Conde de Abrantes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Armas de Almeida chefe, in Livro do Armeiro-Mor (fl 55v) (1509). Armas dos Almeida condes de Abrantes

O título de Conde de Abrantes foi um título nobiliárquico de Portugal. Foi criado em 13 de Junho de 1476 pelo rei D. Afonso V de Portugal, e atribuído ao seu 4.º primo, D. Lopo de Almeida.

D. Lopo era um parente da Casa Real Portuguesa, uma vez que o seu bisavô era o Infante D. João, Duque de Valência de Campos, filho de de D. Pedro I e de Inês de Castro.

Este título extinguiu-se quando o 4.º Conde faleceu sem descendência em 1650.

Anselmo Braamcamp Freire na sua obra Brasões da Sala de Sintra dedica o capítulo XVI, no Vol. II, aos Almeidas, entre eles os Condes de Abrantes.[1]

Condes de Abrantes (1476)[editar | editar código-fonte]

Titulares[editar | editar código-fonte]

Armas[editar | editar código-fonte]

As armas dos Almeidas condes de Abrantes eram: de vermelho, com uma dobre-cruz entre seis besantes, tudo de ouro; bordadura do mesmo metal. Timbre: águia de vermelho, armada e membrada de ouro, e carregada dos seis besantes dos escudo sobre o peito.

As armas aparecem no Livro do Armeiro-Mor (fl 55v), no Livro da Nobreza e Perfeiçam das Armas (fl 11r), no Thesouro de Nobreza (fl 24v, do Conde de Avintes), etc. Podem também ser vistas na Sala de Sintra.

Resumo genealógico[editar | editar código-fonte]

                            D. Pedro I
                            (1320-1367)
                          Rei de Portugal
                                 |
       __________________________|.............................
       |                         |                            :
       |                         |                            :
 D. Fernando I            Infante D. João                 D. João I
  (1345-1383)               (1349-1397)                  (1357-1433)
Rei de Portugal      Duque de Valencia de Campos       Rei de Portugal
       |                  (título espanhol)                   |
       |                         :                            |
       |                         :                            |
       |                         :                            |
  D. Beatriz               Pedro da Guerra               D. Duarte I
  (1372-1408)               (c.1380- ? )                 (1391-1438)
 Rainha de jure                  |                     Rei de Portugal
                                 |                            |
                                 |                            |
                                 |                            |
                            Brites Anes                       |
                           (c.1380-1431)                      |
                   cc.Diogo Fernandes de Almeida              |
                     Alcaide mor de Abrantes                  |
                                 |                            |
                                 |                            |
                          Lopo de Almeida            Casa Real de Portugal
                            (1416-1486)
                        1º Conde de Abrantes

Ver também[editar | editar código-fonte]

Condados do século XV[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. FREIRE, Anselmo Braamcamp: Brasões da Sala de Sintra, Vol. II, p. 283-413

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Livro do Armeiro-Mor (1509). 2.ª edição. Prefácio de Joaquim Veríssimo Serrão; Apresentação de Vasco Graça Moura; Introdução, Breve História, Descrição e Análise de José Calvão Borges. Academia Portuguesa da História/Edições Inapa, 2007
  • Livro da Nobreza e Perfeiçam das Armas (António Godinho, Séc. XVI). Fac-simile do MS. 164 da Casa Forte do Arquivo Nacional da Torre do Tombo. Introdução e Notas de Martim Albuquerque e João Paulo de Abreu e Lima. Edições Inapa, 1987
  • Nobreza de Portugal e do Brasil. Vol. II, p. 203-205. Zairol, 1989
  • FREIRE, Anselmo Braamcamp: Brasões da Sala de Sintra. 3 Vols. 3ª Edição, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1996