Classe Pensilvânia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Classe Pensilvânia
USS Pennsylvania (BB-38)
USS Pennsylvania (BB-38)
Origem    Bandeira do país de origem
Lançamento 1916
Unidade inicial 1946
Unidade final 1946
Em serviço 1916 - 1946
Utilizadores US flag 48 stars.svg Marinha dos Estados Unidos
Tipo Couraçado
Características gerais
Deslocamento Standard: 31 400 t
Comprimento 185 m
Boca 30 m
Calado 8,8 m
Propulsão 4 hélices movidas por turbinas a vapor Parsons 31 500-34 000 cv (23-25 MW)
Velocidade 21 nós (39 km / h)
Armamento 12 canhões de 356 mm e 12 de 177 mm[1]
Aeronaves 3 hidroaviões
Tripulação 1 385 oficiais e soldados[2]

Os navios da Classe Pensilvânia (The Pennsylvania - Class Battleships), formaram uma série de dois encouraçados da Marinha dos Estados Unidos, que combateram na Segunda Guerra Mundial.

História[editar | editar código-fonte]

Foram lançados a partir de 1916, sendo uma modernização da Classe Nevada (Nevada Class Battleships). A eles foram adicionadas mais duas baterias de 14 polegadas (356 mm) como bateria principal, possuiam um comprimento maior e permitia maior deslocamento, com maior velocidade.

Servindo no Atlântico Ocidental, entre 1916-1918, estes navios operaram discretamente durante a Primeira Guerra Mundial. Passaram por remodelação em 1929-1931, recebendo uma bateria principal com elevação maior e calibre mais potente, permitindo disparos de longo alcance. Suas torres de tiro foram reformuladas e adicionadas novas baterias secundárias. Recebeu também catapulta para lançamento de hidroaviões.

Esta classe concebeu dois encouraçados famosos, ambos construídos na Costa Leste dos Estados Unidos:

  • USS Arizona (BB-39) - Construído pelo Arsenal da Marinha de Nova Iorque , Brooklyn, New York. Lançado em Junho de 1915, concluído em Outubro de 1916.

Os Pensilvânia estavam presentes durante o ataque japonês à Pearl Harbor em 7 de Dezembro de 1941. O Pennsylvania (BB-38) sobreviveu ao ataque, consequindo fazer frente ao ataque japonês, sofreu várias avarias e retornou aos Estados Unidos para reparos. Voltou ao teatro do Pacífico e participou quase todas as batalhas, incluindo Midway e a Batalha do Golfo de Leyte. Ao final da guerra foi utilizado como navio-alvo na Operação Crossroads como testes da bomba atômica no Atol de Bikini em julho de 1946.

O Arizona sofreu uma explosão catastrófica quando uma bomba disparada um bombardeiro japonês Kate o atingiu entre as Torres 1 e 2 atingindo o depósito de munições, O navio de partiu em dois e afundou causando a morte de 1 117 marinheiros. A lenda sobre o encouraçado ganhou tom mais dramático ainda porque, – por incrível que pareça – em 25 anos de atividade, desde 1916, nunca havia participado de um combate e estava no Pacífico, por ser considerado uma das melhores belonaves da Marinha Americana. Sequência dos ataques ao Arizona em Pearl Harbor:

  • 1- Um ataque de torpedo atinge a torre 1
  • 2- Uma bomba entra pela chaminé explodindo a casa de máquinas
  • 3- Outras bombas o atingem em ponto diversos
  • 4- Uma bomba de 1000 kg o atinge ao lado da Torre 2, chegando ao paiol de explosivos
  • 6- O Navio de parte ao meio subindo vários metros acima da água.[3]

Referências

  1. Coleção 70º Aniversário da II Guerra Mundial, Abril, 2009 - Fasc. 10 pag. 113
  2. Na formação original da Classe, com base no USS Arizona (BB-39) - Breyer, Siegfried (1973). Battleships and Battle Cruisers 1905–1970. Doubleday and Company. ISBN 0385-0-7247-0.
  3. Coleção 70º Aniversário da II Guerra Mundial, Abril, 2009 - Fasc. 10 pag. 112

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Classe Pensilvânia
  • Coleção 70º Aniversário da II Guerra Mundial, Abril, 2009 - Fasc. 10
  • Friedman, Norman:U.S. Battleships an illustrated design history ISBN 0-87021-715-1

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Segunda Guerra Mundial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.