Como Água para Chocolate

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como agua para chocolate
Como Água para Chocolate (PT/BR)
 México
1992 • cor • 113 min 
Direção Alfonso Arau
Roteiro Laura Esquivel
Elenco Marco Leonardi
Lumi Cavazos
Regina Torné
Género drama
Idioma espanhol
Página no IMDb (em inglês)

Como Água para Chocolate[1] [2] (no original, Como agua para chocolate) é um filme mexicano de 1992, do gênero drama, dirigido por Alfonso Arau. O roteiro foi escrito por Laura Esquivel, basado em romance homônimo de sua autoria.

Em 1994, a revista mexicana Somos incluiu Como agua para chocolate na lista dos 100 melhores filmes do cinema mexicano.[3]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Tita nasceu na cozinha da casa da família, quando sua mãe estava cortando cebolas. Logo em seguida, seu pai morreu de um ataque cardíaco ao ter sua paternidade questionada. Por essa razão, Tita tornou-se vítima de uma tradição local, que dizia que a filha mais nova não poderia casar para cuidar da mãe até a sua morte.

Ao crescer, Tita se apaixona por Pedro Muzquiz, que corresponde e quer casar com ela, mas a mãe da moça proíbe o casamento, e sugere que ele se case com Rosaura, a irmã dois anos mais velha de Tita. O rapaz aceita, pois esta é a única maneira de se manter perto de Tita.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Marco Leonardi.... Pedro Muzquiz
  • Lumi Cavazos.... Tita
  • Regina Torné.... Mamá Elena
  • Mario Iván Martínez.... Doutor John Brown
  • Ada Carrasco.... Nacha
  • Yareli Arizmendi.... Rosaura
  • Claudette Maillé.... Gertrudis
  • Pilar Aranda.... Chencha
  • Farnesio de Bernal.... Cura
  • Joaquín Garrido.... Sargento Treviño
  • Rodolfo Arias.... Juan Alejándrez
  • Margarita Isabel.... Paquita Lobo
  • Sandra Arau.... Esperanza Muzquiz
  • Andrés García Jr..... Alex Brown
  • Regino Herrera.... Nicolás

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

BAFTA 1994 (Reino Unido)

  • Indicado na categoria de melhor filme em língua estrangeira.

Globo de Ouro 1993 (EUA)

  • Indicado na categoria de melhor filme em língua estrangeira.

Prêmio Goya 1993 (Espanha)

  • Indicado na categoria de melhor filme estrangeiro de língua espanhola.

Festival de Gramado 1993 (Brasil)[4]

  • Venceu nas categorias de melhor atriz (Lumi Cavazos) e melhor atriz coadjuvante (Claudette Maillé).
  • Escolhido como melhor filme pelo júri popular.
  • Indicado ao Kikito na categoria de melhor filme latino.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]