Conker's Bad Fur Day

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conker's Bad Fur Day
Produtora Rareware
Editora(s) Rareware
Ubisoft (Europa)
Nintendo (Austrália)
Motor Motor Banjo-Kazooie modificado
Plataforma(s) Nintendo 64
Data(s) de lançamento Estados Unidos 5 de março de 2001
União Europeia 6 de abril de 2001
Austrália 25 de maio de 2001
Gênero(s) Ação, plataforma
Modos de jogo Single player, multiplayer
Número de jogadores Até 4 jogadores
Classificação Inadequado para menores de 18 anos i DEJUS (Brasil)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 15 anos i OFLCA (Austrália)
Inadequado para menores de 18 anos i PEGI (Europa)
Inadequado para menores de 16 anos i USK (Alemanha)
Permitido para maiores de 15 anos, especialmente a faixa de 15-17 anos ELSPA (Reino Unido)
Média Cartucho de 512 Mb (64 MB)
Controles Controlador para Nintendo 64

Conker's Bad Fur Day é um jogo de ação e plataforma, desenvolvido e publicado pela Rare para o Nintendo 64. Lançado em 5 de março de 2001 na América do Norte e em 6 de abril de 2001 na Europa, foi o último título da Rare a ser lançado para o console. O protagonista do jogo é Conker the Squirrel, um esquilo-vermelho alcoólatra e ambicioso, em suas desventuras para voltar para casa e encontrar com sua namorada. A jogabilidade é composta de vários desafios, tais como resolver quebra-cabeças ou enfrentar inimigos em veículos; esses desafios são distribuídos em múltiplas fases. O jogo também inclui um modo multiplayer onde até quatro jogadores podem competir em sete modos de jogo diferentes.

Conker's Bad Fur Day foi desenvolvido em um período de quatro anos. A idéia original era a de um jogo para a família, mas a idéia foi abandonada e o jogo foi comercializado para um público-alvo mais adulto. O jogo apresenta violência explícita, temas sexuais, linguagem forte, humor escatológico, e inúmeras paródias cinematográficas. O jogo recebeu muitos elogios por críticos, que elogiaram seus gráficos, sons e apresentação. É considerado por muitos como um dos jogos de melhor visual do Nintendo 64. O título, porém, teve poucas vendas devido a sua divulgação limitada e seu lançamento tardio na vida do Nintendo 64, embora tenha atingido status cult por sua originalidade. Um remake, intitulado Conker: Live & Reloaded (com gráficos melhorados e um modo multiplayer diferenciado) foi lançado para Xbox em 2005.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Conker's Bad Fur Day é um jogo de ação e plataforma onde o jogador controla Conker the Squirrel. O jogo apresenta um mapa-múndi no qual o jogador pode transitar de uma fase a outra, embora a maioria das quais esteja inicialmente bloqueada até que Conker consiga uma determinada quantidade de dinheiro. Cada fase é uma área isolada na qual o jogador pode explorar livremente e encontrar tarefas. A jogabilidade se apoia em descobrir meios de ajudar vários personagens, concluindo uma sequência linear de desafios. Esses desafios podem incluir a derrota de um boss, a resolução de um quebra-cabeça, a coleção de determinados objetos, o enfrentamento de oponentes, entre outros. O resultado sempre será uma recompensa em dinheiro, dando acesso a outras áreas no mapa-múndi.

As habilidades de Conker são muito mais simples do que a de personagens em outros jogos de plataforma da Rareware, como Banjo-Kazooie ou Donkey Kong 64. O jogador pode correr, pular, e golpear inimigos com uma frigideira. Além disso, ele possui outras habilidades físicas. Ele pode nadar debaixo d'água até perder todo o fôlego, subir em escadas ou cipós, e empurrar objetos pesados. Para recuperar saúde perdida, Conker consome pedaços de "chocolate antigravitacional" distribuídos ao redor das fases. Adicionalmente, o jogo emprega campos sensíveis à situação, que permitem que Conker obtenha habilidades diferentes e temporárias ao pressionar B sobre eles. Por exemplo, no começo do jogo, ao pressionar B no primeiro campo encontrado no jogo, Conker ingere um remédio para curar sua ressaca, a partir de tal ponto o jogador poderá prosseguir. Alguns campos transformam Conker em uma bigorna para atingir o chão, e outros são usados para empunhar espingardas, arremessar facas, usar estilingues, e daí em diante.

Multiplayer[editar | editar código-fonte]

O modo multiplayer apresenta sete minigames diferentes: Beach, Raptor, Heist, Deathmatch, War, Tank, e Race. Ele conta também com oito fases diferentes, uma para cada modo. A saúde é medida em pedaços de chocolate, assim como no modo de um jogador.

  • Beach: O jogador pode fazer parte da equipe dos Frenchies ou dos Tediz. Quando como os Frenchies, o jogador deverá guiar um refugiado French até um veículo de fuga, atravessando a praia sem ser morto pelos Tediz. Os Tediz disparam contra os Frenchies a partir de três posições fixas diferentes localizadas acima dos veículos de fuga, utilizando um rifle de precisão, uma bazuca, ou uma metralhadora montada. Os Frenchies estão desarmados, mas podem contra-atacar com a ativação de bombas, que detonam contra os Tediz que estão evitando a sua fuga e dando um espaço para percorrer a praia sem conflito. Se um dos Frenchies não for morto pelos Tediz ou não fugir, os Frenchies serão mortos instantaneamente por uma arma externa, o que força que os Frenchies não aguardem demais e se movam rapidamente. Os Frenchies conseguem pontos por mortes (com o detonador) e por fugas, enquanto que os Tediz conseguem pontos matando os Frenchies.
  • Raptor: Este modo envolve dois jogadores como velociraptores tentando alimentar um bebê dinossauro, enquanto que os homens das cavernas querem roubar e comer seus ovos. Ambas as equipes conseguem pontos por mortes, mas os homens conseguem pontos adicionais conseguindo retornar os ovos às suas frigideiras. Os raptors também conseguem pontos adicionais se derem homens ao bebê dinossauro. A equipe de homens é muito maior, já que a equipe de raptors é muito mais poderosa para combate.
  • Heist: Quatro equipes (duas por equipe ou um jogador para cada equipe, dependendo da configuração do jogo) – vermelha, azul, verde, e amarela – participam de um roubo a banco. O objetivo é retirar sacolas de dinheiro do centro da fase e retornar à base correspondente sem tomar dano (em tal caso a sacola é perdida e retornada ao centro).
  • War: War pode ser jogado como um grande deathmatch de equipe ou um jogo de captura à bandeira, com todas as armas do jogo distribuídas ao redor de cada fase. Cada fase possui duas bases, um grande campo entre elas, cada uma com múltiplos pontos de acesso e locais para diferentes táticas, como esgotos onde um galão de gás pode ser plantado para matar todos os soldados desprotegidos em Total War (deathmatch) ou Sniper Towers.
  • Tank: Jogadores aparecem ao lado de seu próprio abrigo e seguem ao redor de um grande cânion, com itens opcionais disponíveis, para lutarem até a morte. O jogador tem a opção de usar um galão de gás, assim como em War, e retornar ao seu próprio abrigo para proteção.
  • Race: Basicamente a versão multiplayer de um minigame encontrado no modo para um jogador. Aqui, os jogadores devem percorrer ao redor de um vulcão em hoverboards. O jogador poderá atacar outros jogadores, e, se descuidado, bater em paredes e morrer. O primeiro a conseguir certo número de voltas, determinado ao início do jogo, ou ser o último sobrevivente vence.
  • Deathmatch: O modo deathmatch possui todas as fases para multiplayer disponíveis, exceto as usadas no modo Beach, Tank e Race. O jogador pode escolher seu próprio personagem, sendo que alguns estão disponíveis apenas após o uso de certos códigos de trapaça.

História[editar | editar código-fonte]

A história abre com um prólogo, parodiando a cena de abertura de A Clockwork Orange, onde Conker conta ao jogador que é agora "o rei de toda a terra", começando a contar a história do jogo. Music For The Funeral Of Queen Mary de Purcell é executada durante esta sequência.

Na manhã seguinte a uma noitada de bebidas com seus amigos, Conker acorda e descobre que está perdido em uma terra desconhecida e com uma terrível ressaca. Sem outra opção, ele começa uma longa jornada com o objetivo de voltar para casa com sua namorada, Berri. Enquanto isso, Panther King, rei do lugar onde Conker agora está perdido, descobre que a mesa lateral de seu trono está sem uma de suas pernas após ter derramado o seu leite em decorrência disso. Sem saber o que fazer sobre este problema, ele se encontra com Professor Von Kriplespac, um cientista louco que ele mantém como seu braço direito. Kriplespac sugere que ele use um esquilo vermelho como a quarta perna para sua mesa, e, seguindo seu conselho, Panther King ordena que seus capangas procurem por um e capturem-no. Kriplespac, porém, planeja assassinar o rei e fugir.[1]

Na sua busca do caminho para casa, Conker se encontra atrelado em uma série de situações cada vez mais absurdas e, na maioria das vezes, perigosas, como livrar uma colmeia de vespas gigantes, enfrentar um monte de fezes, ser transformado em um morcego por um vampiro, e mesmo se encontrar no meio de uma guerra entre os esquilos cinza e uma raça meio-nazista de ursos tédi conhecidos simplesmente como Tediz. Conker, entretanto, encontra blocos de dinheiro espalhados pelo local, e seu desejo de encontrar mais o desvia de seu verdadeiro objetivo. Enquanto isso ocorre, Don Weaso, líder da Máfia Weasel, manda um de seus homens para sequestrar Berri e usá-la como uma dançarina em seu clube noturno.

No último capítulo do jogo, Berri e Conker são mandados por Don Weaso para roubarem um banco, onde eles encontram imensas pilhas de dinheiro, o suficiente para tornar ambos milionários. Conker se encobre em alegria com o desenvolvimento; no entanto, Panther King, Weaso e Kriplespac repentinamente aparecem ante a Conker e Berri, revelando que toda a cena do banco era uma armadilha elaborada para capturar Conker. Ao saber disso, Berri se mantém em defesa a Conker, mas acaba morrendo ao levar um tiro da Thompson de Don Weaso. Quando toda a esperança parecia perdida para Conker, um xenomorfo surge de dentro do Panther King, matando-o imediatamente. Na confusão decorrente, Don Weaso foge sem ser visto. Kriplespac revela que o alienígena é uma de suas criações, e que tudo era um plano para matar o rei e escapar, expressando ódio pelo atraso tecnológico do castelo. Ele ativa um maquinário no local, revelando uma nave espacial que se lança em baixa órbita. Nomeando o alienígena como "Heinrich", o cientista instrui que ele ataque e mate Conker por vingança por ter destruído os Tediz, que também eram suas criações. Conker reage rápido e abre a trava de ar, levando Kriplespac no vácuo do espaço. O corpo de Berri também é levado ao espaço.

Usando um uniforme robótico que ele encontrou no local, Conker atira o xenomorfo da trava de ar. Ele, porém, retorna e o ataca, e enquanto ele o faz, todo o jogo congela. Removendo o uniforme, Conker expressa descrença que a Rareware tenha testado o jogo apropriadamente, e pede que os engenheiros de software o ajudem na situação. Um programador o responde imediatamente, comunicando-se com Conker por meio de uma linha de comando. Entrando no modo de diagnóstico do jogo, Conker pede ao programador que lhe dê uma seleção de armas, de onde ele empunha uma katana, e então pede ao programador que o leve ao trono do Panther King e descongele o jogo. Conker então decapita Heinrich, e é coroado como o novo rei daquela terra. Entretanto, Conker afirma que não queria realmente ser o rei porque ele se lembrou de que deveria voltar para casa, e chega à triste conclusão de que Berri ainda está morta. Ele tenta pedir aos programadores para trazê-la de volta à vida, mas percebe que eles já haviam saído.

Conker então fala ao jogador em um monólogo de encerramento, discutindo o que significa apreciar o que uma pessoa já tem ao invés de ser superado pelo desejo e pela inveja de circunstâncias especificamente melhores, dizendo que "a grama é sempre mais verde, e você realmente não sabe o quanto até que ela tenha se ido". Após os créditos, Conker retorna ao bar visto no começo do jogo, só e completamente miserável. Após afogar suas mágoas em um uísque, Conker esbarra novamente em uma noite tempestuosa, desta vez seguindo na direção oposta a anterior. Seu destino, desta vez, é desconhecido.

A Rareware na verdade queria um final muito mais triste, envolvendo Conker na frente de um espelho no bar, se desmanchando em lágrimas, empunhando uma arma e mirando a sua cabeça. A tela escureceria e um tiro seria ouvido, indicando que Conker teria cometido suicídio. Esse final foi descartado porque "não dava muita chance a uma sequência". Porém, quando Chris Seavor foi pedido quanto a um novo jogo Conker, ele disse que seria inteiramente sobre a guerra SHC/Tediz, e que Conker morreria na primeira cena.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Conker's Bad Fur Day seria na verdade chamado Conker's Quest e posteriormente Twelve Tales: Conker 64. As primeiras fotos do desenvolvimento sugeriam que o jogo apresentaria personagens meigos em ambientes vívidos e coloridos. A Rareware possui um longo histórico de jogos assim, como Banjo-Kazooie e Diddy Kong Racing, e o primeiro Conker não parecia ser diferente. No entanto, a Rareware temeu que o jogo fosse simplesmente se perder entre os demais, e os deboches críticos de "mais um jogo meigo de plataforma" fizeram com que o jogo fosse drasticamente alterado.[2] Quando foi feito o anúncio de que Conker seria refeito em um jogo "controvertido" com muito humor escatológico, muitos não acreditaram, e assumiram que o comunicado era uma brincadeira de 1º de abril. Mas, conforme os meses passavam, a mudança foi entendida como real e permanente.[3] Inspirado em South Park, o produtor do jogo, Chris Seavor, se encarregou de alterar os gráficos e a atitude do jogo, transformando-o em Bad Fur Day. Nesta versão, o próprio Seavor dublou o personagem Conker, além de todos os personagens masculinos no jogo, exceto o Great Mighty Poo e o Fairy Panther King, dublados por Chris Marlow. Louise Ridgeway dublou todas as personagens femininas (excluindo Mrs. Bee e Lady Cog). O jogo era diferente da série Banjo e de Donkey Kong 64 por se apoiar bem menos na coleção de itens. Quando itens eram exigidos, era tipicamente para a resolução de um quebra-cabeça naquela área, resultando em uma recompensa em dinheiro que dava acesso a uma próxima fase. Os movimentos também foram simplificados com botões sensíveis à situação.

Os vídeos e imagens promocionais exibidos na Electronic Entertainment Expo (na época que o jogo ainda era chamado Twelve Tales) revelaram objetos e personagens que influenciaram no jogo lançado. Os primeiros vídeos promocionais exibiam Conker usando um estilingue e um capacete de mineração, que foram mantidos no jogo final, mas simplificados com as zonas de contexto. Objetos como os sprites da flor e do cogumelo foram vistos no vídeo promocional, e um personagem muito semelhante a Buga the Knut foi visto perseguindo Conker (com um capacete de cavaleiro) em uma imagem promocional. Conker's Bad Fur Day é consideravelmente um jogo muito diferente dos planos para o original, apesar das pequenas influências que teve no lançamento.

Recepção[editar | editar código-fonte]

 Recepção
Resenha crítica
Publicação Nota
Electronic Gaming Monthly A[4]
Game Informer 9/10[4]
GamePro 5 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar full.svgStar full.svg[4]
Game Revolution B+[5]
GameSpot 9.3/10[6]
IGN 9.9/10[7]
Pontuação global
Publicação Nota média
Game Rankings 89%[8]
Metacritic 92%[9]

Conker's Bad Fur Day recebeu avaliações bastante positivas por críticos. Ele detém uma pontuação de 89% com base em 34 análises críticas no Game Rankings, intitulando-o o 15º jogo mais bem avaliado para o Nintendo 64.[8] No Metacritic, o jogo tem uma pontuação média de 92 entre 100, com base em 19 análises, o que é considerado "clamor universal".[9]

Várias publicações e sites consideraram os gráficos como os melhores no momento para o Nintendo 64, ainda melhores do que Perfect Dark.[10] Matt Casamassina da IGN deu ao jogo um 9.9 entre 10, comentando, "(...) se a equipe de Conker é capaz de fazer isso no Nintendo 64, imagine o que eles serão capazes de fazer no GameCube?".[11] O título incluía uma série de efeitos técnicos que os jogadores ainda não estavam habituados a ver. A engine apresentava sombreamento dinâmico, iluminação colorida, e outros efeitos visuais ainda raros na época; grandes áreas eram desenhadas com grande visibilidade e sem neblina de distância, uma raridade nos jogos para Nintendo 64; animações faciais detalhadas, como sincronização labial, na época em que uma vasta maioria dos personagens em 3D tinha faces estáticas ou com pouquíssima animação; e dedos individualmente animados, em vez do tradicional "bloco". Porém, com todos esses efeitos visuais, a taxa de quadros tendia a sofrer. Os críticos também elogiaram a grande e diversa variedade vocal do jogo, superando facilmente a de outros jogos para o Nintendo 64, como Perfect Dark ou Turok 2: Seeds of Evil. Nenhum outro jogo para o sistema chegou perto da quantidade de diálogo gravado em Conker's Bad Fur Day, o que é considerado como um milagre tecnológico devido às limitações dos cartuchos. A trilha sonora também é notável por ter dois ou três arranjos para cada música, que são reproduzidos dependendo da situação. O jogo recebeu o Prêmio BAFTA de Entretenimento Interativo por som. Em contrapartida, Johnny Liu da Game Revolution não ficou muito satisfeito com o jogo e deu a ele um B+, criticando sua ação simplista, curta duração, e natureza linear.[5]

Apesar de ter recebido avaliações críticas favoráveis nos Estados Unidos e no Reino Unido, o jogo vendeu menos do que o esperado, parcialmente devido ao seu custo proibitivo e lançamento no começo de 2001. Um ano depois, o Nintendo 64 foi descontinuado após o lançamento de Tony Hawk's Pro Skater 3, trazendo o novo sistema GameCube. A Nintendo of America até mesmo se recusou a reconhecer o jogo em sua publicação Nintendo Power até a edição 230, quando ele apareceu em sua seção "Playback", e toda a divulgação do jogo era limitada à faixa de fim de noite nas televisões a cabo e em propagandas na Playboy. Em outras regiões, a divulgação foi ainda mais limitada. Mesmo com todos esses fatores, o jogo alcançou status cult, no momento aumentando em popularidade apesar da idade.

Em 2009, a Revista Oficial da Nintendo colocou Conker's Bad Fur Day na 97ª posição na sua lista dos 100 Maiores Jogos da Nintendo de Todos os Tempos.[12] Também em 2009, a GameTrailers o deu a primeira posição como o jogo mais engraçado.[13] Em 2010, a UGO incluiu o jogo na 3ª posição dos 11 Jogos com Finais mais Estranhos.[14]

Sequência cancelada[editar | editar código-fonte]

Após o lançamento de Conker's Bad Fur Day, a Rareware começou a produzir um novo jogo inicialmente intitulado Conker's Other Bad Day, mas que pôde ter incorporado um subtítulo, Getting Medieval.[15] Em 2002, a Microsoft adquiriu a Rareware da Nintendo, e, portanto, ao invés de concluir e lançar o jogo, a Rareware refez Conker's Bad Fur Day para o Xbox, nomeando-o Conker: Live & Reloaded. No dia 16 de setembro de 2008, foi anunciado que a Microsoft havia cancelado o jogo que a Rare estava fazendo, e em uma posterior entrevista, alguns membros da Rare sugeriram o que poderia ter aparecido nele. Petições online estão valendo para conseguir ter a sequência criada.[16]

Referências

  1. Professor: Fita adesiva... Eu vou lhe dar uma fita adesiva... maldito! Eu vou descer aqui... Vou lhe mostrar onde a fita adesiva está... Vou mostrar onde deve enfiá-la! Maldito... Tudo que faço é tentar resolver seus problemas estúpidos! Idiota, eu odeio aquele ser! Mas onde estávamos? O leite, o leite, a mesa, a mesa! [Olha para o chocolate antigravitacional] O que faremos com isso? Do começo, sim. Do começo. Chocolate antigravitacional... funciona! Ah, isso vai servir... Lá vai você pela janela! (Rareware, Conker's Bad Fur Day)
  2. Página em Unseen64 para Conker's Quest/Twelve Tales [N64 - Unreleased]. 24 de outubro de 2010.
  3. Notícias 2 da GameSpot sobre Conker's Bad Fur Day. 24 de outubro de 2010.
  4. a b c Bad Fur Day na lista de críticas da Game Rankings. 22 de outubro de 2010.
  5. a b Crítica da Game Revolution sobre Conker's Bad Fur Day. 4 de fevereiro de 2010.
  6. GameSpot review. Visitado em 4 de fevereiro de 2010.
  7. IGN review. Visitado em 4 de fevereiro de 2010.
  8. a b Conker's Bad Fur Day na Game Rankings. 4 de fevereiro de 2010.
  9. a b Conker's Bad Fur Day na Metacritic. 4 de fevereiro de 2010.
  10. GameSpot review. Visitado em 5 de julho de 2007.
  11. IGN review. Visitado em 5 de julho de 2007.
  12. Official Nintendo Magazine Os 100 Melhores Jogos da Nintendo de Todos os Tempos. 22 de outubro de 2010.
  13. GameTrailers Os 10 jogos mais engraçados. 22 de outubro de 2010.
  14. Os 11 Jogos com Finais mais Estranhos - UGO.com
  15. Mazzei, Mark (21 de maio de 2008). Only The Good Die Young. Visitado em 20 de janeiro de 2011.
  16. MundoRare Sequência cancelada. 4 de fevereiro de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]