Columbia District

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapa que ilustra o litígio da fronteira do Oregon com o Oregon Country (Estados Unidos) e o Columbia District (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda).                      York Factory Express que chegava à cidade de York Factory na baía de Hudson no atual Manitoba                      Oregon Trail, cuja parte final chega ao rio Colúmbia                      Continental Divide


Columbia District era uma zona de comércio de peles na região do Noroeste Pacífico da América do Norte Britânica no século XIX. Foi explorada pela Companhia do Noroeste entre 1793 e 1811, e estabeleceu-se como território de exploração do comércio de peles por volta de 1810.

A Companhia do Noroeste foi depois absorvida pela Companhia da Baía de Hudson em 1821, e em virtude disso o Columbia District tomou o nome de Columbia Department. O Tratado do Oregon[1] de 1846 marcou o fim efetivo deste departamento da Companhia da Baía de Hudson.

O explorador David Thompson, começando em 1807, trabalhou para a Companhia do Noroeste, tendo percorrido muito do que se tornaria o Columbia District. Em 1811 localizou o passo de Athabasca, que se tornaria o ponto-chave da ligação destas terras.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O tratado do Oregon foi oficialmente designado Treaty between Her Majesty and the United States of America, for the Settlement of the Oregon Boundary sendo chamado nos Estados Unidos Treaty with Great Britain, in Regard to Limits Westward of the Rocky Mountains, ou ainda Buchanan-Pakenham (ou Packenham) Treaty ou (entre outros) Treaty of Washington
  2. Mackie, Richard Somerset. Trading Beyond the Mountains: The British Fur Trade on the Pacific 1793-1843. Vancouver: University of British Columbia (UBC) Press, 1997. 12, 18–21 pp. ISBN 0-7748-0613-3
Portal A Wikipédia possui o portal: