Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará (CMCB) é um colégio militar mantido pelo Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará. Está situado na cidade de Fortaleza. A denominação oficial do colégio é Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz em homenagem à primeira escritora a entrar na ABL.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros do Ceará foi criado através de um convênio celebrado em 06 de fevereiro de 1998 entre o Corpo de Bombeiros e a Secretaria de Educação Básica do Estado do Ceará. O primeiro dia letivo foi em 13 de abril do mesmo ano, com 750 alunos distribuídos entre a primeira e a oitava séries do ensino fundamental.

O Colégio passou a ocupar as instalações onde outrora abrigava a Escola de Nutrição AGNES JUNE LEITH, passando no decorrer de seus oito anos de existência por uma grande modificação estrutural no tocante à construção de salas de aulas amplas e climatizadas, laboratórios de química, física, biologia e informática, biblioteca com acesso à internet, auditório, matemoteca, quadra coberta, cantina e banheiros.

Atualmente, conta com 1370 alunos distribuídos entre o Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio nos turnos manhã e tarde. Atende, à noite, a comunidade escolar com a Educação de Jovens e Adultos (EJA), destinada a jovens e adultos que não completaram a escolaridade de Ensino Fundamental ou Médio em idade própria, proporcionando-lhes a oportunidade de concluir seus estudos.

Em 14 de janeiro de 2002, foi sancionada, pelo então governador Tasso Jereissati, a Lei 12.999 que autoriza a criação dos Colégios Militares Estaduais (PM/BM) e, em 11 de novembro do mesmo ano, veio a ser regulamentada através do decreto 26.052, dispondo sobre o seu funcionamento.

De acordo com a Lei 27.251, sancionada em 17 de novembro de 2003, passou a ser denominado Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz. Uma homenagem prestada pelo Corpo de Bombeiros do Ceará à nobre escritora cearense que, na década de 30, quando então presa política, ficou no Quartel do Comando Geral e com sua humildade e profunda sabedoria conquistou a todos do "Casarão Vermelho", passando a ser grande amiga dos bravos guerreiros bombeiros militares. Por sua vez, a escritora os homenageou com o belo conto: “A Incendiária e os Bombeiros”, retratando grande orgulho de ter participado do dia a dia desta corporação.

O Colégio Militar do Corpo de Bombeiros Escritora Rachel de Queiroz é hoje uma das melhores escolas públicas do estado do Ceará e a melhor escola pública estadual, ficando em primeiro lugar por diversas vezes no Enem e no Ideb. Isso se deve a um seletivo processo de ingresso e ao alto nível do corpo docente, além da disciplina militar. Seu lema é "CMCB acende a chama do saber que jamais se apagará".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre escolas ou colégios é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.