Cleyde Yáconis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cleyde Yáconis
Cleyde Yáconis em agosto de 2011
Nome completo Cleyde Becker Iáconis
Nascimento 14 de novembro de 1923
Pirassununga, Brasil
Nacionalidade  brasileira
Morte 15 de abril de 2013 (89 anos)
São Paulo, Brasil
Ocupação Atriz
Cônjuge Stênio Garcia
(1958 - 1969, divorciada)
IMDb: (inglês) (português)

Cleyde Yáconis, nome artístico de Cleyde Becker Iaconis (Pirassununga, 14 de novembro de 1923  — São Paulo, 15 de abril de 2013), foi uma atriz brasileira[1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filha do imigrante italiano Edmondo Iaconis e de Alzira Becker[2] , iniciou sua carreira no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC) ao lado da irmã, a atriz Cacilda Becker. Tem um dos repertórios teatrais mais variados e ilustres da dramaturgia nacional. Para Cleyde, sempre foi normal a escalação para interpretar personagens de mais idade que a sua própria, talvez devido à sua voz de contralto e suas feições graves.

Participou ativamente em produções de teatro e televisão, mas em cinema atuou muito pouco em mais de meio século de carreira. Seu último papel na TV foi a divertida Dona Brígida Gouveia, na novela Passione, de Sílvio de Abreu, exibida pela Rede Globo. Dentre seus trabalhos na televisão, destacam-se Mulheres de Areia, Os Inocentes, Gaivotas, Ninho da Serpente, Rainha da Sucata, Vamp e Torre de Babel.

Em 29 de setembro de 2009, o antigo Teatro Cosipa Cultura passou a chamar-se Teatro Cleyde Yáconis, em homenagem à atriz que protagonizou a primeira peça montada na casa – O Caminho para Meca.

Em julho de 2010 se afastou de Passione por ter quebrado o fêmur. Voltou as gravações no dia 12 de agosto.[3] Devido a complicações que teve no implante da prótese em seu fêmur, a atriz ficou afastada das gravações da novela por pelo menos 15 dias [4] .

Morreu em 15 de abril de 2013 no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. Onde se encontrava internada desde outubro de 2012. O corpo da atriz foi enterrado por volta das 17h30, da terça-feira dia 16 de abril de 2013 no Cemitério de Cajamar no município de Cajamar no estado de São Paulo.[5]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

No cinema[editar | editar código-fonte]

No teatro[editar | editar código-fonte]

  • Elas Não Gostam de Apanhar (2012)[7]
  • O Caminho para Meca de Athol Fugard (2008)
  • A Louca de Chaillot de Jean Giroudoux (2006)
  • Cinema Eden de Marguerite Duras (2005)
  • Longa Jornada Noite A Dentro de Eugene O'Neill (2002)
  • Péricles, o Príncipe de Tiro de William Shakespeare (1995)
  • A Filha de Lúcifer de William Luce (1993) Mambembe de Melhor Atriz
  • O Baile de Máscaras de Mauro Rasi (1991) Molière de Melhor Atriz
  • A Cerimônia do Adeus de Mauro Rasi (1989)
  • O Jardim das Cerejeiras de Anton Tchekov (1982)
  • A Nonna (1980)
  • Os Amantes de Harold Pinter (1978)
  • A Capital Federal de Arthur Azevedo (produtora) (1972)
  • Medeia de Eurípedes (1970)
  • Édipo Rei de Sófocles (1967)
  • O Fardão de Bráulio Pedroso (1967)
  • As Fúrias de Rafael Alberti (1966)
  • Toda Nudez Será Castigada de Nélson Rodrigues (1965) Molière de Melhor Atriz
  • Vereda da Salvação de Jorge Andrade (1964)
  • Os Ossos do Barão de Jorge Andrade (1963)
  • Yerma de Federico García Lorca (1962)
  • A Morte do Caixeiro Viajante de Arthur Miller (1962)
  • A Escada de Jorge Andrade (1961)
  • A Semente de Gianfrancesco Guarnieri (1961)
  • O Pagador de Promessas de Dias Gomes (1960)
  • O Santo e a Porca de Ariano Suassuna (1958)
  • A Rainha e os Rebeldes de Ugo Betti (1957)
  • Eurydice de Jean Anouilh (1956)
  • Maria Stuart de Friedrich Schiller (1955)
  • Leonor de Mendonça de Gonçalves Dias (1954)
  • Assim É (Se lhe Pareçe) de Luigi Pirandello (1953)
  • Ralé de Máximo Gorki (1951)
  • Seis Personagens a Procura de um Autor de Luigi Pirandello (1951)
  • Pega-Fogo de Jules Renard (1950)
  • O Anjo de Pedra de Tennessee Williams (1950)

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Venceu o prêmio melhor atriz de teatro no Troféu APCA/2006 pelo espetáculo A louca de Chaillot.

Referências

  1. Biografia de Cleyde Yáconis - Funarte (em português). 2006. Página visitada em 17/02/2012.
  2. Cleyde Yáconis: a infância pobre da grande atriz
  3. Cleyde Yáconis sofre fratura e se afasta de 'Passione' - Globo (em português). 28/07/2010. Página visitada em 17/02/2012.
  4. Recuperada, Cleyde Yáconis volta a gravar 'Passione'- Globo (em português). 10/08/2010. Página visitada em 17/02/2012.
  5. Corpo de Cleyde Yáconis é enterrado em Cajamar (SP) - UOL (em português). 16/04/2013. Página visitada em 16/04/2013.
  6. Cleyde Yáconis e Leonardo Villar atenderam pedido de Silvio de Abreu (em português) (31 /05/2010). Página visitada em 17/02/2012.
  7. http://www.enteatro.com.br/2012/07/elas-nao-gostam-de-apanhar-denise-fraga-cleyde-yaconis.html

Ligações externas[editar | editar código-fonte]