Colégio Marista João Paulo II

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Colégio Marista João Paulo II
Mary's monogram (Marist Brothers).svg
Tipo Empresa privada
Fundação 1997
Localização Brasília, DF, Brasil
Diretor(a) Claudiano Tiecher,fms
Vice-diretor(a) Professoras Maria Clotilde Campos/Andrea Pacheco
Cores azul e branco
Página oficial http://colegiomarista.org.br/joaopauloii/

O Colégio Marista João Paulo II,também conhecido como Colégio Marista Asa Norte, atualmente, atende alunos da Educação Infantil ao Ensino Médio e está localizado na 702 Norte.

Conta ainda com a Chácara Pequi, espaço de lazer, convivência e formação para toda a comunidade educativa. Todas essas unidades fazem parte da Província Marista do Rio Grande do Sul, que abrange o estado do Rio Grande do Sul e conta com uma unidade no Distrito Federal. O Colégio se encontra em Brasília, juntamente com outros dois colégios Maristas existentes no Distrito Federal, mas com jurisdição das outras duas administrações Maristas no Brasil: a Província Marista do Brasil Centro-Sul, que mantém na Asa Sul o Colégio Marista de Brasília, e a Província Marista do Brasil Centro-Norte que mantém em Taguatinga o Colégio Marista Champagnat - Taguatinga.

Características[editar | editar código-fonte]

O Colégio Marista João Paulo II integra a Rede Marista de Educação e Solidariedade, hoje presente em mais de 75 países e com quase 200 anos de atuação mundial. Está instalado na Asa Norte, em Brasília, numa área privilegiada, com mais de 15 mil metros quadrados.

Com uma reconhecida trajetória na educação alcançada em pouco tempo de existência, construída desde 1997, e atualizada permanentemente, a escola oferece infraestrutura completa e adequada a cada nível de ensino. Atualmente, conta uma equipe com cerca de 200 educadores, os quais atuam diariamente na missão de construir conhecimentos e formar para valores humanos, marcas do jeito marista de educar para a vida.

Breve História[editar | editar código-fonte]

O Colégio Marista João Paulo II foi fundado em 08 de abril de 1996 pelo então presidente da Mantenedora União Sul Brasileira de Educação e Ensino - USBEE, Ir. Antonio José da Silva. Originalmente o colégio fazia parte da então Província Marista de Porto Alegre,que desde 2002,se fundiu com a então então Província Marista de Santa Maris,formando a hoje denominada Província Marista do Rio Grande do Sul.

Em 1996, os Irmãos Maristas Arlindo Corrent e Silvino Susin foram transferidos para Brasília com a missão de administrarem o Colégio recém-fundado.O irmão Arlindo recebeu a incubência de ser o primeiro gestor do Colégio.

O prédio onde o João Paulo II funciona hoje,foi cedido durante 16 anos para a Universidade Católica de Brasília. Após esse período, o local foi reformado para abrigar os novos alunos maristas.

Início das atividades[editar | editar código-fonte]

As atividades educacionais tiveram início no dia 17 de fevereiro de 1997, com 139 alunos matriculados. A Portaria n° 20, de 17/02/1998, autorizou a oferta da Educação Infantil (Jardim I, II e III) e do Ensino Fundamental. Logo, nesse período, apenas se ofertava a Educação Infantil e o Ensino Fundamental (1ª a 4ª séries). As demais turmas, até o 3° ano do Ensino Médio, foram incluídas ao longo dos anos. A inclusão do Ensino Médio foi autorizada pela Portaria n° 104, de 26/03/2001. Além disso,aprovou também a mudança de nome do Colégio, de Centro de Ensino Marista de 1º Grau para Colégio Marista João Paulo II.

Em 1998, o Colégio adquiriu um espaço de 25 mil m² em Planaltina. A Chácara Pequi é um espaço esportivo com duas piscinas, três campos de futebol, uma quadra de tênis, uma pista de atletismo de 450 metros e três quadras poliesportivas.

No ano seguinte,foi criado o Turno Integral Marista. A função deste projeto,além de ser paralelo às atividades escolares e que abriga também atividades culturais, artísticas, esportivas e de apoio escolar. Também em 1999 foram construídos os laboratórios de química, física, biologia e matemática.

O complexo esportivo está composto por ginásio, garagem coberta, piscina, anfiteatro e quadras poliesportivas foi construído em 2001, quando o Colégio já contava com 826 alunos, e inaugurado em maio de 2002.

Em 2003, foi realizada a revitalização da cantina e, em 2004, foram instalados umidificadores em todas as salas de aulas e corredores.

Primeira Década[editar | editar código-fonte]

O ano de 2006 foi de celebração dos 10 anos do Colégio. Entre as diversas atividades, foi realizada uma gincana com os estudantes, alusiva à data.

Dois anos,mais tarde,em 2008 teve início o Projeto Social Irmão Lourenço, com o objetivo de atender alunos bolsistas de São Sebastião, localizada a 26km de Brasília.

Novo modelo de gestão e a Segunda Década[editar | editar código-fonte]

A segunda década do Colégio está sendo marcada por uma reestruturação no modelo de gestão, passando a contar com duas vice-direções, uma para o ramo administrativo e outra para o ramo educacional. O Ir. Claudiano Tiecher,fms passou a responder pela direção geral,enquanto as Professoras Clotilde Campos e Andrea Pacheco,respondem respectivamente pelo ramo educacional e administrativo.

Ainda no mesmo ano, foram realizadas as reformas do telhado do Ginásio de Esportes e inaugurado o Parque Infantil Champito, revitalizado de acordo com as Normas de Segurança da ABNT. Foi realizada a implantação dos aparelhos de ar-condicionados nas salas do Ensino Médio e a finalização da instalação dos sistemas multimídia em todas as salas de aulas do 6° ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio.Também foi instalado o sistema (CFTV/DVR), com câmeras de segurança de alta resolução em pontos estratégicos pela escola.

O patrono do Colégio é o Papa João Paulo II

A escolha do nome[editar | editar código-fonte]

Em 1996, o Ir. Antônio José da Silva, à época presidente da Província Marista do Rio Grande do Sul, perguntou ao Ir. Arlindo Corrent, qual o nome seria dado ao novo Colégio de Brasília.

Prontamente, o Ir. Arlindo sugeriu o nome Colégio Marista João Paulo II e o nome foi aceito. Entre as principais justificativas para a escolha estavam:

1.O papa João Paulo II havia recebido da ONU o título de “Personalidade do Século”.

2.João Paulo II foi um Papa eminentemente “Mariano” nos seus pronunciamentos, cartas pastorais, encíclicas papais. Além disso, incentivou o povo católico a ser devoto de Maria, característica esta dos Colégios e da Instituição Marista.

3.João Paulo II foi o Papa da juventude. A partir dele surgiram as grandes jornadas mundiais da juventude.

4.Foi um Papa que valorizou a educação cristã e católica, como meio de formação das futuras gerações.

Esses foram os motivos mais do que suficientes para tê-lo como patrono e protetor de uma nova Escola que estava nascendo, por isto: Colégio Marista João Paulo II.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]