Conferência de Wannsee

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Conferência de Wannsee foi a discussão por um grupo de oficiais nazis acerca da "solução final da questão judaica" (Endlösung der Judenfrage). Teve lugar a 20 de Janeiro de 1942 no palacete (Villa) de Wannsee, com vista para o lago Wann (Wannsee), no sudoeste de Berlim e que levaria ao Holocausto.

A discussão, ocorrida secretamente as portas fechadas, centrou-se no objetivo de expulsão dos judeus de todas as esferas da vida do povo alemão.

Foram discutidas medidas a tomar e o conceito de 'deportação' dos judeus para o Leste da Europa foi introduzido - para "trabalho apropriado... no curso do qual sem dúvida uma grande porção será eliminada por causas naturais", o "resto final será...tratado de forma apropriada, porque, se libertado, iria agir como semente de uma nova restauração judaica".

O número de judeus na Europa foi calculado (aproximadamente onze milhões) e os métodos de evacuação foram considerados com relação à idade e ao país de origem. O tratamento de pessoas de "sangue misto" foi também cuidadosamente discutido.

O dr. Josef Buhler pressionou Reinhard Heydrich a implementar a solução final no Governo Geral. Tanto quanto lhe dizia respeito, o problema do Governo Geral era um mercado negro muito extenso, que desorganizava o trabalho das autoridades. Ele viu o remédio em resolver a questão judia o mais depressa possível.

A reunião é lembrada como a primeira discussão da "solução final" e também porque os registros e minutas dos encontros foram encontrados intactos pelos aliados no fim da Segunda Guerra Mundial e usados nos Julgamentos de Nuremberga.

Planejamento da conferência[editar | editar código-fonte]

A mansão no nº 56-58 Am Grossen Wannsee, onde ocorreu a Conferência de Wannsee. Hoje é um memorial e museu.

Em novembro de 1941 o alto escalão nazista já sabiam que o desejo de Hitler é que todos os judeus da Europa fossem transferidos para os territórios do leste e assassinados por lá. [1] Este procedimento, que envolvia o registro, agrupamento e transporte de milhões de pessoas num período em que a infraestrutura alemã estava sob severo ataque, tinha uma logística complexa. Era também um empreendimento que seus organizadores sabiam também que enfrentaria oposição e obstruções dentro do aparelho de estado nazista. Assim, pareceu-lhes necessário juntar representantes de todos os departamentos importantes e lhes explicar o que se pretendia fazer e como, e que o plano fora decisão da autoridade máxima do Reich e que não poderia ser recusado.

A 29 de novembro Reinhard Heydrich enviou convites para uma reunião que ocorreria a 9 de dezembro no quartel-general da Comissão Internacional de Polícia Criminal (antecessora da Interpol) no endereço 16 Am Kleinen Wannsee, no confortável subúrbio leste de Berlim às margens do lago Wannsee. Ele juntou uma cópia de uma carta de Hermann Göring do dia 31 de julho para provar sua autoridade. Para demonstrar que se tratava de um encontro de administradores para discutir em nível político, os convidados foram principalmente secretários de estado.

Também estiveram presentes representantes da Chancelaria do Reich, da Chancelaria do Partido Nazista e da Gestapo. Hans Frank enviou um representante, enquanto o SS-Sturmbannführer Lange era convidado, por sua experiência no extermínio de judeus alemães na Letônia. O braço direito de Heydrich, Adolf Eichmann, foi encarregado de redigir a minuta da reunião.

Carta de Reinhard Heydrich a Martin Luther, subsecretário no Escritório de Assuntos Estrangeiros, convidando-o a participar na Conferência de Wannsee (Casa Memorial da Conferência de Wannsee, Berlim)

Uma série de eventos em dezembro de 1941 forçou o adiamento da reunião. A 5 de dezembro o exército soviético iniciou sua contra-ofensiva nas cercanias de Moscou, pondo um fim ao sonho nazista de uma rápida ocupação da URSS. Em 7 de dezembro o Japão ataca os Estados Unidos em Pearl Harbour, e a 11 de dezembro a Alemanha declara guerra aos EUA. Estes eventos fizeram com que a reunião fosse adiada até 20 de janeiro de 1942.

A conferência aconteceu numa mansão no nº 56–-58 Am Grossen Wannsee, uma tranqüila rua residencial que se iniciava na popular praia lacustre de Wannsee. A mansão, construída em 1914 fora adquirida pela SS em 1940 para ser um centro de conferências.

Quando esta se iniciou, ao meio dia de 20 de janeiro de 1942, os presentes eram:

Dramatização[editar | editar código-fonte]

Os eventos da Conferência foram dramatizados no filme feito para televisão Conspiracy,[2] com Kenneth Branagh fazendo o papel de Heydrich.

As informações sobre a vida posterior dos participantes da Conferência, expostas no final do filme, demonstram que a maior parte deles foi libertada até 1947, por falta de provas, havendo um deles morto em combate, outro que se suicidou, outro executado pelos próprios nazistas, por traição. Um deles, apenas, foi sequestrado por agentes do Mossad na Argentina em 1960, levado ilegalmente para Israel e enforcado em 1962, em Jerusalém. Outros, condenados, ficaram presos por poucos anos.

Referências

  1. Tanto é que o historiador alemão Christian Gerlach afirmou que Hitler aprovara uma política claramente de extermínio em seu discurso para oficiais do alto escalão em Berlim, a 12 de dezembro (veja: Christian Gerlach, "The Wannsee Conference, the Fate of German Jews, and Hitler's Decision in Principle to Exterminate All European Jews", Journal of Modern History, Dezembro de 1998, 759-812. Esta afirmação não é universalmente aceita, mas é possível que decisão semelhante tenha sido tomada nesta mesma época. A 18 de dezembro Himmler encontrou-se com Hitler, e notou suas observações no livro "A questão judaica - exterminá-los como partisans". (Browning, The Origins of the Final Solution, 410). A 19 de Dezembro, Wilhelm Stuckert, Secretário de Estado no Ministério do Interior, disse aos seus oficiais: "O procedimento contra os judeus evacuados baseia-se numa decisão da autoridade máxima. Vocês têm que cumpri-lo." (Browning, The Origins of the Final Solution, 405)
  2. IMDB - Conspiracy (TV 2001). Página acessada em 29 de Julho de 2011.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • ROSEMAN, Mark - Os Nazistas e a Solução Final - A conspiração de Wannsee: do assassinato em massa ao genocídio. Jorge Zahar Editora
  • ARENDT, Hannah - Eichmann em Jerusalém - um relato sobre a banalidade do mal. Companhia das Letras

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Conferência de Wannsee