Colégio Gonçalves Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde agosto de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
GD fachada.jpg

O Colégio Gonçalves Dias é uma instituição de ensino tradicional do município de Nova Iguaçu (Estado do Rio de Janeiro, Brasil). O GD, como também é conhecido, foi fundado em 1966 no bairro da Posse pelo professor e poeta Letício Luiz.

O nome do colégio é uma homenagem ao poeta maranhense Gonçalves Dias, autor de I-Juca Pirama e Canção do Exílio, entre outros poemas.

História[editar | editar código-fonte]

Em 14 de março de 1966, o professor Letício Luiz, então com 24 anos, fundou o Instituto Gonçalves Dias (a utilização da nomenclatura "Instituto" era uma norma da época, pois a instituição contava apenas com o curso de 1ª a 4ª série primária). Em 1968, a escola iniciou o 1º ginasial, equivalente à atual 5ª série, passando a chamar-se Ginásio Gonçalves Dias.

Em 1972, baseado na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB - Lei 5.692), surgida no ano anterior, a escola passou a contar também com o 2º Grau (atual Ensino Médio), assumindo definitivamente o nome Colégio Gonçalves Dias. Como a LDB de então "mesclava" o ensino de 2º Grau com a Educação Profissional, nesse mesmo ano os primeiros cursos profissionalizantes foram implantados no GD (Magistério, Eletrônica e Contabilidade).

Em 1977, o Colégio Gonçalves Dias iniciou seu Curso Técnico de Educação Física, sendo o primeiro do gênero no estado do Rio de Janeiro. Em 1987, foi criado o Curso Técnico em Processamento de Dados (Informática).

No início da década de 1970, o Colégio Gonçalves Dias criou os "Pioneiros", apelido dados aos primeiros ônibus escolares do GD por terem sido os primeiros a realizar transporte escolar em Nova Iguaçu (hoje em dia, o transporte escolar não é mais realizado pela escola).

Esporte e cultura[editar | editar código-fonte]

O Colégio Gonçalves Dias é o único decacampeão dos Jogos Estudantis do Estado do Rio de Janeiro (em sua fase Municipal), tendo conquistado a primeira colocação de 1974 a 1983, quando acabaram os jogos patrocinados pelo Estado. A primeira participação foi em 1972, com a terceira colocação. No ano seguinte, o GD conquistou o segundo lugar.

Na cultura, uma referência do GD é sua banda "marci-musical", termo criado pelo professor Letício para definir o estilo dos músicos da escola. A banda do colégio, durante a década de 70 e início dos anos 80, apresentou-se em diversos locais pelo Estado do Rio de Janeiro. Uma de suas mais importantes apresentações foi na abertura dos Jogos Estudantis do Estado do Rio de Janeiro, em meados nos anos 70, tendo sido até então a primeira banda escolar a fazer a abertura do evento. A banda do GD também realizou a primeira exibição pública do Hino de Nova Iguaçu.

Visão geral[editar | editar código-fonte]

O GD possui atualmente 25 mil m². O terreno era antigamente um laranjal, parte da Fazenda da Posse, que foi loteada no início do século XX dando origem ao bairro da Posse.

O colégio foi crescendo aos poucos, tendo começado apenas com a área do prédio GD I e com parte do local onde atualmente é o prédio GD II (na época, uma quadra poliesportiva e um teatro). Ainda no início dos anos 70, o terreno onde fica o complexo desportivo foi acrescentado à escola.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]