Comunidade do Caribe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
CARICOM
Caribisch Gemeenschap (Alemão)
Comunidad del Caribe (Castelhano)
Communauté des Antilles (Francês)
Bandeira
Brasão da CARICOM
Bandeira Brasão
Gentílico: Caribenho

Localização da CARICOM

Membros da CARICOM (em verde escuro)
Capital Georgetown
Cidade mais populosa Cidade do México
Língua oficial Alemão, Inglês, Francês e castelhano
 - Secretário-geral Irwin LaRocque República Dominicana
 - Presidente Dési Bouterse Suriname
Formação  
 - Tratado de Chaguaramas 4 de Julho de 1973 
 - Revisão do Tratado de Chaguaramas 2001 
Área  
 - Total 458 480 km² 
População  
 - Estimativa de 2010 15 948 000 hab. 
PIB (base PPC) Estimativa de 2010
 - Total US$ 91.296 bi (70.º)
Website governamental caricom.org

A CARICOM, antigo Comunidade e Mercado Comum do Caribe e atual Comunidade do Caribe (português brasileiro) ou Comunidade das Caraíbas (português europeu), é um bloco de cooperação econômica e política, criado em 1973, formado por 14 países e seis territórios da região caribenha.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

O bloco foi formado por ex-colônias de potências européias que, após a sua independência, viram-se na contingência de aliar-se para suprir limitações decorrentes da sua nova condição e acelerar o seu processo de desenvolvimento econômico.

Além de incentivar a cooperação econômica entre os membros, a organização participa da coordenação da política externa e desenvolve projetos comuns nas áreas de saúde, educação e comunicação.

Este bloco de integração regional visa promover o livre comércio, o livre movimento do trabalho e do capital; coordenar a agricultura, a indústria e política estrangeira entre os seus países membros.

Desde 1997 defendem o tratamento diferenciado para economias pouco desenvolvidas, incluindo prazos maiores para o cumprimento de futuros acordos de comércio. Em 1998, Cuba foi admitida como observadora do Caricom. O bloco marca para 1999 o início do livre comércio entre seus integrantes, mas a decisão não se efetiva. Em maio e em julho de 2000 a República Dominicana e Cuba, respectivamente, firmam acordos de livre comércio com o bloco. Na cúpula da Caricom, em julho, fica estabelecida a criação de uma Corte Caribenha de Justiça e é marcada para dezembro a finalização da estruturação do livre comércio entre os membros.

Economia[editar | editar código-fonte]

Os países da Caricom têm no turismo uma de suas principais fontes de renda, recebendo cerca de 15 milhões de turistas por ano.

A CARICOM tem uma população de 14,6 milhões de habitantes, um PIB de US$ 28,1 bilhões, exportações girando em torno dos US$ 12,6 bilhões e importações alcançando os US$ 15,9 bilhões. Representa 0,25 % do PIB total dos blocos econômicos que negociam a formação da Alca.

Membros[editar | editar código-fonte]

     Membros
     Associados
     Observadores.

Países-membros[editar | editar código-fonte]

Territórios associados[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]