Claude Berge

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Claude Berge
Matemática
Nacionalidade França Francês
Nascimento 5 de junho de 1926
Morte 30 de junho de 2002 (76 anos)
Atividade
Campo(s) Matemática

Claude Berge (5 de junho de 192630 de junho de 2002) foi um matemático francês.

Filho de André Berge e neto de Félix Faure.[1]

É um dos fundadores da moderna combinatória e teoria dos grafos. É conhecido pela conjectura do grafo perfeito e pelo lema de Berge. Em termos artísticos, foi um dos fundadores do Oulipo, em 1960.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Hypergraphs- combinatorics of finite sets, North Holland 1989
  • Graphs, 2. Auflage, North-Holland 1985
  • Graphs et hypergraphes, Dunod 1970 (inglês North Holland 1973, 1976)
  • com Chvátal (Editor): Topics of perfect graphs, North Holland 1984
  • Principles of Combinatorics, Academic Press 1971 (francês Dunod 1968)
  • The theory of graphs and its applications, Methuen 1962 (francês Dunod 1958)
  • Espaces topologiques: fonctions multivoques, Dunod 1959
  • Théorie générale des jeux à n persons, Gauthier-Villars 1957
  • com Ghouila-Houri: Programme, Spiele, Transportnetze, Teubner, 1967, 1969 (francês 1962)
  • La theorie des graphes, in Jean-Paul Pier (Ed.) Development of Mathematics 1950-2000, Birkhäuser 2000

Referências

  1. John Adrian Bondy e Václav Chvátal, Creation and Recreation : A Tribute to the Memory of Claude Berge, Discrete Mathematics, Volume 306, Número 19-20, 6 de outubro de 2006, pp. 2293-2295.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) matemático(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.