Companhia de Concessões Rodoviárias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
CCR
CCR S.A.
Tipo Empresa de capital aberto
Cotação BM&F Bovespa: CCRO3
Indústria Infraestrutura
Transporte
Fundação 23 de janeiro de 1999 (15 anos)
Sede São Paulo, SP,  Brasil
Áreas servidas Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste
Proprietário(s) Grupo Andrade Gutierrez (17.00%)
Grupo Camargo Corrêa (17.00%)
Grupo Soares Penido (17.22%)
Presidente Ana Maria Marcondes Penido Sant’anna
Pessoas-chave Renato Alves Vale (CEO)
Empregados 11.000
Produtos Rodovias, Metrô, Aeroportos
Subsidiárias ViaQuatro
CCR Barcas
Controlar
CCR Metrô Bahia
Valor
de mercado
Aumento R$ 34,252 bilhões (Ago/2014)[1]
Lucro Aumento R$ 1,351 bilhão (2013)
Faturamento Aumento R$ 5,697 bilhões (2013)[2]
Página oficial www.grupoccr.com.br

CCR S.A. (antiga Companhia de Concessões Rodoviárias) é uma empresa brasileira de concessão de infraestrutura e serviços, líder na administração de rodovias no Brasil, com um total de 3.284 km administrados. A empresa faz parte dos mais importantes índices do mercado acionário brasileiro.

A CCR foi criada em 23 de janeiro de 1999, a partir da unificação de ações detidas por grandes grupos nacionais: Grupo Andrade Gutierrez (que detém 17% das ações), Grupo Camargo Corrêa (que detém 17% das ações), Grupo Soares Penido (que detém 17,22% das ações), com o restante (48,78% das ações) negociados no Novo Mercado da BM&FBovespa.

A CCR administra atualmente a Ponte (RJ), NovaDutra (SP-RJ), ViaLagos (RJ), RodoNorte (PR), AutoBAn (SP), ViaOeste (SP), RodoAnel (SP), SPVias (SP), Renovias (SP), CCR MSVia (MS) e venceu uma licitação para construir e operar o Metrô de Salvador (CCR Metrô Bahia) através de sua controlada na área de concessões, Companhia de Participações em Concessões (CPC)[3] , e também venceu nos leilões de aeroportos no Brasil, o direito de explorar o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte-Confins (BH Airport).[4] [5] Em janeiro de 2008 anunciou a aquisição de 40% do consórcio Renovias, pagando R$ 265 milhões pela participação, e terá como sócia da Encalso Construções, que deterá os outros 60% da empresa.

Atualmente a CCR edita a revista GIRO que é distribuída gratuitamente a cada 2 meses nas praças de pedágio do Grupo e nos postos de serviço das rodovias administradas, abordando temas como turismo, cultura, segurança nas estradas, saúde e serviços. A tiragem é atualmente de 450.000 exemplares estando entre as maiores publicações de revistas no Brasil.

Também faz parte da empresa ViaQuatro, que administra a Linha 4-Amarela do Metrô de São Paulo. A empresa tem sua sede na cidade de São Paulo.

Outra empresa que pertence ao Grupo CCR é a Controlar, criada pelo consórcio vencedor da licitação realizada pela Prefeitura Municipal de São Paulo para a implantação e operação do Programa de Inspeção e Manutenção de Veículos em Uso I/M na cidade. Também adquiriu parte das ações da Barcas S/A, no Rio de Janeiro[6] , que passou a se chamar CCR Barcas, na qual opera no transporte aquaviário de municípios no estado. Além disso, tem participação acionária na STP, que opera o serviço de cobrança automática de pedágios e estacionamentos.

Rodovias e vias expressas administradas[editar | editar código-fonte]

As seguintes rodovias e vias expressas são administradas em parte ou totalmente pela CCR.

Transportes de passageiros administrados[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]