Conde de Tentúgal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Conde de Tentúgal com tratamento de Sobrinho foi um título nobiliárquico criado pelo rei D. Manuel I de Portugal, por carta de 1 de Janeiro de 1504, a favor de D. Rodrigo de Melo (um nobre aparentado com a Casa de Bragança).

Titulares
  1. D. Rodrigo de Melo, também 1.º Marquês de Ferreira;
  2. D. Francisco de Melo, também 2.º Marquês de Ferreira;
  3. D. Nuno Álvares Pereira de Melo;
  4. D. Francisco de Melo, também 3.º Marquês de Ferreira e 14.º Condestável de Portugal;
  5. D. Nuno Álvares Pereira de Melo, também 1.º Duque de Cadaval e 4.º Marquês de Ferreira;
  6. D. Jaime Álvares Pereira de Melo, também 3.º Duque de Cadaval e 5.º Marquês de Ferreira;
  7. D. Nuno Caetano Álvares Pereira de Melo, também 4.º Duque de Cadaval e 6.º Marquês de Ferreira;
  8. D. Miguel Caetano Álvares Pereira de Melo, também 5.º Duque de Cadaval e 7.º Marquês de Ferreira;
  9. D. Nuno Caetano Álvares Pereira de Melo, também 6.º Duque de Cadaval e 8.º Marquês de Ferreira.
  10. D. Maria da Piedade Caetano Álvares Pereira Melo, também 7.ª Duquesa de Cadaval e 9.º Marquesa de Ferreira.

Após a implementação da República e o fim do sistema nobiliárquico, tornaram-se pretendentes ao título D. Jaime Segismundo Caetano Álvares Pereira de Melo, D. Nuno Maria-José Caetano Álvares Pereira de Melo, D. Jaime Caetano Álvares Pereira de Melo e, atualmente, D. Rosalinda Álvares Pereira de Melo.