Diclorometano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Cloreto de metileno)
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Diclorometano
Alerta sobre risco à saúde
Dichloromethane.svg Dichloromethane-3D-vdW.png
Nome IUPAC Diclorometano
Outros nomes Cloreto de Metileno, Dicloreto de Metileno, Freon 30, R-30, DCM, UN 1593, MDC
Identificadores
Número CAS 75-09-2
PubChem 6344
Número EINECS 200-838-9
KEGG C02271
ChEBI 15767
Número RTECS PA8050000
SMILES
InChI InChI=1/CH2Cl2/c2-1-3/h1H2
Propriedades
Fórmula molecular CH2Cl2
Massa molar 84.93 g/mol
Aparência liquído incolor
Densidade 1.3266 g/cm³, liquído
Ponto de fusão

-96.7 °C (175.7 K)

Ponto de ebulição

40 °C (312.8 K)

Solubilidade em água 13 g/l a 20 °C
Pressão de vapor 47 kPa a 20 °C
Riscos associados
Principais riscos
associados
Nocivo (Xn), Carc. Cat. 3
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
2
0
 
Frases R R40
Frases S S2, S23, S24/25, S36/37
Ponto de fulgor None
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Diclorometano é um hidrocarboneto clorado, fórmula química CH2Cl2 , peso molecular 84,93 g/mol. É um líquido incolor e volátil. É amplamente utilizado como solvente, pois é considerado um dos compostos organoclorados menos perigosos, apesar de o seu limiar de aroma (214 ppm) indicar que já se ultrapassou o Valor Limite de Exposição (VLE) cerca de 4 vezes (50 ppm). É imiscível em água e dissolve a maioria dos solventes orgânicos.

O Diclorometano foi preparado pela primeira vez pelo químico francês Henri Victor Regnault, que o isolou a partir de uma mistura de Clorometano e Cloro que tinha sido exposto à luz directa do sol. A sua produção em 1995 cifrou-se em cerca de 500 000 ton.[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

O diclorometano é produzido por uma reacção química com Cloreto de metilo ou Metano com Cloro a 400–500 °C. A estas temperaturas tanto o Cloreto de Metilo ou o Metano sofrem uma série de reacções que progressivamente produzem mais produtos clorados.[1]

CH4 + Cl2CH3Cl + HCl
CH3Cl + Cl2CH2Cl2 + HCl
CH2Cl2 + Cl2CHCl3 + HCl
CHCl3 + Cl2CCl4 + HCl

O resultado destes processos é uma mistura de Cloreto de Metilo, Diclorometano, Clorofórmio, Tetracloreto de Carbono. Estes compostos são mais tarde separados através de destilação.

Utilizações[editar | editar código-fonte]

A volatilidade e capacidade para dissolver uma larga gama de composto orgânicos do Diclorometano, torna-o um solvente ideal para muitos processos químicos. No entanto, as preocupações sobre os seus efeitos na saúde humana levaram a uma procura por alternativas ao seu uso.

É amplamente usado como decapante e desengordurante. Na indústria alimentar é usado para descafeinar café e para preparar extratos de Lúpulo e outros aromas.[2] A sua volatilidade levou a que seja usado como agente propulsor de aerossóis e agente de expansão de espumas de poliuretano.

Usado largamente na industria de plásticos para colar Termofixos:

Poliuretano (PR) Resina Epóxica Resina Fenólica

Símbolo de Perigo[editar | editar código-fonte]

Símbolo de segurança Xn = Nocivo

Referências

  1. a b M. Rossberg et al. "Chlorinated Hydrocarbons" in Ullmann’s Encyclopedia of Industrial Chemistry 2006, Wiley-VCH, Weinheim. doi:233.pub2 10.1002/14356007.a06 233.pub2
  2. Office of Environmental Health Hazard Assessment (September 2000). Dichloromethane Public Health Goals for Chemicals in Drinking Water California Environmental Protection Agency.