Coleção Peggy Guggenheim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Coleção Peggy Guggenheim é um museu localizado no Grande Canal, em Veneza, Itália inaugurado em 1951 no Palazzo Venier dei Leoni[1] . É um dos vários museus da Fundação Solomon R. Guggenheim.

Peggy Guggenheim, Palácio Venier dei Leoni

Contendo principalmente a coleção pessoal de arte de Peggy Guggenheim (1898-1979), ex-esposa do artista Max Ernst e sobrinha de Solomon Robert Guggenheim, este museu abriga uma coleção um tanto pequena e mais idiosincrática que as dos outros museus Guggenheim. Entretanto, os trabalhos expostos incluem alguns dos proeminentes modernistas americanos e futuristas italianos. As peças da coleção abrangem o cubismo, o surrealismo e o expressionismo abstrato. Estes incluem notáveis obras de Pablo Picasso, Salvador Dalí, Magritte, Constantin Brancusi (incluindo uma escultura da série "Bird in Space") e Jackson Pollock.

A coleção está no Palazzo Venier dei Leoni, um inacabado palácio do século XVIII que nunca foi construído além do térreo. Em uma sala, o museu exibe algumas pinturas de sua filha Pegeen Vail. Nos pátios entre os principais edifícios há jardins que abrigam uma extensa coleção de obras. A Coleção Peggy Guggenheim é o mais importante museu italiano de arte americana e européia da primeira metade do século XX. Philip Rylands é o atual diretor do museu.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Coleção Peggy Guggenheim. Página visitada em 11/10/2012.
Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Museus Guggenheim
Guggenheim museum exterior.jpg
Nova Iorque
Gehri.jpg
Bilbao
Guggenheim Venedig.jpg
Veneza
Berlim
Las Vegas
Guggenheim Guadalajara.jpg
Guadalajara

Abu Dhabi
Vilnius
Bucareste


Ícone de esboço Este artigo sobre um museu é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Coleção Peggy Guggenheim