Colégios do Mundo Unido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Os Colégios do Mundo Unido (em inglês: United World Colleges (UWC)) é um movimento internacional composto por catorze colégios. Fundado durante a Guerra Fria, o Movimento Colégios do Mundo Unido tinha como objetivo o entendimento entre as diferentes nações através da educação e da interação entre jovens de diferentes países, vivendo e trabalhando juntos. Os comités UWC em todo o mundo selecionam estudantes num nível pré-universitário, selecionados por mérito, independentemente de sua situação financeira, etnia, religião ou educação e independentemente da sua possibilidade de pagar (todos os anos existem bolsas de estudo disponíveis para que, sendo selecionados, não tenham condições financeiras para suportar os custos de estudar num UWC).

  • A organização internacional UWC tem sede no britânica e compreende 14 colégios nos seguintes países: Canadá, Hong Kong, Índia, Itália, Noruega, Cingapura, Suazilândia, Estados Unidos, Países Baixos, Costa Rica, Bósnia e Herzegovina, Reino Unido e Alemanha; Comités Nacionais em mais de 130 países, uma rede de mais de 36.000 graduados e um Gabinete Internacional em Londres. Os Colégios do Mundo Unido normalmente aceitam estudantes que têm entre 16 e 18 anos, com exceção dos jovens residentes em Cingapura e Suazilândia. Cada UWC costuma possuir entre 200 e 300 estudantes de mais de 90 países diferentes.


A visão[editar | editar código-fonte]

A UWC acredita que para conseguir paz e um futuro sustentável, os seguintes valores que ela promove são cruciais:

  • Acordo intercultural e internacional
  • Celebração das diferenças
  • Responsabilidade e integridade pessoal
  • Responsabilidade e respeito mútuo
  • Compaixão e generosidade
  • Respeito do meio
  • Um sentimento de idealismo
  • Autocrítica
  • Ação e exemplo próprio

A nova missão[editar | editar código-fonte]

Através da educação internacional, experiência e serviço em com unidade, os Colégios do Mundo Unido permitem que jovens se tornem cidadãos responsáveis, envolvidos politicamente e bem alertados sobre o meio, seguidores dos ideais da paz e justiça, acordo e cooperação, e a implementação desses ideais através de autocrítica e exemplo próprio.

Nova missão[editar | editar código-fonte]

Os UWC procuram unir povos, nações e culturas para a paz e um futuro sustentável através da força da educação.

Admissões[editar | editar código-fonte]

A entrada em um colégio é baseada no desempenho acadêmico, engajamento pessoal e na maturidade de personalidade do candidato. A vasta maioria de estudantes que estudam em United World Colleges receberam premiações escolares de Comitês Nacionais. O Comitê Nacional da UWC está localizado em cerca de 130 países. Se um candidato residir em seu país-natal, ele poderá se candidatar no Comitê Nacional.

Candidatos a estudarem em um Colégio do Mundo Unido são entrevistados pelo Comitê Nacional, sendo que cada um possui um sistema diferente, mas são todos unificados pela missão e visão da UWC. No Egito, por exemplo, os locais são oferecidos com base em um sistema competições nacionais e entrevistas especiais, enquanto no Brasil, Argentina, Reino Unido, Espanha, Alemanha e Itália os candidatos passam dois dias respondendo a uma entrevista, vários jogos e debates. Em Hong Kong, os candidatos serão convocados a participar de um dia em campo no chamado "Dia do Desafio" onde eles serão engajados em diferentes atividades, como debates, aprendendo uma nova língua, grupos de jogos, etc. Os candidatos em etapa final passarão por uma entrevista final ates de serem admitidos oficialmente. Em Portugal, o processo de selecção baseia-se no preenchimento de um formulário de candidatura pelo candidato. Após uma primeira triagem, os finalistas participam de um fim de semana de actividades de selecção, onde há também lugar para esclarecimento de dúvidas para pais e encarregados de educação. É também um momento de convívio com ex-alunos para esclarecimento de dúvidas, partilha de informações e experiências. No final há uma entrevista formal com cada candidato. Todos os candidatos têm de cumprir as 3 fases da selecção (formulário, actividades e entrevista).

Os colégios[editar | editar código-fonte]

Um mapa com os 12 Colégios do Mundo Unido

Short Courses[editar | editar código-fonte]

Os Short Courses tentam dar oportunidade a jovens com igual potencial aos alunos selecionados para frequentarem um dos UWC. Muitas vezes devido à falta de vagas, os comités nacionais viam-se na situação de ter que rejeitar candidatos que teriam muito para oferecer ao movimento e aos outros alunos, por excesso de jovens concorrentes. Assim surgiram os Short Courses. Estes normalmente decorrem no Verão, em diferentes pontos do mundo, mas essencialmente em locais de conflito ou de importância ao nível das relações internacionais, e duram entre duas e três semanas. Durante os cursos os alunos recebem uma espécie de "formação avançada" no conceito que orienta todo o trabalho dos UWC. O resultado são semanas de convívio intenso, muito trabalho (é dada muita ênfase ao serviço comunitário) e amizades que perduram uma vida inteira. Uma experiência que segue os princípios dos United World Colleges em formato reduzido e sem a componente académica. A candidatura aos Short Courses está dependente também dos Comités Nacionais.


Alunos famosos[editar | editar código-fonte]

  • Julie Payette (Canadá/AC): Astronauta canadense
  • Anne Enright (Irlanda/PC): Atual vencedora do Prêmio Man Booker
  • Jorma Ollila (Finlândia/AC): Antiga Diretora e CEO da Nokia Corporation
  • Louise Leakey (Quênia/AC): Paleontologista
  • Douglas Alexander (Grã-Bretanha/PC): atual Secretário de Estado para Desenvolvimento Internacional, Reino Unido
  • HRH Príncipe Coroado Pavlos (Grécia/AW) : Príncipe Coroado da Grécia e Dinamarca
  • Lene Feltman Espersen (Dinamarca/PC): atual Ministro da Justiça, Dinamarca
  • HRH Willem-Alexander (Países Baixos/AC): Príncipe Coroado dos Países Baixos
  • Helly Hansen (Noruega/AC): fundador da marca com o mesmo nome, de vestuário e acessório para outdoors.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]