Colégio Tiradentes da Brigada Militar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Colégio Tiradentes da Brigada Militar (CTBM) é um colégio estadual de Porto Alegre, criado e mantido pela Brigada Militar do Rio Grande do Sul. Atualmente, o colégio consiste, na verdade, em uma rede com unidades localizadas no interior do estado.

Apesar de ser um colégio estadual (subordinado à Secretaria Estadual de Educação), está ligado ao Departamento de Ensino da Brigada Militar, e tem como diretor um comandante, sendo este um oficial superior do quadro da Brigada.

História[editar | editar código-fonte]

O Colégio Tiradentes foi idealizado em 1980 pelo Coronel Oswaldo de Oliveira, na época comandante da Academia de Polícia Militar. Inicialmente, o objetivo era a preparação dos adolescentes para o oficialato da corporação, sendo estruturado nos moldes do CFO – Curso de Formação de Oficiais da Brigada Militar, com alunos somente do sexo masculino.

O primeiro comandante do colégio foi o capitão Antônio César da Cunha Chaves, que contava, na sua estrutura administrativa, com a participação de funcionários civis e militares oriundos das secretarias da Segurança e da Educação. Em substituição ao capitão Chaves, assumiu o comando e direção do colégio o capitão Valnei Tavares, tendo como subdiretor o tenente Jorge Luiz de Oliveira Flores.

As aulas eram ministradas em turno integral, com exceção das quartas-feiras. Os trabalhos de recuperação disciplinar (TRD), atividades tipicamente de disciplina militar, eram realizados aos sábados.

Para o ingresso na primeira turma do Colégio Tiradentes, não houve exame de seleção intelectual. Os candidatos prestaram apenas exame físico e psicológico. O exame de seleção intelectual foi realizado a partir de 1981.

Os alunos, além das atividades curriculares, participavam de atividades culturais (coral) e esportivas (futebol, vôlei, basquete, esgrima e equitação), em competições desportivas internas e campeonatos.

Por um determinado período, os quinze primeiros alunos classificados ao final do ano letivo, com nota igual ou superior a oito, ingressavam diretamente no CFO, participando somente dos testes físico e psicológico.

Inicialmente, para atender à legislação de ensino vigente, os concluintes recebiam o Certificado de Técnico em Desporto, referente à habilitação profissional oferecida no colégio.

Sua criação se deu através do Decreto 29.502, publicado no Diário Oficial do Estado de 25 de janeiro de 1980, e a Portaria 10.117 de 13 de fevereiro autorizou seu funcionamento como Escola Estadual de 2º Grau da Brigada Militar, em Porto Alegre.

Em atendimento às alterações na legislação de ensino, a escola passou a oferecer o ensino de 2º Grau – PPT. A partir de 1997, observando os dispositivos da nova Lei de Diretrizes e Bases da Educação - LDB (Lei Federal 9394/96), vem oferecendo o Ensino Médio.

Recentemente, a Portaria 307, de 12 de dezembro de 2000, alterou a denominação da escola para Colégio Estadual Tiradentes.

Atualmente, o Colégio Tiradentes é regido pela Lei de Ensino da Brigada Militar, Lei 12.396/05, que foi aprovada em 26 de Outubro de 2005, permanecendo apenas o quadro de professores ligados à Secretaria de Educação, os quais são cedidos através de convênio.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

O Colégio Tiradentes tem por finalidade precípua a realização de atividades sócio-educativas que visam o crescimento intelectual e moral, bem como o desenvolvimento de valores culturais, sociais e cidadãos em seus discentes. A Brigada Militar atua conjuntamente com profissionais da Secretaria de Educação nas atividades de ensino. Alinhando o trabalho de administração escolar à atuação pedagógica de policiais militares, o colégio busca fortalecer a internalização de valores considerados imprescindíveis ao futuro dos seus alunos.

Atentando para a filosofia de instituição de valores, o colégio desenvolve suas atividades dirigidas à formação de verdadeiros cidadãos, preparando seus jovens, não tão somente para o mercado de trabalho, mas, principalmente, para a vida em sociedade.

Na visão do colégio, a manutenção do prestígio e sucesso obtidos depende de todos os seus colaboradores, inclusive pais e alunos. É à união e à dedicação dessas pessoas que credita-se a condição atual de referencial em ensino público.

Deveres do Aluno[editar | editar código-fonte]

  • Uso do uniforme;
  • Apresentação pessoal;
  • Entrada diária em forma;
  • Correção de atitudes;
  • Colaboração espontânea;
  • Consciência das responsabilidades;
  • Observâncias das prescrições regulamentares;
  • Culto aos símbolos nacionais;
  • Cumprimento fiel dos horários;
  • Participação nos compromissos da escola;
  • Hierarquia e disciplina,

Unidades[editar | editar código-fonte]

Três dessas unidades (Santo Ângelo, São Gabriel e Ijuí) foram implantadas em 2010, e outra (Pelotas) em 2011, dando sequência à expansão do colégio no interior do estado.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Informações sobre as unidades do Colégio Tiradentes no Rio Grande do Sul [1]

Ver também[editar | editar código-fonte]