Cola di Rienzo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nicola di Rienzo ou Cola di Rienzo (Roma, 1313 - † Roma, 8 de Outubro de 1354), foi humanista, político romano, excelente orador que foi eleito notário papal pelo Papa Clemente VI.

Admirado pela massa, tornou-se líder de Roma, embora recusasse o título de rei. Em 1347, proclamou Roma como a capital sagrada da Itália, dando cidadania a todos os residentes da península e procurando unir as demais comunas para a eleição de um novo imperador.

Suas ações enfureceram o papa Clemente VI, que o excomungou. Após uma série de batalhas, se refugiou em Nápoles e depois em Praga, onde foi prisioneiro de Carlos IV da Germânia que o entregou ao Papa.

Com a morte do papa Clemente VI, o novo Papa Inocêncio VI o libertou do cativeiro. Junto com o cardeal Cardeal de Albornoz, retornou à Itália com o título de senador de Roma. Porém pouco depois, seus mandos e desmandos enfureceram os romanos, o que resultou numa revolta em 1354, onde ele foi morto.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.