Condestável

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Etimologicamente, Condestável parece advir de condestabre, que por sua vez deriva de um cargo palatino do Império Romano, comes stabuli, que correspondia ao que depois se chamou estribeiro-mor, o superintendente nas cavalariças, mas que se tornara um importante cargo militar. Pertencia-lhe o comando da vanguarda do exército se não estivesse algum senhor de maior categoria, porque a hoste era constituída por soldados dos grandes senhores, e o condestável era sobretudo um técnico, que podia não ser de grande importância social.

Em Portugal o título de Condestável do Reino ou Condestável de Portugal foi criado pelo rei Fernando I em 1382, para assumir as funções militares do antigo cargo de Alferes-mor, constituindo a segunda personagem da hierarquia militar nacional, depois do Rei de Portugal. Tendo como responsabilidades comandar uma campanha militar na ausência do rei e manter a disciplina do exército, suas funções aproximavam-se das que modernamente tem o chefe do estado-maior e das dos mestres-de-campo-generais dos séculos XVI e XVII.

D. João I concedeu o título de condestável a Nuno Álvares Pereira mantendo-se a partir daí em fidalgos da primeira nobreza, alguns de sangue real. A partir do reinado de D. João IV (1640 a 1656), o título deixou de ter conotações militares ou administrativas, para ser exclusivamente honorífico. Com este significado, por exemplo, foi concedido à família dos duques de Cadaval, até 1834. Os fidalgos que possuíam o título de condestável assistiam o acto de aclamação real empunhando o estoque, o que representa uma reminiscência da obrigação que competia ao alferes-mor de manter os desafios em nome do rei.

Em Portugal e no Brasil o termo foi posteriormente usado, entre os séculos XVII e XVIII, com diversos outros significados menores. Eram chamados de condestáveis em Portugal e no Brasil colônia, por exemplo, os chefes de artilharia das praças de guerra (fortificações), dos navios de guerra e da milícia. [1]

Nos Estados Unidos, assim como em outros países de língua inglesa, o Condestável (do inglês Constable) pode se referir a um servidor do estado com designações policiais e jurídicas. É uma função mais comum em pequenas cidades e condados do interior[2] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa
  2. Constable Definition - Dictionary.com
Ícone de esboço Este artigo sobre História Militar é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.