Clube Esportivo Bento Gonçalves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esportivo
Esportivo.jpg
Nome Clube Esportivo Bento Gonçalves
Alcunhas Tivo
Alviazul
Zebrão
Polenta Mecânica
Torcedor/Adepto Alviazul
Mascote Zebrão Alvi Azul
Fundação 28 de agosto de 1919 (95 anos)
Estádio Montanha dos Vinhedos
Capacidade 15.269
Presidente Brasil Luis Oselame
Treinador Brasil Rodrigo Carpegiani
Patrocinador Brasil Aleplast
Brasil Aurora
Brasil Bento Transportes
Brasil Bertolini
Brasil BioPoint
Brasil ConceitoCom
Brasil Dall'Onder
Brasil Farina Park Hotel
Brasil Giordani
Brasil Grepar
Brasil Laghetto Viverone
Brasil Multimóveis
Brasil Prefeitura Municipal
Brasil Rinaldi
Brasil Tecnovidro
Brasil Todeschini
Brasil Vinocap
Material esportivo Brasil Mega Sport
Competição Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho
Rio Grande do Sul Copa FGF
Rio Grande do Sul Copa Serrana
Rio Grande do Sul CG 2014
Rio Grande do Sul CF 2014
Rio Grande do Sul CS 2014
14° colocado
Eliminado nas quartas-de-final
Eliminado nas semifinais
Rio Grande do Sul 2013
Rio Grande do Sul 2013
Rio Grande do Sul 2013
7° colocado
Não disputou
Não disputou
Rio Grande do Sul 2012
Rio Grande do Sul 2012
Campeão (2ª divisão)
Não disputou
Ranking nacional 140º lugar, 39 pontos[1]
Website Clube Esportivo Bento Gonçalves
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

O Clube Esportivo Bento Gonçalves, conhecido simplesmente por Esportivo, é uma agremiação esportiva brasileira destinada à prática do futebol da cidade de Bento Gonçalves, no estado do Rio Grande do Sul, fundada a 28 de agosto de 1919.

O Esportivo é um dos clubes mais bem-sucedidos do interior do estado, tendo participado 42 vezes do Campeonato Gaúcho, ficando em 8 ocasiões (70, 71, 73, 76, 78, 79, 82 e 87) entre os 4 melhores colocados do torneio. Em 1979, foi vice-campeão gaúcho, terminando atrás somente do Grêmio. O clube também ostenta vários títulos de copas realizadas pela Federação Gaúcha de Futebol, sendo o mais recente deles a Copa FGF de 2004.

Desde 2004, joga no Parque Esportivo Montanha dos Vinhedos, do qual é proprietário, que é um dos mais modernos estádios do Rio Grande do Sul, tendo sediado o Sul-Americano Sub-15 de 2007.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação e inauguração do Estádio da Montanha[editar | editar código-fonte]

O Esportivo foi fundado em 28 de agosto de 1919. No dia 21 de setembro do mesmo ano, disputou a primeira partida de sua história, no empate em 1x1 com o Garibaldi. O Esportivo estava assim escalado: Pasquetti; Holleben e Salton; Cardoso, Turcato e Enricone; Zanoni, Fedullo, Bissaco, Ros e Ponzoni.

No dia 24 de agosto de 1945, ocorreu a inauguração do Estádio da Montanha num jogo entre Esportivo e Atlântico de Erechim. O pontapé inicial simbólico foi dado pela sra. Alinda Busnello, primeira madrinha do Esportivo. A partida acabou empatada em 0x0 e teve ampla repercussão na imprensa gaúcha. Em 19 de janeiro de 1958, o Esportivo realizou seu primeiro jogo internacional, com o Club de Gimnasia y Esgrima de La Plata, da Argentina, perdendo por 1x0.

Primeiro título e composição do hino[editar | editar código-fonte]

Em 1969, o Esportivo foi campeão da Segunda Divisão gaúcha.[2] Foi uma campanha impecável, de 19 vitórias em 22 jogos disputados. O título veio sobre o Avenida, com vitória em Santa Cruz do Sul por 1x0 e nova vitória, desta vez por W.O, em Bento Gonçalves.

O ano de 1969 também registrava a comemoração do cinquentenário do Clube Esportivo e a direção queria marcar este grande acontecimento com a criação de um "hino" que cantasse as glórias e os feitos do alviazul. E foi numa quarta-feira (2 de julho de 1969), que o hino foi composto pelo músico e maestro Moysés e teve os versos escritos por Maria Frota, com uma combinação de música e letra.

Anos 70: A fase áurea do alviazul[editar | editar código-fonte]

No dia 18 de abril de 1971, aconteceu uma vitória extraordinária. O Esportivo tirou a invencibildade de 24 partidas do Grêmio de forma espetacular, com uma goleada. A equipe de Bento Gonçalves derrotou o tricolor porto-alegrense por 5x2, virando notícia na mídia nacional. Em 15 de abril de 1973, o Esportivo derrotou o Internacional por 2x1, conquistando sua primeira vitória diante do Colorado e tornando-se o primeiro clube do interior gaúcho a vencer no Beira-Rio.

No final de 1973, o Esportivo foi campeão da Copa Governador do Estado.[3] O título veio com uma rodada de antecipação, após o Esportivo vencer, em casa, o Internacional de Santa Maria por 2x1.

No ano de 1977, o Esportivo conquistou a Copa Governador do Estado pela segunda vez. Na decisão, enfrentou o Brasil de Pelotas. Na partida de ida, dia 12 de abril, venceu por 1x0 em pleno Estádio Bento Freitas, com gol de Rubem. Na volta, dia 15 de dezembro no Estádio da Montanha, perdeu pelo mesmo placar, tendo Osmar marcado para o Brasil. Com os resultados iguais, foi necessária a realização de uma terceira partida, a qual foi marcada para o dia 22 de dezembro, em campo neutro. O local escolhido foi o Estádio Cristo Rei, em São Leopoldo. Entretanto, a torcida do Brasil derrubou o alambrado do estádio, e a partida foi cancelada por falta de segurança. A decisão ficou para o dia 2 de fevereiro de 1978, no Beira-Rio, em Porto Alegre, com a presença do governador Sinval Guazzelli. O Esportivo venceu por 3x0, com os três gols da partida sendo marcados por Adilson, e ficou com o título.

Em 1978, houve a conquista por parte da representação do Esportivo da Taça Rubens Freire Hoffmeister.[4]

No ano de 1979, o Esportivo sagrou-se vice-campeão estadual com a seguinte equipe: Valdir Espinosa (treinador), Zeca Rodrigues (preparador físico), Jânio, Noelsen, Edgar, Carlão, José, Raquete, Celso Freitas, Dilvar, Toninho Fronza, Adilson, Sílvio, Sperotto, João Carlos, Lambari, Valdeci, Rubem, Renato Portaluppi, Jarbas, Daio, Eraldo, Sanches, Catarina, Néia e Tovar. Nesse mesmo ano, no dia 30 de maio, ocorreu um jogo histórico. O Esportivo enfrentou o Grêmio na Montanha, num jogo disputado com muita neve, numa temperatura de um grau centígrado. A partida terminou em 0x0 e foi batizada de O Jogo da Neve.[5] [6] [7]

Década de 1980: Consolidação no estado[editar | editar código-fonte]

Em 1980, o clube sagrou-se tricampeão da Copa Governador do Estado.

No ano de 1982, o Esportivo conquistou a Copa RS.[8] A decisão foi em 17 de julho, com vitória do Esportivo sobre o Internacional de Santa Maria por 1x0, no Estádio da Montanha. Na semifinal, o Esportivo havia vencido o clássico, contra o Caxias, por 2x0, em pleno Centenário.

Um ano depois, em 1983, o Esportivo venceu a Copa ACEG.[9] Na final, disputada contra o Novo Hamburgo, o Esportivo venceu o primeiro jogo, em casa, por 1x0 e buscou o empate em 1x1 na cidade de Novo Hamburgo, garantindo assim o título. Era o sexto título do Esportivo num período de dez anos (1973-1983), consolidando o clube como uma das principais forças do interior gaúcho tanto na década de 70, como na de 80.

O Esportivo foi Campeão do Interior por seis vezes, em 1970, 1971, 1976, 1979, 1982 e 1987, título este muito cobiçado pelas equipes interioranas na época.

Na década de 80, o clube disputou as competições nacionais da Série B em 1983, 1987 e 1989, e da Série C em 1988, não obtendo qualificações destacáveis.

Trajetória recente: novo estádio, destaque nacional e conquistas estaduais[editar | editar código-fonte]

O ano de 1999 ficou marcado pelo bicampeonato da Segunda Divisão estadual do Esportivo.[10] O clube chegou na fase final, tendo que jogar contra Glória de Vacaria, Rio Grande e 15 de Novembro. O título foi conquistado com uma sonora goleada por 6x0 contra o Glória.

No ano de 2004, após 15 anos afastado de torneios nacionais, o Esportivo disputou a Série C. A equipe ficou no 3º lugar do Grupo 16, composto por Novo Hamburgo, Ulbra e Lages, além do Esportivo. Sendo assim, não conseguiu se classificar para a próxima fase.

Em 2004 também, o Esportivo inaugurou seu novo estádio, Montanha dos Vinhedos, contra o Pelotas, e venceu por 2x0. No mesmo ano, o time conquistou a Copa FGF ao vencer o Gaúcho nos dois jogos da final, por 3x0 e 2x0, respectivamente, classificando-se para a Copa do Brasil de 2005.[11] Na Copa do Brasil, o Esportivo eliminou o Londrina na primeira fase, e na segunda fase enfrentou o Fluminense. O primeiro jogo na Montanha dos Vinhedos terminou em 2x1 para o time carioca, credenciando o Esportivo a jogar no Maracanã. A partida histórica do Esportivo no templo do futebol acabou com vitória do Fluminense, por 1x0, eliminando o Esportivo da competição.

Em 2007, o Esportivo disputou novamente a Série C, fazendo sua melhor campanha na história. Na primeira fase, fez parte do Grupo 16, onde enfrentou Joinville, ADAP/Galo Maringá e Caxias, obtendo classificação em 2º lugar. Na segunda fase, num grupo composto por Bragantino, Roma Apucarana e Democrata, além do Esportivo, o clube ficou em 1º lugar. Na terceira fase então, numa chave mais complicada, em que o Esportivo teve de enfrentar Vila Nova, Atlético Goianiense e Villa Nova-MG, o clube terminou na 4ª colocação, sendo eliminado.

No ano de 2012, o alviazul conquistou pela terceira vez a Divisão de Acesso do Campeonato Gaúcho. Com uma campanha incontestável, de 70 pontos em 36 jogos, o Esportivo terminou na liderança em todas as fases da competição, além de ter o melhor ataque e a defesa menos vazada. O título veio na decisão contra o Passo Fundo, em dois jogos. No primeiro, vitória de 2 a 1 do Esportivo no Vermelhão da Serra. Jogando na Montanha dos Vinhedos, o empate de 1 a 1 serviu para que o alviazul, apelidado de "Polenta Mecânica" neste ano, comemorasse o primeiro título no novo estádio.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Copa FGF 1 2004
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Copa Governador do Estado 3 1973, 1977 e 1980
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Campeonato do Interior Gaúcho 6 1970, 1971, 1976, 1979, 1982 e 1987
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Campeonato Gaúcho - Série B 3 1969, 1999 e 2012
Campanhas em destaque
Competição Colocação Temporadas
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Campeonato Gaúcho 1979
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Campeonato Gaúcho - Série B 1981
Bandeira do Rio Grande do Sul.svg Copa Governador do Estado 1976 e 1978

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

Torneios estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Rio Grande do Sul Taça Perdigueiro: 1932
  • Rio Grande do Sul Campeonato da Segunda Região: 1936
  • Rio Grande do Sul Campeonato de Aspirantes 1ª Divisão: 1949
  • Rio Grande do Sul Campeonato de Profissionais 2ª Divisão - Zona Centro: 1956
  • Rio Grande do Sul Campeonato de Profissionais 2ª Divisão - Zona Planalto: 1957
  • Rio Grande do Sul Taça Rubens Freire Hoffmeister: 1978
  • Rio Grande do Sul Copa RS: 1982
  • Rio Grande do Sul Copa ACEG (Associação dos Cronistas Esportivos Gaúchos): 1983

Futebol Master[editar | editar código-fonte]

Voleibol[editar | editar código-fonte]

  • Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho: 1997

Histórico em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Competição Participações Anos
Copa do Brasil 01 participação 2005.
Campeonato Brasileiro Série B 03 participações 1983, 1987 e 1989.
Campeonato Brasileiro Série C 03 participações 1988, 2004 e 2007.
Campeonato Gaúcho 42 participações 1970, 1971, 1972, 1973, 1974, 1975, 1976, 1977, 1978, 1979, 1980, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986, 1987, 1988, 1989, 1990, 1991, 1992, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013 e 2014.
Copa FGF 6 participações 2004, 2005, 2006, 2007, 2011 e 2014.
  • O vice-campeonato estadual do Esportivo em 1979 renderia-lhe o direito de disputar a Taça de Ouro do mesmo ano, equivalente à Série A do Campeonato Brasileiro, porém a Federação não incluiu o clube em qualquer competição nacional pois o mesmo não teria um estádio com as condições adequadas.[12]

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

Últimas Dez Temporadas
 Rio Grande do Sul  Brasil
Campeonato Gaúcho Copa FGF Super Copa Campeonato Brasileiro Copa do Brasil
Ano Div. Pos. Pts. J V E D GP GC SG Fase Alcançada Fase Alcançada Div. Fase Alcançada Fase Alcançada
2004 A 40 26 12 4 10 45 43 4 Campeão C 1ª fase
2005 A 14º 10 10 2 4 4 13 15 -2 2ª Fase 2ª Fase
2006 A 15º 11 10 3 2 5 17 17 0 Oitavas-de-final
2007 A 25 17 7 4 6 21 23 -2 1ª fase C 3ª fase
2008 A 20 14 6 2 6 17 18 -1
2009 A 14º 15 15 3 6 6 18 32 -14
2010 A 15º 10 15 3 1 11 17 37 -20
2011 DA 18º 21 18 8 4 6 24 18 6 1ª fase
2012 DA 69 36 20 10 6 57 33 24
2013 A 15º 20 15 6 2 7 17 17 0
2014 A 14º 13 15 4 4 7 16 24 -8 Quartas-de-final 4º lugar (Fase regional)


Legenda:
     Campeão
     Rebaixado à Divisão de Acesso

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Artilharia
Atleta Torneio Ano Gols
Décio Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 1971 6 Gol marcado
Luís Freire Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 1977 13 Gol marcado
Fernando Rio Grande do Sul Copa FGF 2004 13 Gol marcado


Presidentes[editar | editar código-fonte]

  • 1919 - Gastão de Almeida Santos
  • 1920/1922 - Victor Giovannini
  • 1923 - Paulo Pasquali
  • 1924 - José Fasolo
  • 1925 - Renato Giovannini
  • 1926 - Augusto Pasquali
  • 1927 - Arlindo Bissaco
  • 1928 - Victor Giovannini
  • 1929 - Artêmio Turcatto
  • 1930 - Carlos Dreher
  • 1931 - Ludovico Giovannini
  • 1932 - Tercílio Giacomazzi
  • 1933 - Arlindo Bissaco
  • 1934 - Redovino Bertolini
  • 1935 - Alexandre Tesheiner
  • 1936 - Antonio Baldi
  • 1937/1939 - Alexandre Tesheiner
  • 1940/1941 - Erny Hugo Dreher
  • 1942/1946 - Ludovico Giovannini
  • 1947 - Amélio Casagrande
  • 1948 - Erny Hugo Dreher
  • 1949/1950 - Edalo Michelin
  • 1951 - Idalino Fasolo
  • 1952 - Ludovico Giovannini
  • 1953 - Antonio Bessil
  • 1954 - Idalino Fasolo
  • 1955 - Willy Koff
  • 1956 - Pedro Morbini
  • 1957/1958 - Amélio Casagrande
  • 1959 - Erny Hugo Dreher
  • 1960 - Ludovico Giovannini
  • 1961 - Valter Tesser
  • 1962 - Sylo Michelon
  • 1963 - Moyses Luiz Michelon
  • 1964 - Jatir Dall'Oglio
  • 1965 - Carlos Reno Dreher
  • 1966 - Aclídio Miele
  • 1967/1968 - Darcy Pozza
  • 1969 - Aydo Bertuol
  • 1970 - Ulisses de Gasperi, Dorvalino Pozza e Lóris Reali
  • 1971 - Roberto Miele
  • 1972 - Darcy Pozza
  • 1973 - Sérgio Pozza
  • 1974 - Vitale Camilo
  • 1975 - Ulisses Vicente Tomasini
  • 1976 - Lênio Zanesco
  • 1977 - Romeo Paludo
  • 1978 - Luiz Augusto Signor
  • 1979 - Odorico Vanni
  • 1980 - Ivo Diogo Pozza
  • 1981 - Valdir Cislaghi
  • 1982 - Ivo Siviero
  • 1983 - Lênio Zanesco
  • 1984/1985 - Ivo Siviero
  • 1986 - Aílton Stefenon
  • 1987/1988 - Odorico Vanni
  • 1989 - Luiz Alberto Majola
  • 1990 - Ademir Ciro Beltran
  • 1991 - Ivo Siviero
  • 1992 - Ailton Stefenon
  • 1993 - Carlos Fasolo
  • 1994 - Ademir Ciro Beltran
  • 1995 - Gean Carlo Zanete
  • 1996 - Ailton Stefenon
  • 1997/1999 - Henrique Alfredo Caprara
  • 2000/2001 - Sérgio Salvadori
  • 2002/2005 - José Décio Dupont
  • 2006 - Luiz Pompermayer
  • 2007 - Luiz Carlos Bordin
  • 2008 - Ivan Dal Ponte
  • 2009 - Moisés Scussel Neto
  • 2010 - Oscar Cobalchini, Vilson Barcelos e Volmir Prezzi
  • 2010/2011 - Oscar Cobalchini
  • 2012/2015 - Luis Oselame

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Anderson
Brasil Damião
Brasil Ismael
Brasil Tales
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Jean Pierre Z
Brasil Kau Z
Brasil Luther Z
Brasil Reginaldo Z
Brasil Tiago Prado Z
Brasil Wesley Ladeira Z
Brasil Afonso LD
Brasil Thiaguinho LD
Brasil Baroni LE
Brasil Murilo Ceará LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Carlinhos V
Brasil Daniel V
Brasil Luis Felipe V
Brasil Maiquel V
Brasil Renan V
Brasil Felipe Athirson M
Brasil Ricardo Maria M
Brasil Ygor M
Atacantes
Jogador
Brasil Adriano Chuva
Brasil Assis
Brasil Brandão
Brasil Clayton
Brasil Didi
Brasil Fabinho
Brasil Ramon
Brasil Robert
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Julio César Nunes T

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Jogadores[editar | editar código-fonte]

Técnicos[editar | editar código-fonte]

Mascote[editar | editar código-fonte]

Zebra, animal que representa o mascote do Esportivo.

História do mascote "Zebrão Alviazul":[editar | editar código-fonte]

No primeiro teste da Loteria Esportiva, dia 19 de abril de 1970, ninguém chegou aos 13 pontos, porque o Grêmio perdeu para o Esportivo, em Bento Gonçalves, por 1x0, gol de Décio. Foi a zebra do jogo 9.

  • 1 - Flamengo 1x0 Fluminense - coluna um
  • 2 - Bangu 2x1 Bonsucesso - coluna um
  • 3 - Vasco 2x1 América-RJ (Juvenil) - coluna um
  • 4 - Botafogo 3x3 Fluminense (Juvenil) - coluna do meio
  • 5 - Santos 1x1 Corinthians - coluna do meio
  • 6 - São Paulo 1x1 Portuguesa - coluna do meio
  • 7 - Guarani 1x1 Ponte Preta - coluna do meio
  • 8 - Ferroviária 2x0 Botafogo-SP - coluna um
  • 9 - ESPORTIVO 1x0 GRÊMIO - coluna um
  • 10 - Tupinambás 0x2 Tupi - coluna dois
  • 11 - Ferroviário-PR 0x0 Londrina - coluna do meio
  • 12 - Benfica 1x0 Varzim - coluna um
  • 13 - Leixões 2x3 Sporting - coluna dois

Concurso que elegeu a zebra como mascote[editar | editar código-fonte]

Em 2008, a direção do Esportivo abriu um concurso público para eleger um mascote para a equipe. As opções eram: águia, azulão, leão da montanha e Baco: o deus do vinho. Mais tarde, foi incluída a zebra a pedido da torcida, que acabou vencendo o concurso com a obra feita por Adriano Segatto.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

O Esportivo tem como seu maior rival o Caxias, da cidade vizinha Caxias do Sul, com o qual realiza o Clássico da Polenta.

A rivalidade atingiu seu ápice na década de 70, quando Esportivo e Caxias estavam entre as principais forças do futebol gaúcho e duelavam seguidamente por conquistas a âmbito estadual.

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

  • Fúria Alviazul

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 143º
  • Pontos: 39 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Publicações sobre o Esportivo[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

SOUTO, Alceu Salvi. Esportivo - O Alvi-Azul da Capital Brasileira do Vinho. Tipograf Indústria Gráfica Ltda, 1996.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CBF. Ranking Nacional de Clubes. Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  2. RSSSFBrasil. Segunda Divisão Gaúcha 1969. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  3. RSSSFBrasil. Campeões da Copa Governador do Estado. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  4. RSSSFBrasil. Copa Rubens Freire Hoffmeister 1978. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  5. Pega Cifras. Vídeo Esportivo 0-0 Grêmio - 1979 - O jogo da neve. Visitado em 6 de agosto de 2011.
  6. Portal oficial do Grêmio. O jogo na neve. Visitado em 6 de agosto de 2011.
  7. Última Divisão. Esportivo x Grêmio: o Jogo da Neve. Visitado em 6 de agosto de 2011.
  8. RSSSFBrasil. Copa RS 1982. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  9. RSSSFBrasil. Copa ACEG 1983. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  10. RSSSFBrasil. Segunda Divisão Gaúcha 1999. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  11. RSSSFBrasil. Copa Colombo/LG 2004. Visitado em 25 de novembro de 2010.
  12. RSSSFBrasil. Campeonato Gaúcho 1979. Visitado em 25 de novembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]