Configurações organizacionais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Configurações Organizacionais são um modelo compreensão organizacional para o desenvolvimento de estratégias proposto por Henry Mintzberg. Envolvem a assimilação de partes ideais básicas das organizações, mecanismos de coordenação, parâmetros de design e fatores situacionais. A partir da compreensão das configurações, juntamente com outros elementos envolvidos na proposta teórica, podem ser visualizados tipos de gestão estratégica mais adequados para as diferentes possíveis organizações.

Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Economia e negócios


As partes básicas da Organização[editar | editar código-fonte]

Mintzberg propôs que a partir de seis partes ideais básicas seria possível visualizar as operações da maioria das organizações existentes.

Na base temos os operadores, as pessoas que desempenham o trabalho básico de fabricar produtos e prestar serviços. Isto é chamado de núcleo operacional (1).

Quando se torna mais complexa a organização exige também exigem pelo menos um gerente em tempo integral, que ocupará o que é denominado de cúpula estratégica (2), de onde todo o sistema é supervisionado.

À medida que cresce a organização requer mais gerentes. É criada então uma linha intermediária (3), uma hierarquia de autoridade entre o núcleo operacional e a cúpula estratégica.

Mais complexidade pede outro grupo de pessoas, os analistas. Estes dempenham tarefas administrativas – planejar e controlar formalmente o trabalho dos outros. Esses analistas formam a tecnoestrutura (4) fora da hierarquia da linha de autoridade.

Acrescente a tudo isso as unidades auxiliares para fornecer vários serviços internos, desde copa ou sala de correspondência até serviços jurídicos ou relações públicas. Estas unidades e a parte da organização que elas compõem são a equipe de apoio (5).

Por fim, temos a chamada ideologia (6), que envolve as tradições e crenças que particularizam uma organização.

As configurações Organizacionais[editar | editar código-fonte]

A combinação, força maior ou menor, das 6 partes básicas juntamente com mecanismos básicos de coordenação, parâmetros de design e fatores situacionais formam sete possíveis configurações organizacionais. A organização empresarial (1), organização máquina (2), organização profissional (3), organização diversificada (4), organização inovadora (5), organização missionária e organização política (7).

Forças e Formas[editar | editar código-fonte]

As configurações organizacionais podem ainda ser associadas a forças como direção, eficiência, proficiência, responsabilidade, aprendizado, cooperação e competição para explicar o progresso e as mutações das organizações. Isto envolve combinações, conversões, contradições e competências.

Referências[editar | editar código-fonte]

O processo da Estratégia