Coloração diferencial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Coloração diferencial é um termo geral que pode se refrir a um número variado de processos específicos. Geralmente, é usado para descrever processos de coloração os quais usam mais que um corante. Usando-se múltiplos corantes pode-se diferenciar entre diferentes microorganismos ou estruturas e componentes delulares de um mesmo organismo ou de suas diferentes células.

Coloração diferencial também descreve processos médicos usados para detectar anormalidades na proporção de diferentes células no sangue. O processo ou resultados são chamados um diferencial "WBC" (do inglês white blood cells). Este teste é útil porque muitas doenças alteram a proporção de certas células brancas do sangue (leucócitos). Por análise destas diferenças em combinação com exame clínico e outros testes de laboratório, profissionais de medicina podem diagnosticar doenças.

Um comumente reconhecível uso de coloração diferencial é a coloração de Gram.1 A coloração de Gram usa dois corantes: violeta cristal e fucsina básica (o corante de contraste) para diferenciar entre bactérias Gram positivas (grande camada de peptidoglicano sobre outras superfícies da célula) e bactérias Gram negativas. Técnicas mais complexas e adequadas de colorações diferenciais, em conjunto com outras técnicas, são usadas para identificar microorganismos patogênicos como por exemplo o da lepra ou o da tuberculose2 .

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Coloração de bactérias- Estudo da forma e organização das bactérias. 2- Técnicas de coloração diferencial - www.uma.pt
  2. Sobre a morfologia do microrganismo da lepra; TRABALHOS SOBRE HANSENÍASE - ADOLPHO LUTZ; OBRA COMPLETA � Vol. 1 — Livro 2 - www.bvsalutz.coc.fiocruz.br

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.