Conflito de Adão e Eva com Satanás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Conflito de Adão e Eva com Satanás é um livro pseudepigrafo cristão encontrado na Etiópia em Árabe, tendo sido datado como sendo do século V ou VI.

Edições e Traduções[editar | editar código-fonte]

Ele foi pela primeira vez traduzido a partir da versão em alemão pelos etíopes Dillman, "Das christliche Adambuch" (1853) traduzido em inglês por S. C. Malan, a partir do alemão de Ernest Trumpp, como O Livro de Adão e Eva, também chamado de O Conflito de Adão e Eva com Satanás,[1] . Cerca de metade da tradução de Malan é incluída como o "Primeiro Livro de Adão e Eva" e "O Segundo Livro de Adão e Eva", em Os livros esquecidos da Bíblia e os Livros esquecidos do Éden[2] .

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Os Livros I e II começam imediatamente após a expulsão do Jardim do Éden e terminam com o testamento e descendência de Enoque. Grande ênfase é colocada sobre a tristeza de Adão e a impotência no mundo fora do jardim.

No Livro II, os "filhos de Deus" (Nephilin), que aparecem em Gênesis 6:2 são identificados como os filhos de Seth e as "Filhas do homem" como mulheres descendentes de Caim, que seduzem com sucesso a maioria dos descendentes Seth a descerem de sua montanha e se juntarem aos descendentes de Caim no vale abaixo, sob o impulso de Genum, filho de Lameque. Este Genum, inventor dos instrumentos musicais, aparentemente corresponde ao Jubal bíblico e é também o inventor das armas de guerra. Os descendentes de Caim, o primeiro assassino, são descritos como demasiadamente malignos, aptos a cometer assassinatos e incestos. Após seduzirem os descendentes de Seth, seus filhos se tornaram Nephilin, os "valentes homens da Antiguidade" do Gênesis 6 que foram destruídos no Dilúvio, como narrado também em outros textos (I Enoque e Livro dos Jubileus).

Os Livros III e IV continuam contando as vidas de Noé, Sem, Melquisedeque e outros até a destruição de Jerusalém por Tito em 70 dC. O texto apresenta também uma genealogia de Adão até Jesus, como nos Evangelhos, só que incluindo também os nomes das esposas de cada um dos antepassados de Jesus, o que é extremamente raro.

Outros livros pseudepigrafos sobre Adão e Eva são: Vida de Adão e Eva, Apocalipse de Adão e o Testamento de Adão.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. London:1882, Williams e Norgate, ISBN 0-7661-4599-9.
  2. The Lost Books of the Bible and the Forgotten Books of Eden (A & B Book Dist Inc, March 1994, ISBN 1-881316-63-7)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O "Primeiro Livro de Adão e Eva" e o "Segundo Livro de Adão e Eva", pela tradução de Malan e revisados por Dennis Hawkins:

Nota: Todos os links estão em Inglês.