Confiar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Trust
Confiar (BR)
Pôster promocional o do filme no Brasil.
 Estados Unidos
2010 • cor • 106 min 
Direção David Schwimmer
Produção Coop
Roteiro Andy Bellin
Robert Festinger
David Schwimmer
Elenco Liana Liberato
Clive Owen
Catherine Keener
Viola Davis
Noah Emmerich
Gênero drama
Idioma Inglês
Cinematografia Andrzej Sekula
Edição Douglas Crise
Estúdio Nu Image
Distribuição Estados Unidos Millennium Films
Brasil Imagem Filmes
Lançamento 10 de setembro de 2010
Orçamento $4 million
Receita $120,016
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

Confiar é um filme de drama norte-americano de 2010 dirigido por David Schwimmer. Estrelado por Liana Liberato, que atua ao lado de Clive Owen e Catherine Keener.

Segundo o diretor do filme David Schwimmer, o filme terá sua continuação em breve. Fãs duvidam dessa afirmação.

Resumo do filme[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Annie Cameron (Liana Liberato) é uma garota de 14 anos que vive com os pais Will (Clive Owen) e Lynn (Catherine Keener) e seu irmão Peter (Spencer Curnutt) e Kate (Aislinn DeButch) no subúrbio de Chicago. Em seu aniversário, Annie - que tem uma relação saudável com a família - ganha de presente um MacBook. Ao entrar em uma sala de bate-papo, conhece um garoto chamado Charlie (Chris Henry Coffey) e rapidamente envolve-se virtualmente com ele. Após alguns meses conversando - e de ser bastante grata por Charlie ter lhe dado conselhos que a fizeram entrar para o time de vôlei na escola - Charlie diz não ter 16 anos, mas sim 20. Annie lida com isso e eles continuam conversando, até que Charlie, novamente, a surpreende e revela ter 25 anos de idade. Annie, que conversa dia e noite por telefone e computador com Charlie, se de que a idade não importa e que eles estão apaixonados. Após marcar um encontro às escondidas com Charlie, Annie descobre que ele é um sujeito de, no mínimo, 35 anos. Por amá-lo, Annie aceita dar um passeio pelo shopping com Charlie e, quando ela entra no carro, ele lhe passa uma sacola de compras que contém uma lingerie. Annie aceita experimentar e vai para o motel com ele. Charlie tira a virgindade de Annie - inicialmente contra sua vontade - e confidencia o fato apenas à sua amiga Brittany (Zoe Levin).

Alguns dias se passam e Annie fica cada vez mais deprimida ao perceber que Charlie não responde suas mensagens. Brittany fica preocupada e diz o que aconteceu à conselheira da escola, que imediatamente chama a polícia e a leva ao hospital para coletar provas do estupro. Ao juntarem o caso de mais três garotas que tiveram o mesmo destino que Annie pelo mesmo homem, iniciam uma investigação do FBI. Seus pais pedem sua ajuda para que consigam achar e prender Charlie - que vive em um estado diferente - e Annie aceita, apesar de dizer que não foi estupro e que ela permitiu isso. Annie liga para Charlie e ele, meio desconfiado, pega o número de telefone de Lynn - a mãe de Annie - em seu site - já que ela é corretora - e liga bem na hora em que ela está ao lado de Annie enquanto eles estão tentando rastrear a ligação e Annie ter dito que seus pais não estavam em casa. Charlie nunca mais entra em contato.

Annie começa a frequentar uma terapeuta, a Gail Friedman (Viola Davis) e, mesmo depois de um tempo, vê sua família arruinada. Seu pai fica obcecado em achar Charlie até quase ir a loucura e seu desempenho no trabalho começa a ficar realmente ruim porque ele não consegue parar de pensar na filha, e sua mãe está triste na maior parte do tempo. Annie finalmente admite ter sido estuprada quando, aos poucos, percebe a verdade.

No jogo de vôlei de Annie, seus pais comparecem e Will reconhece um homem que viu nas fotos de estupradores da redondeza e, como ele acha poder ser Charlie e percebe o homem tirando fotos das garotas na quadra, derruba o sujeito e bate nele, até que ele descobre que, na verdade, o suposto Charlie estava só tirando fotos de sua filha, que também faz parte do time de vôlei. Annie briga e se afasta mais ainda de seu pai após o ocorrido e parece chegar ao limite quando, além do bullying que sofre na escola por todos saberem o que aconteceu, encontra uma montagem de mau gosto onde dizem que ela gostou de ter sido estuprada. Annie chega em casa e toma inúmeros comprimidos e fica na banheira até fazer efeito. Will, que estava em casa e não viu a filha chegar, corre para o banheiro e arromba a porta após receber o telefonema de sua esposa dizendo para checar se era verdade o que todos estavam dizendo - que Annie havia se despedido virtualmente, dizendo que ia cometer suicídio etc. Will salva Annie e convida Brittany - que volta a ser a melhor amiga de Annie - para passar a noite e fazer alguma companhia à amiga.

Na manhã seguinte, Annie perdoa seu pai pelo seu comportamento e eles, aos poucos, voltam a ser a família feliz que sempre foram. Junto ao irmão Peter, que vem da faculdade e faz algumas visitas.

Na cena final dos créditos, com Charlie - que, na verdade, se chama Graham Weston - não sendo pego, descobrimos que ele é um homem comum, vivendo em uma família comum e com um trabalho de professor .

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi filmado em Michigan e lugares como Dexter, Plymouth e a Universidade de Michigan serviram de cenário.

Crítica[editar | editar código-fonte]

Trust tem boa recepção pela crítica profissional. Com a pontuação de 78% baseada em 64 avaliações, o Rotten Tomatoes chegou ao consenso: "O diretor David Schwimmer recebe boas performances angustiantes de alguns de seus atores, mas ele ainda não tem fôlego para manter totalmente a tensão da história.".[1]

Referências

  1. Trust - Rotten Tomatoes (em inglês). Visitado em 5 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.