Conde de Vimioso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Armas de conde de vimioso (Portugal).


Conde de Vimioso foi um título criado por D. Manuel I, por carta de 2 de Fevereiro de 1515, a favor de D. Francisco de Paula de Portugal e Castro, 1.º conde de Vimioso.

O título pertenceu a personagens ilustres da história portuguesa, tal como D. Francisco de Portugal, 3.º conde de Vimioso, condestável de D. António I que participou na batalha naval de Vila Franca do Campo, Açores, onde foi morto.

Condes de Vimioso[editar | editar código-fonte]

  1. D. Francisco de Paula de Portugal e Castro (14801549)
  2. D. Afonso de Portugal (151915491578)
  3. D. Francisco de Portugal (n. c. 1550 - 26 de Julho de 1582)
  4. D. Luís de Portugal (n. 1555)
  5. D. Afonso de Portugal, 1.º marquês de Aguiar (n. 1591)
  6. D. Luís de Portugal (n. 1620)
  7. D. Miguel de Portugal (n. 1631)
  8. D. Francisco de Paula de Portugal e Castro (1679–?–1749), 2.º marquês de Valença
  9. D. José Miguel João de Portugal e Castro (170617491775), 3.º marquês de Valença
  10. D. Francisco José Miguel de Portugal e Castro, (1736-1775-?)
  11. D. Afonso Miguel de Portugal e Castro (1748–?–1802), 4.º marquês de Valença
  12. D. José Bernardino de Portugal e Castro (17801840), 5.º marquês de Valença, primeiro-ministro de Portugal entre 4 e 5 de Novembro de 1836
  13. D. Francisco de Paula de Portugal e Castro (18171865)
  14. D. José Luís de Sousa Coutinho Castelo-Branco e Meneses (18591930)

Após a implementação da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram pretendentes ao título:

15. D. António Luís de Sousa Coutinho; e atualmente,

16. D. Fernando Patrício de Portugal de Sousa Coutinho.

Ícone de esboço Este artigo sobre Genealogia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.