Club Deportivo Lugo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lugo
Nome Club Deportivo Lugo
Alcunhas Albivermelhos, Luguinho
Torcedor/Adepto Siareiros Lugo
Fundação junho de 1953 (61 anos)
Estádio Anxo Carro
Capacidade 8.000
Localização Lugo, Galiza
Presidente Galiza Xosé Bouso
Treinador Espanha Quique Setién
Patrocinador Estrella Galicia
Material esportivo CDLU
Competição Segunda Divisão
Website Site oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Clube Desportivo Lugo é un clube de futebol da cidade de Lugo, na Galiza, que joga na Segunda Divisão.[1] A equipa foi fundada em 1953 trás o desaparecimento das duas principais equipas da cidade, a Ginástica Lucense, que vinha de concorrer na Segunda Liga, e o Clube Desportivo Polvorim, desaparecido por motivos económicos. O clube, baixo a presidência de Emílio Nunes Torrom, começou o seu caminho na Terceira Divisão, só tendo jogado anteriormente na Segunda Liga durante a temporada 1992–93.

Deste modo, o Lugo conseguiu voltar ao futebol profissional o 25 de junho de 2012, depois de vinte temporadas em categorias inferiores. O ano prévio, durante a temporada 2010–11, o clube conseguira o campionato de liga do Grupo 1 da Segunda Divisão B, o que lhe permitira jogar a fase de promoção. Porém, atingiria o seu objectivo. Ao ano seguinte, contudo, apesar de acadar tão só o terceiro posto do seu grupo, conseguiria subir de categoria após superar em distintas eliminatórias o Eibar, o Atlético Baleares, campeão do Grupo 3, e o Cádiz, campeao do Grupo 4. O encontro definitivo para jogar na Segunda Divisão ante os andaluzes nom se decidiu até chegar às grandes penalidades.

Actualmente, o clube joga os seus partidos na casa no Estádio Anjo Carro, contava até a sua remodelação em Verão de 2013 com capacidade para 4.800 seguidores, sendo aumentada até albergar 7.840 espectadores. O treinador principal do clube é ex futebolista internacional com a Espanha Quique Setién, quem se senta no banco dos albivermelhos desde o ano 2009, mantendo um mesmo estilo conhecido como o jogo bonito. No aspecto institucional, o presidente desde o ano 2004 é José Bouso e o director desportivo Carlos Mouris. O principal patrocinador do clube desde 2012 é a cerveja Estrella Galicia.

Historia[editar | editar código-fonte]

Origem[editar | editar código-fonte]

Em 1908 fundou-se na cidade galega de Lugo o Clube Desportivo de Lugo, equipa que disputaria os seus encontros no velho campo do Polvorim, que daquela era usado como aeródromo durante as festas do São Froilão. Contudo, a equipa não teve muito sucesso e nunca chegou participar em competições federadas. Posteriormente apareceram duas equipas que representaram à cidade em partidos de futebol: o Lugo Sporting e a Sociedade Ginástica Raio, os quais deram lugar ao primeiro clube importante da cidade em 1943: a Ginástica Lucense. Posteriormente apareceria outro clube que seria semente, ao igual que a Ginástica, do futuro Clube Desportivo Lugo: o Clube Desportivo Polvorim.

A Ginástica Lucense[editar | editar código-fonte]

A Sociedade Ginástica Lucense fora fundada em 1943, entre outros por Felisindo Rodrigues Caride, nascendo da fusão de duas equipas da cidade: a Sociedade Ginástica Raio e o Clube de Lugo. Um ano depois da sua fundação a Ginástica alcançava o seu primeiro título, a Taça da Galiza, e tão só quatro anos depois conseguia ascender à Segunda Divisão, numa época na que ainda não existia a Segunda Divisão B e a Primeira Divisão estava limitada a dezasseis equipas. Esta ascensão da Ginástica teve três artífices principais: Anjo Carro Crespo, José Páramo Fernandes e Paco Rivera Manso. Porém, a equipa só se manteve três temporadas na categoria:

Tempada Posto Nome PJ PG PE PP GF GC PT
1949–50
11
Galicia Sociedade Ginástica Lucense
30
12
1
17
54
65
25
1950–51
14
Galicia Sociedade Ginástica Lucense
32
11
7
14
49
69
29
1951–52
16
Galicia Sociedade Ginástica Lucense
30
5
10
15
32
63
20
Total
Galicia Sociedade Ginástica Lucense
92
28
18
46
135
197
74

A temporada seguinte, depois de descer à Terceira Divisão, começou com uma avultada derrota, perdendo por 9-1 numa partida amigável contra o Celta de Vigo. Esse mesmo ano, devido aos ajustes da FEF nas categorias, pese a descer da Segunda Divisão teve que jogar pela permanência em Terceira, o que pôde chegar a supor o descenso de duas categorias num só ano. Contudo conseguiu manter-se, ainda que isso não evitou o desaparecimento da equipa ao ano seguinte, sendo presidente Rafael Sarandeses. O último partido da Sociedade jogou-se em Badalona, na Catalunha, onde os lucense perderam por 3-0, jogando esse encontro: Rogo; Andréu, Tito, Mantido; Otero, Fiestas; Avelino, Antonio, Sáez, Fraga e Ezcurra. Com respeito à Taça, a Ginástica participou em quatro ocasiões, chegando até a quarta rolda nas edições de 1944, 1948 e 1949.

Ano Data Equipo Local Resultado Equipo Visitante
1944 22 de fevereiro de 1944 Galicia SG Lucense
4 - 1
Galicia Betanços CF
27 de fevereiro de 1944 Galicia UD Ourensana
1 - 1
Galicia SG Lucense
29 de fevereiro de 1944 Galicia SG Lucense
4 - 0
Galicia UD Ourensana
22 de fevereiro de 1944 Galicia SG Lucense
2 - 3
Galicia Berbés CF
1948 19 de outubro de 1947 Galicia SG Lucense
9 - 0
Galicia Betanços CF
28 de dezembro de 1947 Galicia SG Lucense
3 - 2
Galicia CD Juvenil
21 de março de 1948 Galicia SG Lucense
5 - 2
Galicia Pontevedra CF
18 de abril de 1948 Galicia SG Lucense
0 - 3
Galicia Club Ferrol
1949 5 de setembro de 1948 Galicia SG Lucense
2 - 0
Galicia UD Ourensana
19 de dezembro de 1948 Galicia CD Juvenil
1 - 3
Galicia SG Lucense
26 de dezembro de 1948 Galicia Pontevedra CF
1 - 2
Galicia SG Lucense
6 de janeiro de 1949 Galicia SG Lucense
1 - 2
Galicia Celta de Vigo
1950 27 de novembro de 1949 Galicia SG Lucense
0 - 1
Galicia Club Ferrol

O CD Polvorim[editar | editar código-fonte]

Em pleno esplendor da Ginástica Lucense, em 1946 era fundado o Clube Desportivo Polvorim,[2] o qual recebia o nome do campo do Polovorim, situado no bairro de Montirão da cidade da muralha. Fundado como equipa para juntar às crianças da cidade, já logo começou a ganhar diversos títulos a nível local. O Polvorim que vestia com camisola albivermelha e calçás pretas (muito semelhante ao uniforme do CD Lugo), jogava no antigo estádio Anjo Carro (conhecido na época como Os Minhões).

Entrados os anos 1950[3] o Polvorim remata segundo no Grupo Norte da Primeira Categoria, na que já jogara a finais da anterior década, chegando a ficar segundo em 1949. Na fase final consegue a ascensão à Terceira Divisão, tão só seis anos depois da sua fundação, trás vencer ao Fabril S.D. da Corunha. Graças à suas vitórias o clube começou a dar nas vistas dos seareiros lucenses, contando a equipa cada vez com mais popularidade. Com Delio Rodrigues como prediente, o Polvorim manteve-se na terceira categoria mais duas temporadas, 1951-52 e 1952-53, ano no que remataram no sétimo posto. Contudo esse seria o último ano do Polvorim na categoria. Por causa de uma crise institucional e a demissão do seu presidente, Emilio Nunes faz-se cargo do clube.

Fundação[editar | editar código-fonte]

Trás o desaparecimento da Ginástica e a crise do Polvorim, ambas por motivos económicos, um grupo de cidadãos encabeçados por Armando Rodrigues, fundariam o conhecido como Lugo Sociedade Cultural. Este clube, fundando em lembrança do antigo Lugo Sport Clube. Porém, não teve muito sucesso a nível desportivo. O clube jogou no campo dos Minhões e vestiu com camisola branca, cruzada por uma franja diagonal azul, e calças da mesma cor. Ante tal situação as directivas tanto da Ginástica como do Polvorim, juntaram-se de urgência para manter conversas e, mediante assembleia extraordinária, acordar fusionar-se entre sim. É preciso clarificar que a equipa resultante desta operação não foi nem uma excisão nem uma continuação, senão um clube de novo registro e com estatuto próprio: o Clube Desportivo Lugo.

O acta fundacional da equipa foi levantada pelo seu primeiro presidente (e antigo máximo dirigente do Polvorim) Emílio Nunes Torrom,[4] quem tempo depois passou a ser delegado da Federação Galega de Futebol em Lugo. Por estes motivos, o campo de futebol anexo ao Anjo Carro leva o seu nome. O primero treinador do Lugo foi Manuel Martínez Suárez, conhecido popularmente como "Michines", quem já fora jogador do Lugo Sporting, da Ginástica Lucense e do Polvorim, sendo a pessoa que mais anos esteve vinculado à primeira equipa futbolística da cidade.

Lutando por ascender[editar | editar código-fonte]

O Lugo frente o Compos em 2009.

A equipa iniciaria a sua andaina na Terceira Divisão, no posto que ocupara a temporada anterior o Polvorim. Nessa categoria permaneceriam no restante da década de 1950, mesmo chegando a lutar em várias ocasiões pelos dois primeiros postos, os quais davam o direito a promocionar para Segunda Divisão, mas sem sucesso. Com a chegada da década de 1960 chegaria um novo ar à entidade e o Campo dos Minhões troca a Estádio Anjo Carro. A nível desportivo, na temporada 1960-61, o Lugo atinge pela primeira vez a segunda posição na liga, o que significaria que o clube optaria a ascender. No primeiro turno das eliminatórias o Lugo joga contra o Cartagenera, perdendo o primeiro partido em Cartagena por 6-0 (4 de junho de 1961) e saindo derrotado de novo, desta vez na casa, por 0-1 (11 de junho de 1961).

Ao ano seguinte, durante a temporada 1961-62, o Lugo melhoraria o resultado do ano anterior, ficando desta vez como campeão liga. Porém, voltaria a perder na promoção de ascensão, desta vez face ao Sevilla Atlético, empatando 1-1 em casa e perdendo, o 20 de maio de 1962, por 4-0 no Sánchez Pizjuán. Depois destas duas campanhas, ascender passaria ser o principal objectivo do clube durante toda a década.

Na seguinte temporada, 1962-63, o Lugo repetiria sub-campeonato da mão de Camilo Liz.[5] De novo cairia no primeiro turno da promoção, desta vez face ao Algeciras CF, perdendo 3-0 na cidade gaditana e 0-2 na casa. Até a temporada 1966-67 o Lugo não voltaria conseguir lutar por ascender, contudo esse ano apresentar-se-ia uma nova oportunidade. Desta vez os lucenses sim que conseguiriam passar do primeiro turno, eliminando ao Sestao Sport Club (actual Sestao River), 1-2 fora e 1-1 em casa; logo eliminariam ao Ibiza, 1-2 fora e 2-0 na casa, e já na Final da competição perderiam face ao Constancia trás empatar 1-1 na casa e perder por 2-0 em Inca. Na seguinte temporada, 1969-70, acabar no primeiro posto outorgava a ascensão directa de categoria, contudo o Lugo ficaria às portas trás rematar em segunda posição trás o Langreo.

Elenco 2012/2013[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 1 de fevereiro de 2013.


Goleiros
Jogador
1 Espanha José Juan
13 Espanha Yoel
Defensores
Jogador Pos.
15 Argentina Belfortti Z
16 Espanha Víctor Díaz Z
22 Espanha Pavón Z
25 Espanha Tena Z
2 Espanha De Coz LD
3 Espanha Fran Pérez LD
11 Espanha Manu Capitão LE
4 Espanha Víctor Marco LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
5 Espanha Pita Capitão² V
6 Espanha Javi Rey V
8 Espanha Seoane V
7 Espanha Pablo Álvarez M
14 Espanha Héctor Font M
20 Espanha Rubén Durán M
23 Espanha Iago Díaz M
Atacantes
Jogador
9 Espanha Óscar Díaz
10 Espanha Airam
17 Espanha Guayre
18 Argentina Tonetto
19 Argentina Quiroga Lesionado
Comissão técnica
Nome Pos.
Espanha Quique Setién T
Espanha Juan Peón AS
Espanha Fran Soto PF
Espanha Roberto Valeiro TG

Principais jogadores[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de EspanhaSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol espanhóis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Club Deportivo Lugo