Congregação Cristã nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Congregação Cristã
Dados históricos
Origem Chicago, Alhambra, Buffalo
Data de Fundação Final da década de 1970
Dados gerais
Orientação Protestantismo pentecostal
Sede Não possui
http://www.ccnamerica.org/

A Congregação Cristã nos Estados Unidos (em inglês Christian Congregation in the United States) é uma comunhão não-sectária e não-denominacional de congregações com raízes no avivamento pentecostal italiano de Chicago iniciado em 1907.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A partir da Assemblea Cristiana de Chicago partiram, no período entre 1908 – 1909 cerca de vinte imigrantes italianos que foram anunciar sua fé a seus compatriotas residentes em outros estados americanos e outros países entre eles: Louis Francescon, Giacomo Lombardi, Giuseppe Beretta, Pietro Ottolini, Lucia de Francesco Menna, Umberto Gazzari, Michele Palma e Massimiliano Tosetto.[2]


O resultado de tal empenho pode ser visto pelas informações estatisticas do movimento pentecostal em 1936: as igrejas italianas se espalhavam por todo E.U.A., com uma membresia total de 9.567 pessoas.[3] As igrejas locais eram independentes, não havendo forma alguma de organização supra-local.

Devido a crises doutrinárias, os anciãos Louis Francescon e Massimiliano Tosetto (Niagara Falls, NY), com o auxílio de Michele Palma (Syracuse, NY) consideraram necessária à realização de uma Assembleia Geral dos anciães das igrejas ítalo-americanas. O local foi à igreja de Niagara Falls, NY, e a data 30 de abril a 01 de maio de 1927. Nele são elaborados e aceitos pelas comunidades os 12 artigos de fé. Além de definir um credo doutrinário básico para as igrejas do movimento, o concilio também lançou as bases para uma organização eclesiástica.

Alterando seu caráter original, em 1928 é criada a "Unorganized Italian Christian Churches of U.S.A" permitindo que as igrejas locais se incorporem (se tornem pessoa jurídica) sob esse nome conforme as leis dos diversos estados. Ela funcionou como uma comunhão de igrejas autônomas cujos anciãos e representantes leigos das congregações locais se reunirão anualmente para tomar decisões e não como uma denominação.

Na década de 1940, o movimento sofre controvérsias quanto sua organização até que em 1948 foi criada então, já com personalidade jurídica (incorporated) a Missionary Society of the Christian Church of North America, com sua sede em Pittsburg, Pennsylvania.

Por crer em um regime de total autonomia das igrejas locais, Francescon retira-se das assembleias anuais da América do Norte em 1949, mantendo comunhão com indivíduos e congregações no Brasil, Argentina, Estados Unidos, Canadá e Itália.

O Concílio Geral continuaria sem personalidade jurídica até 1963, quando na convenção realizada em Philadelphia, Pennsylvania, sua incorporação foi aprovada. Surge então "The General Council of the Christian Church of North America", que hoje tem sua sede na cidade de Transfer, PA, como o nome "International Fellowship of Christian Assemblies".

Quanto a Assemblea Cristiana de Chicago, continuará sua existência de forma livre, não ligada a corrente principal do movimento, ficando sob a direção de Pietro Menconi, até seu falecimento em 1936. Após a reaproximação das facções em 1945 ela não retornará a comunhão oficial com as demais igrejas italianas (exceto entre 1963 e 1980 quando afiliou-se à Christian Church of North America) permanecendo até hoje independente como uma igreja multi-étnica. Um grupo dissidente dela em 1967 filia-se às Assemblies of God, sendo hoje conhecida como Belmont Assembly of God.

Nos anos 1980, por inicitiva dos anciãos brasileiros Miguel Spina e Vitório Angare, foram convidadas algumas igrejas pentecostais ítalo-americanas independentes a formar a Christian Congregation in the United States. O grupo cresceu com a migração de brasileiros na década de 1990 e hoje agrupa membros americanos de origem diversa como brasileiros, portugueses, hispânicos e alguns oriundos de antigas congregações italianas.[4]

Atualidade[editar | editar código-fonte]

A Congregação Cristã nos Estados Unidos conta com cerca de 70 congregações em 2010, com assembleias anuais rotativas em Alhambra, CA, Buffalo, NY e Chicago. Diferente de sua co-irmã brasileira, segue um regime congregacionalista, sem ter sedes ou "centrais". É membro[5] da United Religions Initiative.

Doutrina[editar | editar código-fonte]

Aceita a Bíblia como única fonte de doutrina e guia. Crê em Jesus Cristo como único Salvador, cuja morte provê expiação dos pecados por Graça. Pratica batismo adulto por imersão e a Santa Ceia.[6]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. History
  2. History
  3. US CENSUS BUREAU. Census of Religous Bodies. 1936
  4. History
  5. [1]
  6. Christian Congregation in the United States. Doctrine & By-laws. Buffalo, NY. 1997
  • Alves, Leonardo M. Christian Congregation in North America: Its Inception, Doctrine, and Worship. Dallas, 2006.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]