Colima (vulcão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Colima
Volcán de Colima (esq.) e Nevado de Colima (dir.)
Colima está localizado em: México
Colima
Coordenadas 19° 30' 46" N 103° 37' 2" O
Altitude Volcán de Colima: 3820 m
Nevado de Colima: 4339 m
Proeminência Volcán de Colima:570 m
Nevado de Colima: 2720 m
Listas Ultra
Localização Fronteira Jalisco - Colima,  México
Cordilheira Cintura vulcânica transmexicana
Última erupção 2013 (em curso)
Vulcão Colima visto desde a altitude de 33 000 pés (9 de fevereiro de 2008). São visíveis a cratera do cume, os domos de lava e os fluxos piroclásticos formados durante erupções passadas.
Vulcão de Colima.

O vulcão de Colima é o mais ativo dos vulcões mexicanos, com mais de 40 erupções registadas desde 1576. Situa-se no complexo vulcânico de Colima do qual faz também parte o Nevado de Colima. O seu ponto mais elevado encontra-se a 3850 msnm.

Apesar do nome, apenas uma uma fração da superfície do vulcão encontra-se no estado de Colima; a maioria da sua superfície encontra-se no estado de Jalisco, na extremidade ocidental do eixo neovulcânico, a 485 km da Cidade do México e 125 km de Guadalajara.

Desde 1869-1878, formou-se um conjunto de domos parasíticos no flanco nordeste do cone do vulcão de Colima colectivamente conhecidos como El Volcancito.[1]

História geológica[editar | editar código-fonte]

O complexo vulcânico de Colima encontra-se ativo há cerca de 5 milhões de anos. No final do Plistoceno ocorreu um grande deslizamento de terra com um volume aproximado de 25 km³ de escombro a deslocar-se cerca de 120 km, até ao Oceano pacífico. Uma área com 2,200 km² ficou coberta com os depósitos destes escombros. Eventos de colapso maciços parecem ocorrer no vulcão de Colima com intervalos de alguns milhares de anos.

O cone atualmente ativo situa-se no interior de uma grande caldeira provavelmente formada por uma combinação de deslizamentos e grandes erupções. Cerca de 300 000 pessoas vivem a menos de 40 km do vulcão.

Atividade atual[editar | editar código-fonte]

Em anos recentes têm ocorrido frequentemente evacuações temporárias de aldeias próximas devido a atividade vulcânica ameaçadora. Ocorreram erupções em 1991, 1998-1999 e desde 2001 até ao presente, com a atividade a ser caracterizada pela extrusão de lava viscosa formando um domo de lava, e explosões maiores ocasionais, produzindo fluxos piroclásticos e dispersão de cinza vulcânica e tefra na área circundante.

A maior erupção em anos ocorreu em 24 de maio de 2005. Uma nuvem de cinzas elevou-se até aos 35 km de altitude sobre o vulcão, e a monitorização por satélite mostrou que esta mesma nuvem se estendeu 110 km para oeste do vulcão nas horas que se seguiram à erupção.[2] Ocorreram fluxos piroclásticos com extensão de 4 a 5 km e bombas vulcânicas caíram a 3 – 4 km do vulcão. As autoridades criaram uma zona de exclusão com raio de 6,5 km em redor do vulcão.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Colima (vulcão)
  • Domínguez T., Ramírez J.J., Breton M. (2003), Present Stage Of Activity At Colima Volcano, Mexico, American Geophysical Union, Fall Meeting 2003, abstract #V42B-0350