Conrado I do Luxemburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Conrado I de Luxemburgo)
Ir para: navegação, pesquisa
Conrado I de Luxemburgo
Conde do Luxemburgo
Nome completo
Conrado I de Luxemburgo
Pai Giselberto do Luxemburgo
Nascimento 1040
Morte 8 de agosto de 1086 (46 anos)

Conrado I de Luxemburgo (c. 1040 - 8 de agosto de 1086) foi conde do Luxemburgo de 1059 a 1086 sucedendo a seu pai Giselberto do Luxemburgo (c. 1007 - 14 de agosto de 1059).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Conrado I envolveu-se numa discussão com o Arcebispado de Trier relacionada com a Abadia de Saint-Maximin, em Trier, de que era protetor. O arcebispo acabou por promover a sua excomunhão facto que levou Conrado I a ter de partir em peregrinação para Jerusalém. Acabou por morreu em Itália durante a viagem de regresso1 .

Entre as várias abadias que fundou encontra-se a Abadia de Notre-Dame d'Orval que fundou em 1070 com a participação de Arnoul I de Chiny, conde Chiny e um convento beneditino na cidade de Munster em 10831 .

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Giselberto do Luxemburgo (c. 1007 - 14 de agosto de 1059). Casou em 1075 com Clemência da Aquitânia (c. 1040 - 4 de janeiro de 1142), filha de Guilherme VII de Poitiers, Duque da Aquitânia e de Ermesinda de Longwy, de quem teve:

  1. Henrique III do Luxemburgo (? - 1086), Conde de Luxemburgo,
  2. Conrado do Luxemburgo, citado em 1080,
  3. Matilde do Luxemburgo (1070 -?), casada com Godfrey de Bleisgau (1075 -?), Conde de Bleisgau,
  4. Rodolphe do Luxemburgo (? - 1099), abade de Saint-Vannes em Verdun,
  5. Ermesinde do Luxemburgo (1075 - 1143), casada por duas vezes, a primeira em 1096 com Alberto II Eguisheim (? - 1098), Conde de Eguisheim e Dagsbourg, e a segunda em 1101 com Godofredo I de Namur (1068 - 19 de outubro de 1139), Conde de Namur,
  6. Guilherme I do Luxemburgo (1081 - 1131), Conde de Luxemburgo,casado com Luitgarda de Northeim.

Referências

  1. a b Alfred Lefort Souveraine La Maison de Luxemburgo , Reims, Imprimerie Lucien Monge, 1902