Comitês de Defesa da Revolução

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Brasão da CDR

Os Comitês de Defesa da Revolução, CDR, (espanhol: Comités de Defensa de la Revolución) foram fundadas em 28 de setembro de 1960, em Havana, Cuba, com o papel de desempenhar tarefas de vigilância coletiva contra à interferência externa e os atos de desestabilização do sistema político cubano.

A inauguração dos CDR teve lugar em um ato público en frente ao Palácio Presidencial (hoje Museu da Revolução), presidido por Fidel Castro Ruz.

É a mais poderosa das organizações cubanas não-governamentais, que tem a mobilização dos partidários da Revolução como um de seus objetivos principais. Também participa em tarefas de saúde, higiene, de apoio à economia e de promoção da participação cidadã em distintos âmbitos, como na participação nas eleições ou nas assembleias.

Antes da fundação dos CDR, existiam várias organizações com diferentes fins que ficaram unificadas com a criação da nova organização de massas.

Relações externas[editar | editar código-fonte]