Colina Real de Ambohimanga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Colina Real de Ambohimanga *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Ambohimanga 14.jpg
Entrada para o palácio do rei em Ambohimanga.
País Madagáscar
Critérios (iii)(iv)(vi)
Referência 950
Coordenadas 19° 4′ S 44° 40′ E
Histórico de inscrição
Inscrição 2001  (25ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.

Ambohimanga é um sítio arqueológico em Madagáscar, perto da capital, Antananarivo. A área contém as ruínas de uma cidade, tumbas e lugares sagrados. É um local de significado histórico e religioso na cultura do povo Malgaxe. Como resultado deste significado, a Colina Real de Ambohimanga foi declarada Património Mundial da UNESCO em 2001.

Antes dos ingleses ou dos franceses terem ganho controlo sobre a ilha, esta era governada por uma dinastia do clã Merina. EWm Ambohimanga ficava o seu palácio, e mais tarde, quando Antananarivo se tornou capital, Ambohimanga tornou-se o retiro de fim-de-semana para a família real. Em 1895, os franceses invadiram Madagáscar, destituindo a rainha, que foi exilada para a Argélia. Os franceses nunca deixaram a família real voltar.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História de Madagáscar, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.