Claude Rains

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Claude Rains em Notorious (1946)

William Claude Rains (Londres, 10 de novembro de 1889 - Laconia, New Hampshire, 30 de maio de 1967) foi um ator britânico nascido na Inglaterra e naturalizado estadunidense.

Rains lutou na Primeira Grande Guerra e num dos ataques foi atingido, ficando quase cego de um olho para o resto da vida.

Seu primeiro papel em Hollywood foi em 1933, no filme The Invisible Man, onde apenas sua voz marcante era ouvida e a sua face foi vista apenas ao final do filme. Em 1939 naturalizou-se cidadão estadunidense.

Após The Invisible Man, os estúdios tentaram lhe impor papéis em filmes de terror, mas isso não aconteceu graças às indicações ao Oscar pelos personagens de senador corrupto em Mr. Smith Goes to Washington (1939) e do policial francês em Casablanca (1944).

Em 1946, Rains se tornou o primeiro ator a receber o salário de um milhão de dólares, pelo papel de 'Júlio César' no filme Caesar and Cleopatra.

Dois de seus mais destacados papéis no cinema foram em Lawrence of Arabia, de 1962, onde fez o personagem 'Dryden', e em The Greatest Story Ever Told, de 1965, no papel de 'Rei Herodes', e que foi o último filme em que atuou.

Morreu de hemorragia interna, aos 77 anos de idade. Ele tem uma estrela na Calçada da Fama, no Hollywood Boulevard.

Indicações ao Oscar[editar | editar código-fonte]

  • 1939 - Indicado na categoria melhor ator coadjuvante, pelo personagem 'Joseph Harrison Paine', em Mr. Smith Goes to Washington.
  • 1944 - Indicado na categoria melhor ator coadjuvante, pelo personagem 'Capitão Renault', em Casablanca
  • 1945 - Indicado na categoria melhor ator Coadjuvante, pelo personagem 'Job Skeffington', em Mr. Skeffington
  • 1947 - Indicado na categoria melhor ator Coadjuvante, pelo personagem 'Alexander Sebastian', em Notorious

Ligações externas[editar | editar código-fonte]