Classe Espora (MEKO 140)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor melhore este artigo, expandindo-o. Mais informação pode ser encontrada no artigo «Espora-class corvette» na Wikipédia em inglês e também na página de discussão. (janeiro de 2015)
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Classe Espora (MEKO 140)
ARA Espora (P-41) fragata
(classificada pela Armada Argentina como corveta)
Origem    Bandeira do país de origem
Nome: Classe Espora
(MEKO 140)
Construtor(es): AFNE Rio Santiago
Lançamento: 23 de janeiro de 1982
Período de construção: 1980-1983
Unidade inicial: ARA Espora (P-41)
Unidade final ARA Gómez Roca (P-46)
Em serviço: 1985-presente
Operadores: Armada Argentina
Construídos: 6
Ativos: 6
Características gerais
Tipo: Corveta
Deslocamento: 1 790 t (3 950 000 lb)[1]
Comprimento: 91,2 m (299 ft)[1]
Boca: 11 m (36,1 ft)[1]
Calado 3,33 m (10,9 ft)[1]
Propulsão: 2 x motores a diesel SEMT Pielstick 16 PC 2-5 V400[1]
2 x eixos[1]
22 600 hp (16 900 kW)[1]
Velocidade: 27 kn (50,0 km/h)[1]
Autonomia: 4 000 m.n. (7 410 km) à 18 kn (33,4 km/h)[1]
Armamento: 4 x lançadores de mísseis Excocet
1 x canhão OTO Melara de 76 mm (2,99 in)
2 x canhões anti-aéreos de 40 mm (1,57 in)
2 x metralhadoras cal. 50 de 12,7 mm (0,500 in)
2 x tubos triplos de lançamento de torpedos de 324 mm (12,8 in)[1]
Aeronaves: 1 x helicóptero Eurocopter Fennec
Tripulação/Equipagem: 11 oficiais 46 praças e 36 alistados

A Classe Espora (MEKO 140) é uma classe de corvetas ao serviço da Marinha Argentina desde 1985. As corvetas MEKO 140 foram projectadas em 1979 a pedido da Marinha Argentina pelos estaleiros navais alemães da Blohm & Voss, como um aperfeiçoamento das corvetas portuguesas da Classe João Coutinho, algumas das quais haviam sido construídas naqueles estaleiros. Apesar de origem alemã, os navios da classe têm vindo a ser construídos na Argentina, nos Estaleiros Navais de Río Santiago, em Buenos Aires.

Unidades[editar | editar código-fonte]

Nº de amurada Nome Comissão Estado
P-41 Espora 1985 em serviço
P-42 Rosales 1986 em serviço
P-43 Spiro 1987 em serviço
P-44 Parker 1990 em serviço
P-45 Robinson 2001 em serviço
P-46 Gómez Roca 2004 em serviço

Características Técnicas[editar | editar código-fonte]

  • Deslocamento: 1790 toneladas;
  • Comprimento: 91,2 m;
  • Velociade Máxima: 27 nós;
  • Autonomia: 4000 milhas a 18 nós;
  • Propulsão: 2 motores Semt-Pielstick 16 PC2-5 V400 Diesel com a potência de 20400 hp;
  • Guarnição: 100;
  • Armamento: 1 Peça Oto-Melara de 76 mm, 2 reparos duplos de peças Bofors de 40 mm, 4 mísseis superfície-superfície Exocet e 2 lança-torpedos de 324 mm;
  • Aeronaves: 1 Helicóptero SA 319A Alouette III.

Referências

  1. a b c d e f g h i j Wertheim, Eric (2007). The Naval Institute Guide to Combat Fleets of the World: Their Ships, Aircraft, and Systems (15 ed.). Naval Institute Press. p. 9. ISBN 9781591149552.
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.