Clorinda Matto de Turner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clorinda Matto de Turner
Matto de Turner
Nascimento 11 de Novembro de 1853
Cusco
Morte 25 de Outubro de 1909
Buenos Aires
Nacionalidade Peru peruana
Ocupação escritora

Clorinda Matto de Turner (Cusco, 11 de Novembro de 1853Buenos Aires, 25 de Outubro de 1909), foi uma escritora peruana.

Escreveu Pássaros sem ninho em 1889, um dos mais importantes romances latino-americanos sobre os povos indígenas. A história trata do romance de um homem branco com uma mulher indígena.

Matto de Turner é um dos exemplos de mulheres liberais do século XIX, ela se formou na Escola Secundária Feminina Nacional do Peru, chamando a atenção pela procura de matérias extracurriculares consideradas não femininas como Biolgia e Física.

Ela se casou em 1871 antes mesmo de completar 15 anos, o sobrenome Turner era do marido e foi acrecentado ao seu, segundo a tradição acompanhado de preposição de, ficando assim Clorinda Matto de Turner.

Matto de Turner foi amiga e pupila da também feminina liberal argentina Juana Manuela Gorriti.

Assim como sua mentora Matto de Turner, organizou na sociedade peruana salões literários e fundou um periódico somente para mulheres, seus artigos foram considerados tão controversos que fez com que seus jornais fossem queimados, e ela foi formalmente expulsa da Igreja Católica. Em 1895, o governo do Peru a deportou, ela se refugiou na Argentina, assim como sua mentora Gorriti, e lá passou o resto da vida como uma educadora respeitável.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Hime Sumac
  • Índole
  • Herencia
  • Aves sin nido (1889)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Grande Enciclopédia Universal (vol. 13) ISBN 84-96330-13-3
  • América Latina, uma história de sangue e fogo de John Charles Chasteen

Ligações externas[editar | editar código-fonte]