Commander Keen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2014)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Commander Keen é uma série de jogos desenvolvida pela id Software no início de 1990. A série é centrada nas aventuras de Billy Blaze, um menino de 8 anos, que viaja através do espaço e assume a identidade de "Commander Keen",algo como "Comandante Perspicaz" em português. A série foi um sucesso em replicar a ação side-scrolling do Super Mario Bros para Nintendo Entertainment System (NES) em jogos DOS. Os jogos de plataforma em estilo de desenho animado são notáveis ​​para seu uso pioneiro de gráficos EGA e shareware de distribuição, e foram alguns dos primeiros jogos por id Software (que passou a se desenvolver mais tarde Wolfenstein 3D, o Doom e Quake ). Os jogos também foram empolgantes para os PC gamers da época por causa do motor gráfico smooth-scrolling feito por John Carmack. Embora desenvolvido pela id, a maioria dos jogos Commander Keen foram publicados pela Apogee Software, uma editora de jogos DOS shareware já estabelecida. Tom Hall é o criador de Commander Keen e seu universo. Os jogos (com exceção de Aliens Ate My Baby Sitter!) Foram disponibilizados na Steam em 3 de agosto de 2007. Keen Dreams foi lançado para Android em 10 de junho, 2013 no Google Play.

Episódios[editar | editar código-fonte]

Sete jogos do Commander Keen foram oficialmente lançados para o PC em MS-DOS. Eles são divididos em mini séries, e são considerados como "episódios" da série completa. De acordo com a Apogee o modelo da versão shareware(o "Modelo Apogee"), o primeiro episódio de uma série era geralmente disponível como shareware. O oitavo jogo da série está disponível somente para o Game Boy Color.

Commander Keen em Invasion of the Vorticons (Invasão dos Vorticons)
1."Marooned on Mars" (Acampado Em Marte),primeiro jogo da série lançado em 14 de dezembro de 1990.

Enquanto Commander Keen está explorando Marte, os Vorticons roubam quatro componentes importantes de sua nave e os escondem em cidades marcianas,cada uma guardada por um soldado Vorticon. Neste episódio Keen adquire sua marca registrada,o pula pula, e enfrenta uma variedade de aliens marcianos e robôs.

2."The Earth Explodes" (A Terra Explode)

Keen retorna da Terra só para encontrar a nave-mãe Vorticon pairando acima do planeta com seus mortais X-14 canhões de raios Tântalo trancados em oito dos maiores marcos da Terra: Big Ben (Londres), a Esfinge (Cairo), a casa da Ópera de Sydney (Sydney), a Estátua Da Liberdade (Nova Iorque), Torre Eiffel (Paris), Coliseu (Roma), Catedral de São Basílio (Moscou) e a Casa Branca (Washington DC). Keen tem que encontrar e desativar cada um dos canhões para salvar a Terra. Ao contrário do primeiro jogo, que tinha uma atmosfera feliz e amigável, quase tudo neste jogo é hostil,que vai de robôs flutuantes com metralhadoras à pisos eletrificados. O motor tem mais recursos do que o primeiro episódio,tais como interruptores de luz(utilizados com a tecla "alt") e plataformas móveis.

3."Keen Must Die!"(Keen Deve Morrer!)

Keen viaja à terra natal dos Vorticons em busca do misterioso Grande Intelecto que dirigiu os Vorticons para a Terra. O jogo apresenta as cidades,parques e bairros dos Vorticons,e suas mulheres,crianças,animais de estimação,e brinquedos mecânicos compõem os inimigos do jogo. O alfabeto Vorticon também é decodificada em uma escola, permitindo o jogador a viajar para outros locais do jogo e ler os sinais Vorticon.

Commander Keen - Keen Dreams(Sonhos Do Keen) 
3.5."Keen Dreams" ou "O Episódio Perdido"(publicado como shareware pela Softdisk)

Depois de se recusar a comer seus legumes, Billy é mandado para a cama por seus pais. Ele adormece,apenas para despertar em um reino vegetal estranho liderada pelo rei batata malvado Boobus Tuber, que aprisionou outras crianças para dormir lá. No mundo dos sonhos, Keen não tem sua arma de raio e o pula pula, mas tem que se defender com sementes de "Flower Power" que transformam temporariamente inimigos em flores.

Em 10 de junho de 2013 "Keen Dreams" foi publicado para Android pela Equipe Super Fighter, sob a licença da Flat Rock Software.

Commander Keen em Goodbye, Galaxy!(Adeus, Galáxia!)

4."Secret of the Oracle"(Segredo Do Oráculo),lançado como shareware em 15 dezembro de 1991.

Keen termina seu rádio caseiro "mais rápido que a luz", e capita um plano da Shikadi que fala em destruir a galáxia. Ele corre para o planeta Gnosticus IV para consultar os Guardiões do Oráculo, mas descobre que eles foram raptados. Assim, o jogo gira em torno da descoberta de Keen e em resgatar os oito Sábios/Guardiões. Esse episódio apresenta enormes níveis e uma grande variedade de inimigos e mecânicas de jogo modificadas.

5."The Armageddon Machine"(A Máquina Do Armagedom)

Depois de obter as informações do Oráculo, Keen vai para uma maciça estação espacial Shikadi,a procura do Omegamatico,apelidado de Máquina Do Armagedom e do misterioso Gannalech. A jogabilidade gira em torno de Keen desativar o Omegamatico.

Commander Keen em Aliens Ate My Baby Sitter!(Aliens Comeram Minha Babá!) 
6."Aliens Ate My Baby Sitter!"(Aliens Comeram Minha Babá!), publicado comercialmente pela FormGen, Apogee só distribuiu o jogo, agora descontinuado

Quando a babá de Keen, Molly, é raptada pelo Bloogs, os habitantes do planeta Fribbulus Xax,é raptada pelos Bloogs, os habitantes do planeta Fribbulus Xax, Keen tem a jornada de viajar por todo o planeta, enfretando perigos ao longo de sua missão,a fim de encontrá-la. Cronologicamente, este é o último episódio da série Keen original. Uma demo jogável, contendo três níveis do jogo, também foi liberado.

Game Boy Color 
O lançamento de 2001 para o Game Boy Color , intitulado simplesmente Commander Keen, era a versão final da série. Apesar de ter sido desenvolvido por David A. Palmer Productions, id Software uma teve forte participação na direção do jogo, e Adrian Carmack estava diretamente envolvido na criação de arte.

Outros Lançamentos e Jogos Cancelados[editar | editar código-fonte]

  • Em 1997,todos os sete episódios (1-6, bem como "Keen Dreams)foram incluidos na compilação da Id Software "id Anthology".A compilação destaca apenas a versão CGA do episódio 6 por razões desconhecidas.No entanto,mais tarde foi liberada uma atualização para adicionar a compatibilidade VGA
  • Em 3 de agosto de 2007, os episódios 1-5 (excluindo "Keen Dreams" e "Aliens Ate My Baby Sitter!") foram relançadas na Steam como parte da adição de jogos da id Software para a Steam. O pacote foi cotado a US$ 4,95 no lançamento. Nesta versão, o emulador DOSBox é usado para executar os jogos no Windows.
  • Um jogo Commander Keen para o Nintendo Entertainment System foi anunciado em uma propaganda, que foi planejado para ser lançado por uma grande editora americana da Nintendo.O jogo não voltou a mencionado após ser feito este anúncio.
  • Uma trilogia adicional, provisoriamente intitulado The Universe is Toast!, Foi planejado para o Natal 1992, mas nunca foi produzido, como id mudou-se para Wolfenstein 3D e, em seguida, o Doom . Tom Hall afirma que ele tem a intenção de fazer um novo jogo se ele recuperar os direitos de Commander Keen.
  • Monkeystone Games planejava lançar Keen Chronicles através da Softek Internacional em abril de 2002. Seria um pacote de todos os jogos Keen agrupados para Microsoft Windows e Pocket PC , mas nunca saiu da fase de planejamento, e nunca chegou a ser oficialmente anunciada. O logotipo que teria sido usado foi o único produto do projeto.

Referências