Commons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Merge-arrows 2.svg
Foi proposta a fusão deste artigo ou se(c)ção com Recurso comum. Pode-se discutir o procedimento aqui. (desde janeiro de 2014)

.

Commons são recursos possuídos e compartilhados por uma comunidade de indivíduos denominados commoners. É um termo da área da economia, sem tradução para o português, tradicionalmente utilizado para designar recursos naturais - como florestas, rios, e atmosfera. Porém, desde a década de 1990[1] , o conceito tem sido revisitado e ampliado para abranger recursos informacionais ou digitais - como softwares e a própria Internet. Seu estudo volta-se para os aspectos de governança e sustentabilidade dos recursos compartilhados por uma comunidade.

A questão da governança dos commons foi tratada por Elinor Ostrom, Nobel de Economia 2009 (com Oliver Williamson).[2]

Pesquisa e Resultados[editar | editar código-fonte]

O trabalho de Ostrom diz respeito principalmente à governança dos recursos compartilhados por uma comunidade. Potenciais problemas no uso, gestão e sustentabilidade de tais recursos podem ser causados pelo comportamento humano, que leva a dilemas sociais relacionados com competição, aproveitamento e exploração excessiva. A análise desses problemas fatalmente recai na avaliação de questões tais como equidade (apropriação e contribuição equânime), eficiência (otimização) e sustentabilidade (resultados a longo prazo).

O estudo clássico de Ostrom apresenta oito 8 princípios para a governança dos Commons :[3] [4]

  1. Definir limites claros para o grupo claros.
  2. Adequação das regras que regem o uso dos bens comuns às necessidades e condições locais.
  3. Assegurar que as pessoas afetadas pelas normas possam participar na modificação das regras.
  4. Assegurar que a criação de regras sobre direitos de membros da comunidade sejam respeitados pelas autoridades externas.
  5. Desenvolver um sistema operado por membros da comunidade, para monitorar o comportamento dos membros.
  6. Aplicar sanções graduais aos infratores de regras.
  7. Fornecer meios acessíveis e de baixo custo para resolução de disputas.
  8. Construir  a responsabilidade de governar o recurso comum em camadas aninhadas a partir do nível mais baixo até interligar todo o sistema.

Referências

  1. Hess, Charlotte; Ostrom, Elinor (2007), "Introduction: And Overview of the Knowledge Commons", Understanding Knowledge as a Commons, London: The MIT Press, pp. 22, ISBN 978-0-262-08357-7, http://mitpress.mit.edu/books/chapters/0262083574intro1.pdf 
  2. The Sveriges Riksbank Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel 2009, 2009, http://www.nobelprize.org/nobel_prizes/economics/laureates/2009/index.html 
  3. Ostrom, Elinor (1990), "Analyzing long-enduring, self-organized, and self-governed CPRs", Governing the Commons: The Evolution of Institutions for Collective Action, New York: Cambridge University Press, pp. 90-102, ISBN 978-0-521-40599-7 
  4. Elinor Ostrom's 8 Principles for Managing A Commmons. Por Jay Walljasper.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.