (1966–1968) e na Universidade Carnegie Mellon (1968–1993). Foi laureado com a Medalha Bingham em 1957, por seu trabalho em reologia.

Recebeu a Medalha John Price Wetherill do Instituto Franklin, em 1959. Foi conhecido por não gostar de trabalhos experimentais e por preferir trabalhar sobre problemas práticos da área de física aplicada, na qual foi exímio. Embora tivesse reputação de sucesso nestes seus trabalhos, ele aparentemente se considerava não bem qualificado para trabalhar com problemas físicos teóricos. Em relação a isto, em uma ocasião após um jantar com o físico Robert Oppenheimer comentou: "quando a questão era de física fundamental, não havia claramente nenhuma possibilidade de competir com uma pessoa como aquela."[2]

Epônimos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Seitz, F. "On the Occasion of the 80th Birthday Celebration for Clarence Zener: Saturday, November 12, 1985" J. Appl. Physics. 1986, Vol. 60, pp. 1865-1867.
  2. Maguire, M. "Web Extra: Clarence Zener, A Rare, Strange Genius" Carnegie-Mellon Magazine, Winter, 1985, pp. 18-19 http://link.cs.cmu.edu/article.php?a=458

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) físico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.