Cloroquina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
(±)-Cloroquina [7-cloro-4-(4-dietil-amino -1-metilbutilamino)-quinolina]

A cloroquina, 6-cloro-4-(4-dietil-amino -1-metilbutilamino)-quinolina, é um fármaco usado no tratamento da malária, muito utilizada nos anos 80, substituída por outros medicamentos, após o Plasmodium falciparum ter-se tornado resistente à sua ação. A sua função é destruir o plasmodium no sangue. Continua a ser utilizada em "cocktails" de medicamentos juntamente com a primaquina para combater a malária ou simplesmente como medida de prevenção. A cloroquina também é utilizada como terapêutica medicamentosa para Osteoartrose em associação com analgésicos e antiinflamatórios não-hormonais.

Derivados da Cloroquina são usados no tratamento do LES (Lúpus Eritematoso Sistêmico), que é uma doença do sistema auto-imune. Sais de cloroquina controlam a ação de anticorpos contra plaquetas[1] . Pacientes com Lúpus podem apresentar plaquetopenia aguda e sofrer sangramentos espontâneos ou com dificuldade de fechamento do tecido tegumentar (principalmente nas mucosas bucal e vaginal).

Ícone de esboço Este artigo sobre fármacos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. http://link.springer.com/article/10.1007%2FBF01921580: Effects de la Chloroquine sur les activités adénylate cyclasique et phosphodiestérasique de plaquettes humaines. Experientia 15. 1. 1974, Volume 30, <a id="issue-range" href="http://link.springer.com/journal/18/30/1/page/1">Issue 1</a>, pp 34-35.