Classificação Expansiva de Cutter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Merge-arrow 2.svg
Este artigo ou secção deverá ser fundido com Tabela de Cutter.
Editor, considere adicionar mês e ano na marcação. Isso pode ser feito automaticamente, com {{Fusão com|....|{{subst:DATA}}}}.

(por favor crie o espaço de discussão sobre essa fusão e justifique o motivo aqui; não é necessário criar o espaço em ambas as páginas, crie-o somente uma vez. Perceba que para casos antigos é provável que já haja uma discussão acontecendo na página de discussão de um dos artigos. Verifique ambas (1, 2) e não esqueça de levar toda a discussão quando levar o caso para a central.).

Bibliografia de Charles Ammi Cutter[editar | editar código-fonte]

Charles Ammi Cutter (1837-1903), um dos maiores bibliotecários norte-americano, distinguiu-se por seus trabalhos, tanto no campo da catalogação como da classificação. Foi autor do segundo código de catalogação norte-americano, o Rules for a Dictionary Catalog (4. ed. Wash. U. S. Govt. Print. Off., 1904), publicado inicialmente em 1876, obra a que ainda recorrem os estudiosos de catalogação, reeditada em 1967 pela Library Association, e foi o criador do catalógo-dicionário, utilizado pela primeira vez na biblioteca do Boston Athenaeum. Compilou as tabelas para individualizar autores, preservando a ordem alfabética, os números de Cutter, utilizados na formação de números de chamada, usadas nas bibliotecas brasileiras, geralmente na versão de Kate Sanborn. Criou um sistema de classificação, denominado Expansive Classification (Classificação Expansiva), após a publicação de Dewey, em 1876. A Classificação Expansiva consiste em sete classificações, cada uma mais minuciosa do que a precedente: a primeira muito geral, a segunda menos geral, a terceira ainda menos e assim sucessivamente até a sétima classificação que é bem detalhada. A publicação do sétimo sistema que estava sendo elaborado com o auxilio de especialistas nos vários assuntos, não foi completada, devido à morte de Cutter e a do seu sobrinho, William Parker Cutter, que havia tentado completar o trabalho, após a morte do tio. Cutter considerou seu sistema como evolucionista e afirmou: "A Classificação Expansiva segue sempre a idéia evolucionista da História Natural, colocando as partes de cada assunto na ordem em que esta teoria indica para o seu aparecimento na natureza.

Tabela de Cutter[editar | editar código-fonte]

É uma tabela de notação de autores (números correspondentes ao sobrenome dos autores), é utilizada por bibliotecários na catalogação de livros. É a forma mais comum utilizada para simbolizar, em números, os sobrenomes dos autores. Foi criada em 1880 por Charles Ammi Cutter. • Inicial do sobrenome do autor; • Número atribuído ao sobrenome na Tabela de Cutter; • Inicial da primeira palavra do título.

Classificação[editar | editar código-fonte]

A Classificação Expansiva segue uma idéia evolucionista da História natural, colocando as partes de cada assunto na ordem em que esta teoria indica para seu aparecimento na natureza. Exemplos: Literatura (Y) Belas Artes (W) Ciências Sociais (H-K) Filosofia (B) Obras Gerais (A)


Referência[editar | editar código-fonte]

PIEDADE, Maria Antonieta Requião. Introdução à teoria da classificação. 2. ed., rev. e aum. Rio de Janeiro, 1983.