Condensação de Claisen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Condensação de Claisen

A condensação de Claisen é uma reação química da química orgânica que se dá entre dois ésteres e uma cetona em presença de uma base forte, dando lugar a um β-ceto-éster ou a uma β-dicetona. É uma reação onde se forma um ligação simples carbono-carbono (C-C). Seu nome é em honra do químico alemão Rainer Ludwig Claisen, que primeiro publicou seu trabalho sobre a reação em 1881.[1] [2]

Requerimentos[editar | editar código-fonte]

Ao menos um dos reagentes deve ser enolizável (ter um α-próton e estar hábil a submeter-se a deprotonação para formar o ânion enolato). Existe um número de diferentes combinações de compostos de carbonila enolizáveis e não enolizáveis que formam uns pouco diferentes tipos de condensações de Claisen.


Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde março de 2008). Ajude e colabore com a tradução.

(em inglês)

Tipos[editar | editar código-fonte]

Mecanismo[editar | editar código-fonte]

Animation zum Reaktionsmechanismus der Claisen-Kondensation
animação

Condensação de Stobbe[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Claisen, L., and A. Claparede. Ber. Deut. Chem. Ges., 1887, 14, 2460.
  2. Claisen, L. Ber. Deut. Chem. Ges., 1887, 20, 655.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • K. Peter C. Vollhardt; Química Orgánica; 1994; Barcelona: Ediciones Omega S.A.; ISBN 84-282-0882-4

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]