Coffea canephora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCoffea canephora
Detail of Coffea canephora branch and leaves.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Gentianales
Família: Rubiaceae
Género: Coffea
Espécie: C. canephora
Nome binomial
Coffea canephora
Lineu

Coffea canephora (Café Robusta; sin. Coffea robusta) é uma espécie de café originária da África Ocidental. É cultivado principalmente na África e no Brasil onde é chamado às vezes de Conillon. É também cultivado no Sudeste asiático onde os colonizadores franceses o introduziram no final do séc. XIX. Nos últimos anos o Vietname, que produz apenas robusta, ultrapassou o Brasil, a Índia e a Indonésia como o maior exportador do mundo. Aproximadamente um terço do café produzido no mundo é robusta.

O Coffea canephora é de plantio fácil, quando comparado com outra das principais espécies de café, o Coffea arabica, e, por conseguinte, é mais barato de se produzir. Como os grãos de arabica são considerados superiores, o robusta fica normalmente limitada a tipos de café de escalão inferior como complemento. É no entanto incluído nos cafés instantâneo e expresso de forma a tornar o café cremoso. O robusta contém duas vezes mais cafeína do que o arabica.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Grão naturais de Coffea canephora

O coffea canephora é autóctone da África central e ocidental. Não foi reconhecido como uma espécie de cafeeiro até ao séc. XVIII, cerca de cem anos depois do reconhecimento da coffea arabica. A planta tem um sistema de raízes pouco profundo e cresce como uma árvore ou um arbusto robusto até cerca de 10 metros. Floresce irregularmente, demorando os bagos 10 a 11 meses a amadurecer, produzindo grãos ovais. A planta robusta rende maior colheita do que a arabica e é menos susceptível a pestes e doenças.

Uma vez torrado, o café robusta tende a apresentar um distinto paladar terroso/queimado, normalmente mais amargo do que o café arabica. Este gosto pode ser desejável num café para dar "corpo" e "final", notável na cultura de café italiana.