Clube Esportivo Paysandu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paysandu
ClubeEsportivoPaysandu.png
Nome Clube Esportivo Paysandu
Alcunhas "O Mais Querido"
Torcedor/Adepto Esmeraldino
Fundação 1918
Estádio "Consul Carlos Renaux", o Alçapão da Pedro Werner
Capacidade 5 mil torcedores
Localização Brasão Brusque.jpgBrusque Santa CatarinaSC BrasilBrasil
Presidente Carlos Maluche
Competição atualmente disputa Campeonato Municipal de Futebol de Brusque.
editar

O Clube Esportivo Paysandu é um clube de futebol brasileiro sediado na cidade de Brusque em Santa Catarina. Foi fundado em 30 de dezembro de 1918. Atualmente licenciado do futebol profissional, o clube disputou o Campeonato Catarinense até 1987. Seus principais títulos foram o Campeonato Catarinense de Futebol da Segunda Divisão em 1986 ao vencer na decisão o Blumenau EC e sagrou-se Campeão Catarinense de 1956 vencendo por 2x1 na decisão o América de Joinville.

Atualmente, o Paysandú possui atividades e equipes de Bolão, Bocha, Futebol, disputando anualmente o Campeonato da Liga Brusquense, e numerosa categoria de base com mais de 200 atletas nas categorias de futebol infantil, juvenil e juniores.

Sede social[editar | editar código-fonte]

Possui a mais suntuosa e ampla sede social dentre os clubes de Santa Catarina. A "Sede Social Arthur Appel", dentro do "Estádio Cônsul Carlos Renaux", foi reformada, climatizada e modernizada, com investimento superior a 400 mil reais. Possui restaurante próprio, salão de eventos, danceteria e alojamento.

Os últimos presidentes do Paysandú foram Ruy Queluz, Gerhard Appel, Arthur Appel, Walter Aichinger e Carlos Maluche.

Jogadores[editar | editar código-fonte]

O Paysandú revelou vários jogadores ao futebol brasileiro. O mais destacado foi o goleiro Valdir Appel, vendido pelo Paysandú ao Vasco da Gama (RJ), tendo sido o goleiro reserva do Vasco no histórico jogo do Gol 1000 de Pelé, em 1969, Vasco 1x2 Santos FC. Passou ainda por América (RJ), Volta Redonda, Bonsucesso, Carlos Renaux, Palmeiras, Alecrim, Goiânia e Sport Recife.

Os clássicos[editar | editar código-fonte]

O Paysandú é conhecido por sua grande rivalidade com o outro clube brusquense, o Clube Atlético Carlos Renaux. Os clássicos entre as duas equipes eram de extrema combatividade. A rivalidade é tão grande que, nos clássicos, os jogadores do Paysandú, quando vão jogar no estádio do Renaux, o Estádio Augusto Bauer, não usam os vestiários deste. Os jogadores trajam-se no vestiário do Estádio Consul Carlos Renaux, do Paysandú, e seguem andando pela calçada ao campo do rival com os jogadores tendo a companhia dos torcedores na caminhada.

O mais querido[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Brusque muitos o chamam de "Mais Querido". Isto se deve por uma ampla eleição ocorrida na cidade perguntando aos munícipes para quem torciam (Renaux ou Paysandú) e o Paysandú obteve maior número de votos, sendo assim proclamado como o "Mais Querido" de Brusque, cidade atualmente com 120 mil habitantes.


Ícone de esboço Este artigo sobre um clube de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.