Clube 15 de Novembro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
15 de Novembro
15 de Novembro.svg
Nome Clube 15 de Novembro
Alcunhas Quinze, Tricolor
Torcedor/Adepto Quinzista
Mascote Alemãozinho
Fundação 15 de novembro de 1911
Estádio Sady Arnildo Schmidt
Capacidade 3 500 pessoas
Presidente Brasil Marco Aurélio Feltes
Treinador Brasil Rafael Pergher
Patrocinador Brasil CR Diementz
Brasil Fibz - Brasil Kirin
Material esportivo Brasil Asa Sports
Alemanha Adidas
Competição Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho
Website Site Oficial
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Clube 15 de Novembro é um clube poliesportivo brasileiro, localizado na cidade de Campo Bom, no Estado do Rio Grande do Sul.

Atualmente, o 15 de Novembro conta com departamentos de diversos esportes: tênis, tiro, bolão, arqueirismo, handebol, xadrez, futebol, etc.[1] O setor de futebol da equipe, um dos mais famosos e prestigiados do clube, passa por uma reestruturação e foi novamente ativado. Assim, a equipe campo-bonense irá disputar a Campeonato Gaúcho de Futebol de 2013 - Segunda Divisão.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

O 15 de Novembro foi fundado no dia 15 de novembro de 1911, como Sport Club 15 de Novembro, por operários da primeira indústria de calçados de Campo Bom, a Vetter & Irmãos. Os primeiros jogos do clube ocorriam em um potreiro no Morro das Pulgas, nos fundos da fábrica dos irmãos Vetter. O primeiro time do 15 de Novembro era formado pelos jogadores: Juvenal Soares, Carlos Blos, Osvaldo von Reisswitz, Gustavo Blos, Vergílio Feltes, Alfredo Blos, Oscar Vetter, Franz Appol, Edmundo Ermel, Alvício Lauer e Lulu Schaeffer.

No dia 17 de novembro de 1912, foi inaugurada a bandeira do clube, havendo a realização de uma partida amistosa com o Sport Club Colombo de Porto Alegre, que venceu pelo placar de 5 a 1.

Em 1935, o 15 de Novembro obteve posse de um terreno, onde foi construído o Estádio dos Eucaliptos, hoje Sady Arnildo Schmidt. Em 1957, foi campeão da Zona Sul.

Papão do Estadual de Amadores[editar | editar código-fonte]

Em 1960, conquistou seu primeiro título estadual de amadores, a Série Branca, contra o Brasil de Farroupilha. No primeiro confronto, no dia 11 de dezembro, o 15 de Novembro venceu por 5 a 4, em partida apitada por Jaime Soligo. Os gols da partida foram marcados por Lauro, Cléo, Erich, Dario e Gilberto (para o 15 de Novembro), e Lino, Wálter, Armando e Barth (para o Brasil de Farroupilha). No dia 18 de dezembro, no Estádio dos Eucaliptos, um empate em 1 a 1 deu o título ao 15 de Novembro, sob o comando do treinador Raul Freitas. Marcaram Barth, logo aos 4 minutos de partida, para o Brasil de Farroupilha, e Gilberto, quase ao final de partida. O juiz foi Ney da Luz Barbosa. Depois disso, viriam mais 15 conquistas do Estadual de Amadores.

No ano de 1961, conquistou o bicampeonato contra o Grêmio Esportivo Independente de Flores da Cunha. Após um empate em 1 a 1 na primeira partida (gol do zagueiro Bráulio, para o 15), o título veio em uma virada por 2 a 1, em partida disputada em Campo Bom. Remo abriu o marcador para o Independente, enquanto Delmar fez dois gols e garantiu o título.

Em 1963, o 15 de Novembro perdeu o primeiro jogo das finais por 2 a 0 para o Paladino, em Gravataí, no dia 1º de dezembro. Venceu em Campo Bom por 2 a 1, em 6 de dezembro, havendo necessidade da realização de uma terceira partida. No dia 15 de dezembro, houve empate em 1 a 1 no estádio do Lansul, em Esteio, com a partida sendo encerrada devido à invasão de campo e briga entre torcedores e jogadores. Por isso, o tempo restante do jogo foi realizado em uma nova data, 19 de janeiro de 1964, no Estádio Passo D'Areia, em Porto Alegre. Persistiu o empate e, na prorrogação, Ithon marcou em cobrança de falta o gol do terceiro título do Estadual de Amadores do 15 de Novembro.

Em 1968, participando da Série Especial do Estadual de Amadores, o 15 de Novembro enfrentou o Pampeiro de Soledade nas finais. Venceu em Campo Bom por 3 a 2, perdendo o segundo, em Soledade, por 2 a 0. Na prorrogação, o 15 de Novembro venceu por 2 a 1 e conquistou o título.

Era Clube 15 de Novembro[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de abril de 1975, o Sport Club 15 de Novembro funde-se à Sociedade Concórdia (antiga Sociedade Alemã de Atiradores, criada em 3 de março de 1893, para a prática de tiro esportivo), resultando no atual Clube 15 de Novembro. Em 1988, conquistou o Campeonato Sul-Brasileiro Amador, disputado no Paraná.

Em 1994, profissionalizou seu departamento de futebol, disputando a 2ª divisão do Campeonato Gaúcho de Futebol. Sagrou-se vice-campeão, conquistando vaga na elite do futebol gaúcho. Naquele ano, porém, a Federação Gaúcha de Futebol dividiu a primeira divisão em Séries A e B, e o 15 de Novembro ficou na B, longe das principais equipes do estado. Entretanto, o 15 de Novembro obteve o segundo lugar na Copa Abílio dos Reis de 1998, garantindo vaga para a Primeira Divisão estadual. No ano seguinte, o clube seria rebaixado para a Série B. Com o técnico Nestor Simionato, o clube faria boa campanha no 2º semestre, retornando à elite.

De volta à Primeira Divisão no ano de 2000, o 15 de Novembro classificou-se em primeiro em seu grupo, participando do octogonal final do Campeonato Gaúcho e terminando em um honroso 4° lugar. As maiores campanhas da história do clube, porém, viriam nos anos seguintes.

Em 2002, o 15 de Novembro chegou às finais do Gauchão, disputando o título com o Internacional; terminou como vice-campeão da competição. No ano seguinte, novamente finalista do Campeonato Gaúcho, tendo novamente o Internacional como adversário. Mais uma vez, o 15 de Novembro foi vice.

Equipe que disputou a final do Campeonato Gaúcho de 2005 contra o Internacional, de Porto Alegre. Venceu nos 90 minutos por 2 a 0, mas perdeu a prorrogação por 2 a 1.

Em 2004, o 15 de Novembro fez grande campanha na Copa do Brasil de Futebol, alcançando as semifinais. Perdeu a vaga na final para o Santo André, que seria o campeão. No ano seguinte, o 15 de Novembro seria finalista do Campeonato Gaúcho pela terceira vez, entretanto outra vez o Internacional conquistaria o título sobre o 15. No Estádio Beira-Rio, vitória do adversário por 2 a 0. Na partida de volta, no Sady Arnildo Schmidt, o 15 de Novembro devolveu o placar no tempo normal e foi para a prorrogação com a vantagem do empate para ser campeão. Porém, foi derrotado por 2 a 1 e terminou vice-campeão estadual pela terceira vez.

No ano de 2006, o 15 de Novembro sagrou-se campeão da Copa Emídio Perondi, derrotando a Ulbra-RS, em Canoas, por 3 a 1 na primeira partida, e por 3 a 0 no jogo disputado em Campo Bom. Fez boa campanha na Copa do Brasil daquele ano, eliminando o Grêmio na segunda fase e conseguindo a classificação para as oitavas-de-final, quando foi eliminado pelo Volta Redonda.

No ano de 2007, o 15 de Novembro não foi bem no Campeonato Gaúcho chegou apenas ao 11°, já em 2008 o 15 teve apenas uma vitória ficou em 15° e foi rebaixado, sem patrocínio o "15" fechou as portas o time profissional .

Em 2013, 15 de Novembro voltou ao futebol profissional depois de 5 anos sem atividades, com uma equipe jovem o 15 conseguiu apenas o 13 ° na Terceira Divisão Gaúcha e o 6 ° na Copa Metropolitana.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Torneios regionais[editar | editar código-fonte]

Torneios estaduais[editar | editar código-fonte]

* Série Branca
** Série Especial

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Dukes cricket ball.png Bolão[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

  1. Sandro Sotilli - 2002 (21 gols)
  1. Dauri - 2004 (8 gols, artilheiro da Copa)

Temporadas[editar | editar código-fonte]

Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Torneio em andamento
Últimas 9 temporadas
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Continental/Mundial Campeonato Gaúcho Copa FGF
Div. Pos. J V E D GP GC Fase Máxima Competição Fase Máxima Pos. Fase Máxima
2002 - - - - - - - - - - -
2003 - - - - - - - - - - -
2004 - - - - - - - Semifinal - -
2005 - - - - - - - - - - Quartas-de-final
2006 - - - - - - - - Oitavas-de-final - 12º -
2007 - - - - - - - - - - 11º -
2008 - - - - - - - - - - 15º -
2013 - - - - - - - - - - 13°
2014 - - - - - - - - - -
     Classificado à Copa Libertadores da América pela campanha no Campeonato Brasileiro
     Classificado à Copa Libertadores da América pelo título da Copa do Brasil ou Copa Libertadores.
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Rebaixado à Série B
     Acesso à Série A

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Guilherme
Brasil Léo Pessanha
Brasil Mateus Bueno
Brasil Wellerson
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Elói Júnior Z
Brasil Kayser Z
Brasil Matheus Gamarra Z
Brasil Fernando Santana Z
Brasil Daniel Z
Brasil Rodrigo LD
Brasil Luis Guerra LD
Brasil Lucas Santos LE
Brasil Rodrigo Pereira LE
Brasil Samuel Almeida LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Sávio V
Brasil Ruan V
Brasil Wagner Mengues V
Brasil Jonata M
Brasil Leonardo Paim M
Brasil Gustavo M
Brasil Guerra M
Brasil Ronaldo Andrades M
Brasil Colissi M
Brasil Walney M
Atacantes
Jogador
Brasil Cristiano
Brasil Douglas
Brasil Júnior
Brasil Tomas
Brasil Diego Alex
Brasil Leonardo
Brasil Jean
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Rafael Pergher T

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

  • Brasil João Pedro Dias
  • Brasil Otto Faller
  • Brasil Bertholdo Konrath
  • Brasil Adonis Güntzel da Silva
  • Brasil Babi Mendonça Vaz
  • Brasil Oddone Aurécio Dias
  • Brasil Carlos Alberto von Reisswitz
  • Brasil José Claudio Blos
  • Brasil Gilberto Wallauer
  • Brasil Armin Rudy Blos
  • Brasil Marco Aurélio Feltes

Rankings[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF

  • Posição: 162º
  • Pontuação: 26 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

O maior rival do 15 de Novembro é o Esporte Clube Novo Hamburgo, da cidade de Novo Hamburgo.

Publicações sobre o 15 de Novembro[editar | editar código-fonte]

Livros
  • BLOS, Armin Rudy; BLOS, Raul Gilberto. Clube 15 de Novembro: Rumo a seu centenário de futebol (em <Língua não reconhecida>). 1. ed. São Leopoldo-RS: Editora Oikos, 2010. 144 pp. ISBN 9788578430948 (ISBN-10) / 9788578430948 (ISBN-13) / 09788578430948 (GTIN-14).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.