Conde de Strathmore e Kinghorne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Brasão de armas dos Condes de Strathmore e Kinghorne.

O título Conde de Kinghorne foi criado no Pariato da Escócia em 1606 para Patrick Lyon. Em 1677, a designação do condado mudou para "Strathmore e Kinghorne". Um segundo condado foi conferido ao décimo quarto conde no Pariato do Reino Unido, em 1937, sendo o título Strathmore and Kinghorne.

O conde possui os seguintes títulos subsidiários:

  • Visconde Lyon (criado em 1677);
  • Lorde Glamis, Tannadyce, Sidlaw e Strathditchie (1677);
  • Lorde Glamis (1445); e
  • Barão Bowes (1887).

Uma criação anterior do título Barão Bowes (1815), que foi feita em favor do décimo conde ,foi extinta com sua morte em 1821. Os primeiros três estão no Pariato da Escócia, enquanto que os últimos dois estão no Pariato do Reino Unido. O filho mais velho do conde utiliza "Lorde Glamis" como um título de cortesia. Normalmente, o título subsidário mais superior (neste caso, Visconde Lyon), seria usado, porém não é.

Elizabeth Bowes-Lyon (1900-2002), a rainha consorte do rei Jorge VI de 1936 a 1952, foi a filha do décimo quarto Conde de Strathmore e Kinghorne.

Assim sendo, a atual rainha da Inglatera Isabel II do Reino Unido é neta do décimo quarto Conde de Strathmore e Kinghorne.

A propriedade principal da família é o Castelo de Glamis, em Angus, na Escócia.

Lorde Glamis (1445)[editar | editar código-fonte]

Condes de Kinghorne (1606)[editar | editar código-fonte]

Condes de Strathmore and Kinghorne (1677)[editar | editar código-fonte]